Vitor Pereira destaca poder de reação, mas admite estratégia inicial equivocada contra Avaí
Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians 

O Corinthians na noite deste sábado (6) empatou em 1 a 1 diante do Avaí, na Ressacada, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após o jogo, Vitor Pereira, falou que algumas escolhas não funcionaram no primeiro tempo e foram modificadas no decorrer mesmo, e outras, só depois do intervalo.

"Primeiro, não entramos muito bem no jogo. Tivemos dificuldades para entrar no jogo. Tivemos, de fato, mudanças na estrutura, porque neste momento temos que fazer alguma gestão para o jogo contra o Flamengo. A forma que encontramos foi jogar com dois atacantes, com o Gustavo (Mosquito) mais centralizado. O adversário estava encontrando espaços do lado contrário e nós estávamos perdendo muitos duelos e, mais ou menos com 15 minutos, mudamos para o 4-3-3 com o Piton a jogar como extremo pelo lado esquerdo, Róger centralizado e Gustavo do lado direito", iniciou em coletiva de imprensa após o duelo.

"Assentamos melhor o nosso jogo e no nosso melhor período, no primeiro tempo, sofremos a penalidade. Estávamos controlando um pouco melhor o jogo. Fizemos uma segunda parte muito forte, só não deu para virar o resultado. Na primeira parte, o último passe não entrava, tivemos situações, na segunda parte, fomos mais forte, mais agressivos defensiva e ofensivamente, mas não conseguimos virar por conta de muito tempo parado. Foi um pouco a dificuldade de ter um jogo quebrado, quebraram a intensidade do jogo, depois a nossa torcida, na parte final, com essa regra que não entendo muito bem, acendendo os sinalizadores, pararam o jogo. Aí quebra o ritmo, não sei como resolver isso", complementou.

Elogios para Roger Guedes

Vitor Pereira também elogiou o desempenho do camisa 9 e explicou por que voltou a fazer essa combinação, um vez que havia dito recentemente que não colocaria mais a dupla Yuri e Róger jogando juntos.

"Eu, hoje, gostei muito de ver o Róger do lado esquerdo. Foi sinceramente a vez que mais gostei. Agora, foi muito um jogo para frente na segunda parte, ofensivo, de forçar o ataque, defensivamente não fomos colocados à prova, ele não precisou defender como extremo, por dentro, mas, em termos ofensivos, fez um segundo tempo muito bom. Muita pena o lance do gol (impedido)", finalizou.

Os próximos jogos do Corinthians não serão nada fáceis. Na próxima terça (9), visita o Flamengo, no Maracanã , pela volta das quartas da Libertadores, precisando reverter o placar de 2 a 0. Depois, recebe o Palmeiras, na Neo Química Arena, pela 22ª rodada do Brasileirao 2022, no sábado (13), às 19h.

VAVEL Logo