O técnico Rogério Ceni em coletiva após o Bahia golear o Corinthians por 5 a 1 em Itaquera, na noite desta sexta-feira (24), comentou da importância de vencer fora de casa no Campeonato Brasileiro.

Fala Ceni!

É um lugar difícil, os últimos 10 jogos em casa o Corinthians não tinha perdido. São jogadores de altíssima qualidade. Então enfrentar uma equipe do tamanho do Corinthians e conseguir esse resultado, espero que seja um passo gigante para conseguir o equilíbrio e junto do nosso torcedor a gente conseguir mais um triunfo nessa reta final. É importante porque a gente junta também mais times na briga contra o rebaixamento. A gente sabia que era nossa última grande chance de manter o Bahia na briga”.

Sem Everaldo, suspenso, Ceni optou por jogar sem um centroavante no ataque. Na coletiva, o treinador falou sobre a tática utilizada na partida.

Nós tivemos oito treinamentos, definimos a maneira de jogar com exatidão essa semana. Resolvemos sair hoje sem um nove fixo, deixando Cauly flutuando nesse setor e Biel e Thaciano fazendo os ataques ao lado. E acho que fomos felizes na escolha. O tempo de treinamento é sempre importante. Hoje mostramos um bom jogo, taticamente bem feito, com desejo de vencer e isso é o principal. Nenhum dos jogadores deixou de fazer o seu melhor enquanto estiver em campo. […] Que a gente possa atingir nosso objetivo e mantenha o Bahia na Série A”.

Ceni disse que é preciso valorizar o triunfo sem perder o foco e a concentração nos últimos duelos do campeonato.  “Não é normal o Corinthians perder desse jeito. Viajamos de madrugada, descansamos no sábado e domingo mesmo começamos a preparação contra um grande time que é o São Paulo”.

O treinador ainda falou mais uma vez do quão incrível será ter a torcida vibrando junto no final do campeonato para ajudar o clube a permanecer na série A. “São os últimos instantes, os últimos nove pontos, e precisamos mais do que nunca do apoio do início ao fim. Vale ressaltar que dos últimos quatro jogos, três bem jogados. Contra o Cuiabá, a expulsão mudou o rumo do jogo. O que a gente tem de mais precioso é nosso torcedor, então que eles continuem com a gente. E os pés vão continuar no chão”.

Rogério pode falar também sobre o a importância de jogar bonito e o quanto isso é influência do treinamento para o resultado.  "O tempo de treinamento é importante, mas jogar bem é mais importante. Mostrar alguma coisa, hoje mostramos um bom jogo. Um jogo bem feito e com desejo de vencer. Podem ter coisas para ajustar, mas nenhum jogador deixou de fazer o melhor enquanto esteve em campo. Espero que a gente consiga atingir nosso objetivo, que é manter o Bahia na Série A."

Ainda deu tempo de explicar um pouquinho mais sobre o treinamento e sobre o nó tático que deu em Mano Menezes. "Nós tentamos uma estratégia que alguns podem entender como uma linha de cinco. O Juba jogou bem mais à frente que o Rezende, principalmente no primeiro tempo. Até quando deu usamos o Juba marcando bastante alto o Fagner, e o Rezende fazendo a cobertura por trás. Eu não achei que o Corinthians jogaria com linha de três. Por isso o Cauly tentou flutuar. Me surpreendeu um pouco a maneira como eles escalaram, mas não mudou muito a maneira de marcar."

  • Sequência

Agora,  o Bahia volta a campo na próxima quarta-feira, contra o São Paulo, em compromisso marcado para as 20h (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova.

VAVEL Logo
Sobre o autor