Neste domingo (18), o Santos foi derrotado pelo Novorizontino por 2x1 na Vila Belmiro. Esse resultado decretou o primeiro revés da equipe jogando em casa no Campeonato Paulista. Fábio Carille tentou explicar o que ocorreu no jogo; confira as aspas da coletiva do treinador.

Coletiva Carille

“Ficou um jogo um pouco sonolento, jogaram em cima do nosso erro e fizeram isso bastante. Começamos a forçar o jogo por dentro, perdemos a paciência, muita bola longa com três zagueiros altos. Deixamos de fazer nosso jogo. Depois, ficamos mais agressivos, mais leves e mais descansados. Alguns atletas deram sinal de que a sequência pesou. Mas o saldo nos nove jogos é positivo. É bom que aconteça agora porque temos gordura e podemos treinar um pouco mais.”

O comandante do Peixe também falou: “Senti jogadores fazendo força e corpo não respondendo. Temos jogadores com características diferentes. Nonato não gosta de jogar de costas. Eu penso que Willian pelo jogo contra o São Paulo e pela movimentação de hoje, com mais explicações, pode dar repostas com Morelos e Furch. Os meias hoje são Giuliano e Cazares. No resto, precisamos achar alternativas de acordo com rivais.”

“Eu penso que a questão da gente ter sofrido bastante do Novorizontino passa por fazer jogo mais seguro na zona de construção e não fazer o que o rival quer. Nosso pensamento e atitudes, está um pouco de faísca curta, não estava ligada. Achei nosso time muito pouco concentrado, precisava estar mais. Vem do desgaste, mas o saldo é positivo. Que bom que foi agora e teremos tempo apara trabalhar”, finalizou o treinador santista.