Após atrito com repórter, Oswaldo de Oliveira deixa comando do Atlético-MG

Técnico durou menos de cinco meses no clube mineiro

Após atrito com repórter, Oswaldo de Oliveira deixa comando do Atlético-MG
Oswaldo teve aproveitamento de 55% à frente do Galo (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Fim da linha para o técnico Oswaldo de Oliveira no Atlético-MG. O clube informou, ainda na noite dessa quinta-feira (8), a demissão do treinador. Ele não resistiu à polêmica com o repórter Léo Gomide, da Rádio Inconfidência, após o empate em 1 a 1 com o Atlético-AC, quarta-feira (7), no Rio Branco, pela primeira fase da Copa do Brasil.

Durante a entrevista coletiva pós-jogo, Oswaldo de Oliveira teve um atrito com o jornalista e quase foi às vias de fato com o profissional. Segundo o treinador, Gomide havia o xingado de "caralho". Entenda o caso clicando aqui.

Além da polêmica, os resultados negativos neste início de ano não ajudaram. No Campeonato Mineiro, onde o Galo é o terceiro colocado – cinco pontos atrás de Cruzeiro e América, líder e vice-líder, respectivamente –, a equipe teve duas vitórias, dois empates e uma derrota.

+ Oswaldo se defende após polêmica com repórter: "Ouvi o maior desaforo da carreira"

Oswaldo de Oliveira chegou ao comando do Galo na última semana de setembro do ano passado para substituir Rogério Micale. Ele teve um rendimento fraco à frente do time mineiro. Em 20 jogos, foram oito vitórias, nove empates e três derrotas. Aproveitamento de 55%. Segundo dados do Footstats, o rendimento de Oswaldo de Oliveira só não foi pior que o de Marcelo Oliveira e Micale desde 2012.

Após a classificação apertada à segunda fase da Copa do Brasil, o Atlético volta a campo neste sábado (10). Às 16h30 (de Brasília), a equipe atleticana recebe a URT, na Arena Independência, pela sexta rodada do Mineiro.