"Tiraram minha felicidade para jogar nesta merda", afirma Riascos, afastado pelo Cruzeiro

Entrevista concedida pelo colombiano na saída do gramado foi entregue à diretoria da Raposa, que decidiu pelo afastamento imediato do atacante, que não volta com o elenco para Belo Horizonte

"Tiraram minha felicidade para jogar nesta merda", afirma Riascos, afastado pelo Cruzeiro
Riascos marcou apenas um gol em sua segunda passagem pelo Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Light Press)

Uma tarde de domingo (17) infeliz para o Cruzeiro, sobretudo, para o atacante Riascos. Escolhido pelo técnico Paulo Bento para entrar no decorrer da partida contra o Fluminense, em Mesquita/RJ, pelo Campeonato Brasileiro, o colombiano apresentou um comportamento inadequado, quando chutou a bola para longe após ser advertido pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio, recebendo o terceiro cartão amarelo, ficando suspenso do próximo jogo da Raposa, contra o Sport, no próximo domingo (24), no Mineirão.

A displicência do camisa 18 celeste continuou após o término da partida. Riascos, que estava se dirigindo ao vestiário do Cruzeiro. Questionado pela reportagem da Rádio Itatiaia sobre o cartão amarelo que havia levado, e a atuação no jogo, o colombiano admitiu não estar feliz jogando pela Raposa, chegando a ofender a instituição.

“Não está normal. Não estou feliz com isso que está acontecendo. Tem que encontrar uma solução, porque não pode tirar minha felicidade para jogar nesta merda aqui”, disparou Riascos.

O fato foi reportado imediatamente ao diretor de comunicação do Cruzeiro, Guilherme Mendes, que logo repassou para a alta cúpula celeste avaliar o teor da declaração. Antes da entrevista coletiva do técnico Paulo Bento, o diretor de futebol da Raposa, Thiago Scuro, assumiu o microfone para anunciar que Riascos, a partir daquele momento, não fazia mais parte dos planos do clube mineiro, garantindo punição severa ao jogador.

"Diante de todos os acontecimentos, vimos uma declaração extremamente infeliz e inaceitável por parte de nosso atleta Riascos, ofendendo a instituição e sua história. Não é esse o tipo de conduta que a gente precisa esperar de atletas profissionais de futebol, que têm as condições de trabalho que o Cruzeiro oferece. Um clube que cumpre todos os compromissos e fez um grande investimento na contratação desse atleta. Diante desta postura, não aceitamos a participação de um atleta com essa conduta. A partir de agora, ele está fora da delegação do Cruzeiro e passa a ser um problema administrativo e jurídico. Desde agora, o Cruzeiro vai até o final para que ele pague da forma legal prevista e da forma mais dura possível pelo comportamento que ele teve. Nós não vamos admitir de forma alguma que qualquer atleta tenha esse tipo de comportamento com a instituição. O Riascos está fora e vai ver o lado mais duro da direção do Cruzeiro", disse Scuro em tom exaltado.

Riascos retornou ao Cruzeiro em maio, após boa passagem pelo Vasco, por empréstimo. O colombiano nunca escondeu sua intenção de continuar atuando pelo time carioca, mas teve atuações oscilantes na Raposa, marcando, inclusive, um dos gols da vitória celeste contra o Atlético-MG, no dia 12 de junho, por 3 a 2, no Estádio Independência.