Defesa de Guerrero em caso de doping é definida; advogados pedem abertura de contraprova

Atacante peruano será defendido pela mesma equipe que atuou em caso de doping do River Plate na Libertadores

Defesa de Guerrero em caso de doping é definida; advogados pedem abertura de contraprova
(Foto: Reuters)

Foram definidos os advogados de Guerrero no julgamento de um resultado analítico adverso no antidoping. A equipe de defesa do atacante será composta por Bichara NetoMarcos Motta e Pedro Fida - todos já conhecidos dentro do meio do Direito Desportivo.

A defesa do peruano também assessorou o River Plate em recente caso de doping na Libertadores. Os advogados já pediram à Fifa a abertura da contraprova (amostra B de urina) de Guerrero.

"Estamos aguardando a abertura dessa contraprova e a apresentação do resultado analítico do exame. Houve uma conversa com o atleta, mas por enquanto tudo está no início. Não há mais muito o que falar nesse momento", disse Bichara Neto.

Médico do Peru garante que remédios ministrados a Guerrero "não têm problema" no doping

(Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images)
(Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images)

O camisa 9 e um de seus advogados têm viagem marcada para Lima, capital peruana, neste domingo (5). Segundo o GloboEsporte.com, Guerrero tem reunião marcada com a Federação Peruana de Futebol e ainda irá buscar por alguns documentos que ainda não foram enviados à Fifa. 

A pena máxima para a infração do peruano é de quatro anos de suspensão do futebol. O regulamento antidoping da Fifa deixa claro que os atletas são plenamente responsáveis pelas substâncias em seu corpo; entretanto, caso fique comprovado que não houve intenção de uso, a punição pode ser atenuada em tribunal.

Enquanto o caso se desenrola, Guerrero já foi preventivamente suspenso pela Fifa. Com a pena, o atacante ficará de fora dos gramados por 30 dias - desfalcando o Flamengo e, principalmente, a Seleção Peruana na repescagem das Eliminatórias.