Palmeiras faz eficiência prevalecer diante de bom futebol do Sport, vence e dispara na liderança

Alviverde superou bom futebol rubro-negro, que foi prejudicado por pênalti não marcado, e precisa de mais quatro vitórias para ficar com o título; Leão segue fora do Z-4

Palmeiras faz eficiência prevalecer diante de bom futebol do Sport, vence e dispara na liderança
Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil
Palmeiras
2 1
Sport
Palmeiras: Jaílson; Fabiano (Thiago Santos, intervalo), Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Jean, Tchê Tchê e Moisés, Allione (Cleiton Xavier, min 73), Dudu e Lucas Barrios (Alecsandro, min 63). Técnico: Cuca.
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves, Renê; Rithely, Paulo Roberto, Everton Felipe (Apodi, min 62), Diego Souza e Rodney Wallace (Ruiz, min 63); Rogério (Vinícius Araújo, min 79). Técnico: Daniel Paulista.
Placar: 1-0, Dudu, min 21; 1-1, Rogério, min 32; 2-1,Tchê Tchê, min 45;
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG), auxiliado por Nadine Schramm Câmara Bastos (Fifa-SC) e Pablo Almeida da Costa (MG). Cartões amarelos: Thiago Martins, Jaílson, Fabiano (Palmeiras); Ruiz e Diego Souza (Sport).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 32ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, disputada na Allianz Parque, em São Paulo. Público: 31.107. Renda: R$ 2.172.551,24.

O Palmeiras deu mais um grande passo para ficar com o título da Série A do Campeonato Brasileiro. Diante do Sport, na Allianz Parque, em São Paulo, os alviverdes esperavam um jogo mais fácil por conta do desespero rubro-negro na luta contra o rebaixamento, mas acabaram sofrendo bastante com o bom futebol leonino, no entanto, a eficiência do líder prevaleceu e o Porco venceu por 2 a 1. Os gols do Verdão foram marcados por Dudu e Tchê Tchê, enquanto Rogério fez para o Leão.

Com o resultado desta tarde, o Palmeiras abre ainda mais vantagem na liderança da competição nacional. O Verdão agora soma 67 pontos contra 61 do Flamengo, que tropeçou na rodada. Já o Sport foi ajudado pelos resultados negativos dos adversários e segue fora da zona de rebaixamento, ficando na 15ª colocação, com 37 pontos.

A 33ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro será realizada praticamente toda no final de semana, mas sem jogos sendo realizados no domingo (30) por conta do segundo turno das eleições municipais no Brasil. Desta maneira, o Sport vai abrir a rodada entrando em campo na quinta-feira (27) para fazer um duelo com a Ponte Preta, às 20h30 (horário de Brasília), na Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco. Já o Palmeiras terá pela frente, no sábado (29), um clássico diante do Santos, às 19h30 (horário de Brasília), na Vila Belmiro, em Santos, São Paulo.

Com polêmica de arbitragem e Sport, Palmeiras é mais eficiente e abre vantagem

O confronto começou com os dois times se estudando bastante, mas os donos da casa tentavam desde o apito inicial partir em direção do ataque para fazer valer sua condição superior na tabela, enquanto o Sport também não queria saber de ficar apenas no campo de defesa se defendendo. O Leão chegou com perigo logo aos quatro minutos, quando Rodney Wallace invadiu a área pela esquerda e cruzou buscando Rogério, mas a defesa alviverde afastou bem.

A equipe visitante marcava muito bem no meio-campo e deixava escreve alviverde sem conseguir criar para construir boas jogadas. O Leão para ir ao setor de ataque esperava o erro do adversário e conseguia até chegar com perigo, como quando Samuel Xavier cruzou pela direita e Rogério cabeceou para ótima defesa do goleiro Jaílson aos 17 minutos, além disso, pouco tempo depois Renê levantou a bola na área e Rodney, livre na entrada da pequena área, não cabeceou.

Se não conseguia fazer um primor de partida até então, o Palmeiras mostrou a mesma eficiência de sempre. Em contra-ataque puxado por Zé Roberto, Dudu recebeu pela esquerda, entrou na área com liberdade e chutou para o fundo das redes, garantindo a alegria do torcedor alviverde. No lance que originou o tento, os rubro-negros reclamaram bastante de um pênalti cometido por Mina não marcado.

Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil
Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil

Apesar de o revés parcial, os leoninos continuaram bem postado dentro de campo, chegando inclusive com perigo e abrindo possibilidades de empate. Samuel Xavier fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Rogério, que girou bem e chutou em cima da marcação. Diante do bom futebol, o Leão foi premiado aos 32 minutos. Everton Felipe cobrou escanteio, Diego Souza desviou e parou na trave, mas Rogério aproveitou o rebote e mandou para o fundo das redes para delírio da torcida rubro-negra.

O Sport teve uma grande chance de virar o jogo logo no minuto seguinte ao tento. Everton Felipe aproveitou erro de passe no meio, driblou o zagueiro e saiu na cara do gol, mas foi atrapalhado pelo gramado e chutou para fora, perdendo grande chance. Já o Palmeiras acordou no confronto e quase voltou a ficar na frente quando Moisés chutou cruzado de primeira e parou em Magrão. No rebote, Jean mandou para fora, com perigo.

Com o um confronto em alta velocidade e boas possibilidades para os dois lados, seria difícil ir para o intervalo sem a rede balançar novamente. Aos 45 minutos, a torcida alviverde voltou a comemorar. Zé Roberto cobrou lateral pela esquerda, a defesa do Leão não conseguiu afastar bem e Tchê Tchê, livre na grande área, chutou para o fundo da meta garantindo a festa dos palmeirenses. Assim, a primeira etapa foi encerrada no 2 a 1 para os mandantes.

Verdão e Leão continuam fazendo confronto pegado, mas rede não volta a balançar

Para o segundo tempo, o técnico Cuca resolveu fazer uma alteração tirando o lateral-direito Fabiano para colocar o volante Thiago Santos, enquanto Daniel Paulista preferiu manter a mesma formação. Com a bola rolando, o Sport continuou sem medo de ir ao setor de ataque, enquanto o Palmeiras apresentava a mesma dificuldade de criação no meio-campo. Os leoninos tentaram assustar aos cinco minutos, quando Samuel Xavier fez ótima jogada passando por dois e cruzando para Rogério tentar uma bicicleta para fora.

Aos poucos, o Palmeiras foi controlando as ações da partida e chegando com mais frequência ao ataque, enquanto o Leão apresentava dificuldade na transição defensiva. Visando uma melhora para buscar o empate, ao menos, o técnico Daniel Paulista fez duas alterações colocando em campo Apodi e Ruiz nas vagas de Everton Felipe e Rodney Wallace, respectivamente. Já Cuca sacou do time Lucas Barrios para promover a entrada de Alecsandro.

Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil
Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil

Com o passar do tempo, os donos da casa foram fechando mais a marcação no meio-campo e dificultando a vida do adversário, mas uma bola recuada de maneira errada por Alecsandro quase complicou a vida alviverde. Apodi, entretanto, chegou chutando de primeira para fora. Para continuar cadenciando o jogo no meio-campo, o técnico Cuca tirou o atacante Allione e colocou o meia-atacante Cleiton Xavier

O Leão por muito pouco não esteve comemorando aos 28 minutos. Diego Souza fez uma ótima tabela com Ruiz e chutou para grande defesa do goleiro Jaílson, que mandou para escanteio. Na cobrança, Matheus Ferraz cabeceou e o arqueiro alviverde defendeu novamente. Os dois times continuaram apresentando bom futebol, mas sem o mesmo ímpeto da primeira etapa, muito por conta do desgaste físico.

A chance de fazer o terceiro gol do Palmeiras caiu nos pés de Moisés, que saiu frente a frente com Magrão e o goleiro rubro-negro conseguiu salvar com um carrinho. Na sequência, foi a vez de o Sport chegar com perigo e até balançar as redes, mas o gol de Vinícius Araújo foi anulado por falta na área. Com isso, o confronto foi encerrado no 2 a 1 para os alviverdes.