Com recorde de público na Arena da Baixada, Paraná derruba Inter e assume vice-liderança

Presença de torcedores superou a partida entre Austrália e Espanha na Copa do Mundo 2014; paranistas vencem com gol de Maidana e garantem mais uma rodada no G-4 da Série B

Com recorde de público na Arena da Baixada, Paraná derruba Inter e assume vice-liderança
Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional
Paraná
1 0
Internacional
Paraná: Richard; Cristovam, Iago Maidana, Brock, Igor; Gabriel Dias, Vinícius Kiss; João Pedro (Jhony, min. 14/2ºt), Renatinho (Luiz Otávio, min. 44/2ºt), Robson; Alemão (Vitor Feijão, min. 26/2ºt). Técnico: Matheus Costa
Internacional: Danilo Fernandes; Cláudio Winck (Juan, min. 39/2ºt), Danilo Silva, Léo Ortiz, Uendel; Rodrigo Dourado (Charles, min. 18/1ºt), Edenílson; Nico López, D'Alessandro, Eduardo Sasha (Camilo, min. 19/2ºt); Leandro Damião. Técnico: Guto Ferreira
Placar: 1-0, min. 43/1ºt, Iago Maidana
ÁRBITRO: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luis Marques, todos de SP. Amarelos: Igor, Gabriel Dias, Renatinho, Richard, Robson (PAR); D'Alessandro, Cláudio Winck (INT)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 28ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017, na Arena da Baixada, em Curitiba, PR. Público total: 39.414 torcedores; Renda: R$ 1.224.650,00

Mesmo jogando em uma casa emprestada, o Paraná confirmou a campanha de melhor mandante da Série B e bateu o líder Internacional por 1 a 0. E os paranistas fizeram história: os 39.414 presentes na Arena da Baixada representaram o maior público da história do estádio, superando a partida Austrália 0x3 Espanha pela Copa do Mundo de 2014. Iago Maidana marcou o único gol do jogo.

O Paraná, 2º colocado, com 48 pontos, só volta a campo na sexta-feira (13), quando joga novamente em casa, mas desta vez na Vila Capanema diante do Criciúma, às 20h30. Já o Internacional, líder com 54, recebe o Brasil de Pelotas na segunda-feira (9), às 20h.

Paraná larga na frente em primeiro tempo movimentado

A primeira etapa na Arena da Baixada foi de muito equilíbrio. Com uma grande atmosfera nas arquibancadas, as equipes protagonizaram um jogo aberto, com 13 finalizações nos 45 iniciais - sete do Paraná e seis do Inter -, e com 50% de posse de bola para cada.

A primeira chance aconteceu aos 5. Após troca de passes, Alemão recebeu pela esquerda e finalizou da entrada da área, com perigo à esquerda do gol. A resposta do Inter veio aos 11. Depois de contra-ataque rápido, Edenílson levantou para a área e Sasha subiu na segunda trave, mas cabeceou por cima. Aos 18, o Inter teve que fazer uma mudança por questões físicas, e Rodrigo Dourado deu lugar a Charles.

Aos 19, após cruzamento de Gabriel Dias do lado direito, a zaga do Inter não cortou e Robson ficou com rebote, ajeitou para dentro e finalizou, mas Danilo segurou em dois tempos. Logo na sequência, Alemão recebeu na entrada da área e finalizou forte de pé direito, mas a bola foi pela linha de fundo.

O Inter viveu um bom momento no jogo, e por pouco não saiu na frente aos 29. Eduardo Sasha recebeu de D'Alessandro e, de fora da área, mandou lindo chute no ângulo, mas Richard voou para evitar o primeiro gol do jogo. Seis minutos depois, após cobrança rápida de falta, Danilo Silva desviou de cabeça e a bola sobrou para Charles, mas, na segunda trave, o volante desviou para fora.

O primeiro tempo de muito movimento se encaminhava para o seu fim sem gols, mas, aos 42, na cobrança de escanteio de Renatinho, Iago Maidana subiu livre na pequena área e, de cabeça, tocou no contrapé de Danilo para abrir o placar em Curitiba. No último lance da primeira etapa, Robson foi calçado por Winck dentro da área e os paranistas pediram pênalti, mas a arbitragem mandou seguir e o jogo foi para o intervalo com a vantagem paranista por 1 a 0.

Paraná segura resultado e garante mais uma rodada no G-4

O início da segunda etapa foi de pressão colorada na Arena. Logo aos 7, D'Alessandro lançou na segunda trave e Damião se esticou para finalizar nas costas da defesa, mandando na trave esquerda do Paraná. No minuto seguinte, Winck recebeu pela direita, cruzou de canhota e a bola sobrou livre para Damião, que dominou de peito e tentou uma finalização de bicicleta, mas, no meio do gol, Richard segurou.

O técnico paranista, Matheus Costa, fez alterações para resguardar sua defesa e conseguiu dificultar a criação do líder da Série B, que parecia perto do gol no começo da segunda etapa. E ainda conseguiu assustar. Aos 17, Gabriel Dias assistiu Alemão na entrada da área e, sem deixar a bola cair, o centro-avante finalizou de fora da área, mas Danilo encaixou.

Guto Ferreira trocou Sasha por Camilo buscando mais criatividade no meio-campo colorado, mas o meia pouco apareceu na partida. O Internacional passou a levantar muitas bolas na área. Aos 30, após cobrança de escanteio na área, Léo Ortiz desviou e a bola sobrou para Nico López na segunda trave, mas Richard fechou bem o ângulo, e salvou a finalização do uruguaio.

A reta final da partida foi de mais posse de bola dos visitantes, com o Paraná focando suas forças em se defender e garantir sua vitória, trabalho que foi facilitado pelas poucas ideias do Inter. No contra-ataque, o Paraná ainda teve chance. Aos 37, Vitor Feijão fez jogada de efeito pela esquerda, trouxe para dentro e finalizou, mas Danilo segurou firme.

No fim, mesmo após os cinco de acréscimos, o Paraná fez jus ao recorde de público da casa do Atlético-PR, garantiu mais uma vitória como mandante e segue na luta pelo retorno à Série A.