Libertadores? Dorival deixa de lado a empolgação e reforça foco em fugir do Z-4

Comandante seguiu as declarações de outros líderes do elenco, que afirmaram que é preciso dar um passo de cada vez

Libertadores? Dorival deixa de lado a empolgação e reforça foco em fugir do Z-4
(Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)

Não é de hoje que é dito por muitos que o futebol é um dos fatores mais cíclicos de nossa sociedade. Poucas coisas mudam tanto de figura em tão pouco tempo quanto este esporte. 

Sem apresentar melhoras dentro de campo e praticamente desacreditado há algum tempo atrás, o São Paulo chegou neste sábado (4) a sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, algo inédito neste ano. Pela 32ª rodada da competição, Hernanes marcou o gol solitário no Serra Dourada, na vitória sobre o lanterna Atlético Goianiense

Apontado como um dos responsáveis pela retomada do clube no campeonato, o técnico Dorival Júnior ressaltou a mudança de atitude do elenco são-paulino.

“Houve esta mudança comportamental, e a equipe está bem estruturada, vem respondendo taticamente à altura. Tivemos jogos difíceis, a equipe sempre suportando, jogando a maior parte do tempo com a posse de bola, no campo adversário. Sofremos um pouco no final da partida, o gramado estava muito pesado. Com o passar do tempo as coisas vão se dificultando para quem visita, e mesmo assim acho que tivemos um ótimo comportamento. A equipe conquistou um grande resultado”, disse.

Fazia tempo: a última vez que o Tricolor conquistou três vitórias seguidas no Brasileirão foi em 2015, com Juan Carlos Osório no comando

O resultado conquistado em Goiânia deixou a equipe de Dorival com oito pontos a frente da Ponte Preta, primeira equipe dentro da zona de rebaixamento. Cada vez mais próximo de se livrar da possibilidade do descenso, torcedores já ensaiam uma certa ansiedade em relação a outro fator: a Libertadores da América.

Apenas quatro pontos separam o Tricolor do Flamengo, primeira equipe do atual G-7, que pode se tornar G-9 caso o próprio rubro-negro conquiste a Sul-Americana e o Grêmio a Libertadores.

+ Sem convencer na Europa, Gabigol pode estar na mira de Cruzeiro, Flamengo e rivais paulistas

Mesmo diante deste cenário, Dorival evitou falar sobre a chance de classificação para a próxima competição continental. “Continuo pensando da mesma forma, sou muito realista. O torcedor tem todo o direito de fazer o que ele quiser em uma demonstração de apoio. Quem não tem esse direito somos nós. Temos que pensar jogo a jogo, buscando a cada momento uma melhora, correções que vem sendo apresentadas, lutando pelo resultado seguinte e sempre imaginando que nossa situação ainda não está resolvida. A posição que terminaremos não importa, o que eu quero é garantir a quantidade de pontos necessária para permanecer na primeira divisão”, concluiu.

Com promessa de mais um grande público no Estádio do Pacaembu, o São Paulo voltará a campo na próxima quinta-feira (9), quando recebe a Chapecoense