Fazendo final pela sétima vez na temporada, desafetos Federer e Djokovic decidem título do ATP Finals
Desafetos Federer e Djokovic decidem título do ATP Finals (Foto: Editoria de Arte/VAVEL)

De um lado, Novak Djokovic, número 1 do mundo e melhor tenista da atualidade. Do outro, Roger Federer, considerado o maior da história do esporte e único capaz de derrotar o imbatível sérvio. Desafetos assumidos, os dois farão final pela sétima vez em 2015 neste domingo (22), às 16h, na O2 Arena, em Londres. O ATP Finals será o evento da vez, encerrando a temporada do circuito internacional com chave de ouro.

TEMPO REAL: Acompanhe Federer x Djokovic no ATP Finals.

Em confrontos diretos, o placar mostra vantagem para Djokovic. Das seis finais já disputadas, o sérvio venceu quatro, sendo dois Grand Slams (Wimbledon e US Open) e dois Masters 1000 (Indian Wells e Roma). Federer aparece com duas conquistas (Dubai e Cincinnati). Além do suíço, apenas Karlovic, Murray e Wawrinka conseguiram tal proeza nesta temporada.

A rivalidade entre os atuais números 1 e 3 do mundo também se estende para fora das quadras. Os desafetos se desentenderam no duelo da fase de grupos deste ATP Finals. Djokovic se incomodou por Federer ter escolhido o primeiro banco da quadra para sentar. De acordo com o sérvio, ele havia colocado uma toalha em um dos bancos para destacar que seria seu. O suíço não se importou.

"Talvez uma toalha tenha um outro significado, mas para mim, uma toalha é para tomar banho. Entrei na quadra primeiro e normalmente quem entra primeiro escolhe o lugar. Essa é a regra, não uma toalha. Uma toalha não significa nada para mim, não será uma toalha que vai me pressionar", afirmou o suíço.

Mas a discussão ainda não havia terminado. Na coletiva de imprensa, Djokovic minimizou sua derrota para Federer afirmando que "cometeu muitos erros não forçados e entregou a vitória para ele". Tal declaração irritou o número 3 do mundo que não poupou palavras na resposta.

LEIA MAIS: Federer surpreende e vence Djokovic no ATP Finals.

"Ele me deu a vitória? Bem, realmente ele não jogou tão bem no primeiro set. Mas pela maneira como ele jogou a temporada, você tem que fazer algo para ganhar dele. Não é algo fácil de se fazer. Não é como ele jogou muito mal. Sei que ele pode jogar melhor, mas por que ele jogou daquela maneira? Prefiro dar créditos para mim, para ser bem sincero", comentou.

O ATP Finals concede 1500 pontos para o ganhador. Djokovic, atual campeão, não pode mais ser alcançado e encerrerá o ano na liderança do ranking internacional. Mas Federer, maior vencedor da história do torneio, pode ultrapassar Andy Murray em pontuação e tomar o posto de número 2 do mundo. Os dois finalistas já se enfrentaram na fase de grupo, com vitória do suíço por dois sets a zero (7/5 e 6/2).

VAVEL Logo