Pouille prefere valorizar pontos positivos após derrota dura para Djokovic: "Ele foi incrível hoje"
Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Pouille prefere valorizar pontos positivos após derrota dura para Djokovic: "Ele foi incrível hoje"

Francês caiu nas semifinais de sua melhor campanha em Slams na carreira, perdendo em apenas 1h23 para o número um no Australian Open

gustavo-cipriano
Gustavo Cipriano

Após belíssima campanha no Australian Open 2019, o #31 Lucas Pouille teve uma derrota dura contra o #1 Novak Djokovic em três sets e caiu nas semifinais. Em sua melhor campanha na carreira em SlamsPouille não foi páreo para o sérvio e perdeu em três sets, parciais de 6/0, 6/2 e 6/2, em apenas 1h23 nesta sexta-feira (25).

Em entrevista coletiva depois da partida, o francês disse que tentou tudo que pode, contra o número um do mundo em dia inspirado. "Tentei achar soluções o jogo inteiro, mas não consegui. Ele basicamente não cometeu erros. Mesmo se eu tivesse 95% ou 100% de acerto de primeiro saque, acredito que não faria diferença. Ele foi incrível hoje", admitiu.

Djokovic enaltece atuação de gala contra Pouille: "Uma das minhas melhores nessa quadra"

Pouille ressaltou que teve sua estratégia de jogo completamente frustrada pelo sérvio. "Meu plano era ser agressivo, ir pra frente e encurralá-lo, mas não adiantou. Ele fez um jogo de base impecável". "Com ele jogando dessa maneira, é sem dúvida o melhor do mundo", completou.

O tenista já venceu Novak Djokovic em outras ocasiões, assim como Rafael Nadal, mas afirma ter sido diferente. "Ganhei dele (Djokovic) antes, mas em dois sets, e já foi difícil. Imagine em cinco. Com o Nadal, já sinto que o jogo encaixa mais. Ele devolve com spin no meu backhand e é algo que eu gosto.'

Sobre o seu futuro, o tenista se diz ansioso e esperançoso. "Estou feliz com a maneira que joguei no torneio. Logo no início do ano. Melhor cenário possível e me dá confiança para os torneios seguintes".

Pouille ainda foi perguntado sobre a Copa Davis. O francês foi um grande contestador da mudança que o torneio sofreu. Recentemente, o campeonato adquiriu partidas de três sets, ao invés de cinco, e agora será jogado em apenas um local, em período curto de uma semana.

"Fui contra 200%, mas não há nada o que se possa fazer agora. Esse vai ser o torneio, infelizmente. Era muito legal quando se jogava em lugares diferentes (...) Pode ser que seja uma competição legal, mas vai parecer mais uma exibição do que um torneio", analisou.

Com a campanha em Melbourne, Pouille garantiu a subida de 14 posições no ranking, saindo do 31º para o 17º lugar - sua melhor posição foi décimo. O próximo torneio do francês será o ATP 250 de Montpellier, onde defende o título na primeira semana de fevereiro.

VAVEL Logo