Tsitsipas lamenta atuação decepcionante contra Nadal: "Não consigo achar uma explicação"
Foto: Divulgação/Australian Open

Tsitsipas lamenta atuação decepcionante contra Nadal: "Não consigo achar uma explicação"

Grego venceu apenas seis games em três sets no confronto nas semifinais do Australian Open

henrique
Gabriel Matos

Motivado após vencer o ex-número 1 do mundo e atual campeão do Australian Open, Roger Federer, o jovem #15 Stefanos Tsitsipas caiu para o #2 Rafael Nadal em três sets, com parciais de 6/2, 6/4 e 6/0 em apenas 1h46 de partida. Em sua coletiva de imprensa, o grego não deixou de expressar a sua incredulidade em não entender como tudo aconteceu.

Jogando em alto nível, Nadal atropela Tsitsipas e está na decisão do Australian Open

Sua primeira pergunta foi relacionada a uma fala anterior de Tsitsipas, que havia dito que aprendera muito com Nadal em sua última partida, em Toronto. "Ele está jogando um tênis bastante diferente. Definitivamente seu estilo mudou, principalmente seu saque e sua agressividade durante os rallies".

Questionado sobre o que poderia levar do embate, ele não apresentou muito otimismo. "Honestamente, não sei. Não é como se eu tivesse sequer uma chance de fazer alguma coisa. Só venci seis games", comentou o jovem tenista. "Me sinto estranho. Fico feliz pelo meu desempenho ao longo do torneio, mas ao mesmo tempo fico desapontado, como se pudesse fazer algo melhor hoje".

Tsitsipas também foi questionado se fora surpreendido pelo espanhol, e a resposta foi positiva. "O saque, principalmente. Nadal não tem um dos melhores serviços no circuito pelo que sei. E hoje eu não consegui nem chegar perto de quebrá-lo. Ele foi muito agressivo da linha de base hoje, e foi isso. Não consigo pensar em algo positivo sobre a partida. Talvez no segundo set, em que joguei melhor. O restante foi como jogar tênis em outra dimensão, não se pareceu em nada como os outros confrontos que tive na chave", comentou o grego. "Ele não te dá ritmo e joga de uma maneira diferente de qualquer um. Tem um talento que ninguém mais tem, nunca vi ninguém fazer isso. Ele te faz jogar muito mal. Acho que consigo chamar isso de um talento".

Tsitsipas confessou que se desgastou mentalmente, apesar de a partida ter finalizado de maneira rápida. "Sinto que minha mente está vazia, o que é estranho, pois nunca havia me sentido assim. É como se eu mal conseguisse acordar, minha reação estava muito lenta. Não consegui ficar alerta como geralmente fico, estava me sentindo pra baixo. Bem pior do que já fiquei em qualquer ocasião. Honestamente, ainda não entendi o que deu errado hoje".

Ao final da entrevista, os jornalistas compararam Tsitsipas à Federer, em especial a campanha do suíço em 2001, quando bateu Sampras nas oitavas e caiu para Henman na rodada seguinte, como uma espécie de motivação ao grego. "Eu concordo, não deveria me sentir tão mal assim. Mas não sei, estou tentando entender como o Federer conseguiu vencer Nadal com um estilo de jogo similar ao meu. Não quero perder para Rafa dez vezes".

Stefanos Tsitsipas voltará às quadras no ATP 250 de Sofia, na Bulgária, na primeira semana de fevereiro.

VAVEL Logo