Federer domina Anderson e segue às semifinais em Miami
Foto: Divulgação/Miami Open

Federer domina Anderson e segue às semifinais em Miami

Suíço demonstrou alto nível para eliminar sul-africano, com parciais de 6/0 e 6/4

_acechard
Pedro Dayrell

O que poderia ser um jogo bastante complicado para o #5 Roger Federer acabou se tornando a melhor atuação do suíço neste Masters 1000 de Miami. Diante do sul-africano #7 Kevin Anderson, um dos melhores sacadores do circuito, Federer conseguiu cinco quebras de serviço e marcou as parciais de 6/0 e 6/4 em apenas 1h25 de partida, nesta quinta-feira (27).

Esta foi a sexta vitória de Federer em sete jogos contra Anderson. A única vez que o sul-africano de 33 anos levou a melhor foi em um duelo de cinco sets válido pelas quartas de final de Wimbledon na temporada passada. Até por isso, o suíço havia dito no dia anterior que todo mundo que consegue vencê-lo em Wimbledon merece atenção redobrada.

Com 16 vitórias e apenas duas derrotas na temporada, Federer também pode igualar os números de Daniil Medvedev e Stefanos Tsitsipas, jogadores que mais venceram em 2019, com 17 no total. Neste início de ano, o suíço foi campeão em Dubai, finalista em Indian Wells e caiu nas oitavas no Australian Open.

Anderson estava sem jogar desde o Australian Open, por conta de lesão no cotovelo, mas conseguiu três vitórias seguidas em Miami. Embora tenha disputado apenas dez jogos neste início de temporada, o experiente sul-africano de 32 anos já tem um título na temporada, conquistado em Pune, na Índia.

Em uma rodada bastante prejudicada por conta da chuva e com os jogadores tendo poucas opções para realizar treinamento prévio, Federer escolheu começar a partida recebendo o saque de Anderson e teve sucesso em sua estratégia. O sul-africano colocou apenas três primeiros serviços em quadra nos oito pontos disputados no game de abertura e já sofreu uma quebra logo de cara.

O roteiro do primeiro game seguiu durante todo o set inicial. Anderson só colocou 40% de primeiros serviços em quadra e ficou extremamente vulnerável. O sul-africano só conseguiu vencer seis dos 20 pontos jogados com o próprio saque e permitiu duas novas quebras a Federer, e o set com um 'pneu'. Por outro lado, o suíço estava afiado, só perdeu quatro pontos em seus games de serviço e cometeu apenas cinco erros não-forçados na parcial contra 12 de seu adversário, além de liderar nos winners por seis a três.

A vantagem de Federer ficou ainda maior com uma quebra de serviço logo na abertura do segundo set. O suíço ainda fez 2/0 para chegar a oito games seguidos na partida, antes que Anderson pudesse confirmar o saque pela primeira vez. O game vencido trouxe um pouco mais de confiança e tranquilidade ao sul-africano, que passou a sacar melhor e oferecer maior resistência ao adversário.

No sexto game da parcial, Anderson devolveu a quebra e buscou o empate. A equilíbrio permaneceu até o longo nono game do set, quando o placar estava empatado por 4/4. Instável em seu saque, o sul-africano enfrentou seis break points e acabou não evitando a quebra. Foi a deixa para que Federer fizesse um ótimo game de serviço na hora de sacar para o jogo e fechou em 6/4. Anderson até liderou nos winners por 17 a 13, mas cometeu 30 erros contra apenas 12 do suíço.

Vencedor de 100 títulos de ATP, Federer já venceu três edições do Miami Open em 2005, 2006 e 2017. O veterano de 37 anos tenta alcançar a 154ª final de sua carreira profissional e enfrentará na sexta-feira, às 20h (de Brasília) o jovem canadense de 19 anos, #23 Denis Shapovalov, em confronto inédito no circuito. Shapovalov passou pelo #34 Frances Tiafoe nas quartas de final.

VAVEL Logo