Raducanu bate Sakkari no US Open e é primeira qualifier na final de um Slam na história
Foto: Divulgação/US Open

Há três meses, a #150 Emma Raducanu nunca havia jogado um torneio de nível WTA na carreira e não estava nem entre as 300 melhores tenistas do mundo. Nesta quinta-feira (9), a britânica de 18 anos bateu a #18 Maria Sakkari e garantiu vaga no US Open 2021, seu segundo Slam disputado na curta carreira.

Raducanu anotou 6/1 e 6/4, em 1h25, na quadra central Arthur Ashe. A britânica jogou nove partidas em Nova Iorque, somando o qualifying, e não perdeu nenhum set. 

A britânica será a primeira qualifier da história, homem ou mulher, a jogar a final de um Major na Era Aberta. Sakkari, que jogou sua segunda semifinal de Slam no ano e vinha de grandes vitórias sobre Kvitova, Andreescu e Pliskova, apesar da luta, não conseguiu consistência suficiente para ameaçar a rival no placar.

Contra Pliskova, Sakkari havia perdido oito pontos no saque no total - nas semifinais em Nova Iorque ela só venceu 32/60. Já nos primeiros quatro games da partida, ela teve sete break points a seu favor e nove game points no total, mas não converteu nenhum, e viu Raducanu abrir 5/0. Com seu forehand sendo muito explorado, a grega cometeu 17 erros não-forçados só no primeiro set e viu a britânica fazer 6/1, em 37 minutos.

Na segunda parcial, Sakkari lutou muito, mas Raducanu não deu nenhuma chance no seu saque. A britânica abriu 3/1 e teve sete break points no quinto e sétimo games, mas a grega resistiu. Por outro lado, a jovem não se abalou. Ela só perdeu seis pontos no seu saque em toda a parcial e, com uma personalidade incrível, garantiu a grande vitória.

O que vem por aí

Com a campanha até agora, Raducanu sobe, no mínimo, 118 posições no ranking e se aproxima do top 30, se tornando a número 1 do Reino Unido. Além disso, ela é a primeira britânica na decisão de simples de um Slam desde Virgina Wade em Wimbledon 1977.

Na decisão em Nova Iorque, ela encara outra jovem tenista, a #73 Leylah Fernandez, 19 anos. A canadense vem de vitória sobre a #2 Aryna Sabalenka em três sets. A decisão, que vai coroar mais uma campeã inédita de Major, acontece no sábado (11).

VAVEL Logo