residente da Confederação Brasileira de Tênis, Rafael Westrupp marcou presença pela primeira vez nesta que é a terceira edição do Macena Open, realizado na Praia do Francês, em Marechal Deodoro (AL). A competição com premiação de US$ 35 mil, um BT 400, bateu recorde mundial com 1.702 atletas de 13 países e teve como campeões do evento principal a paranaense Rafaella Miiller e da venezuelana Patrícia Diaz, que serão líderes do ranking, e o catarinense André Baran com o italiano Michele Cappelletti.

"É uma alegria muito grande estar aqui. Sempre que tiver agenda para estar presente em grandes torneios de Beach Tennis, o farei. Preciso agradecer a hospitalidade e linda recepção do presidente da Federação Alagoana, Gilson França, do André Macena e dos organizadores. Pra gente como Confederação poder estar aqui e ver esse resultado aqui é o sentido de todo o propósito lá de 2013 quando a CBT assumiu oficialmente a regulamentação desse esporte onde todos acreditaram no nosso trabalho com muita vontade de fazer acontecer e trazendo os parceiros e dando dignidade institucional ao esporte e isso é a coroação de dez anos de muito esforço", destacou Westrupp que apontou o Macena Open como referência. Somente no Brasil foram cerca de 90 torneios em 2023.

Westrupp, que foi eleito recentemente como o primeiro sul-americano vice-presidente da Federação Internacional de Tênis e ainda ocupa cargo como presidente da Cosat, a Confederação Sul-Americana de Tênis, ressaltou a consolidação no país.

"O Beach é um esporte  extremamente consolidado no Brasil, todos os números mostram isso. O Macena mostra isso talvez representando todo o calendário variado que temos no Brasil desde os BT 10 até os Sand Series. Foram 800 mil dólares distribuídos por ano, cerca de 4 milhões de reais, superando até o calendário do tênis profissional.. Recorde em número de inscritos aqui, este ano também tivemos recorde em visualizações de um canal específico de Beach Tennis que é o PlayBT, quase 14 mil visualizações simultâneas, o que é um impacto de quase 100 mil pessoas assistindo."

Projeções para o próximo ano

Para 2024 o calendário deve ficar ainda maior no Brasil com mais de 100 torneios que estão sendo escolhidos de acordo com a qualidade.

"A demanda é muito alta. Prezamos pela qualidade , lógico que a quantidade é vista internacionalmente com bons olhos, o Brasil é o epicentro do Beach Tennis, muitos estrangeiros vindo morar aqui, ganhando em dólar e gastando em real , ganhando pontos importantes aqui. A tendência é de crescimento, mas sempre mirando a qualidade. O Macena Open é o grande exemplo , poderia citar outros grandes eventos do Brasil. Isso é padrão que a gente quer para os eventos"

O Macena Open termina neste domingo com as disputas do torneio BT 10 profissional, sem premiação, mais as categorias amadoras A, B, C e D e o Maceninha Open, uma das novidades do evento com atletas de até 11 anos de idade.

VAVEL Logo
Sobre o autor