Neymar é expulso e Málaga supera Barcelona, que perde chance de assumir liderança

O Málaga segue sendo a equipe espanhola - entre as de menores investimentos - que melhor consegue deter o Barcelona. Após complicar diversas o clube catalão nas últimas temporadas, os boquerones conquistaram neste sábado (8) uma grande e merecida vitória no estádio de La Rosaleda, na Andaluzia, pela 31ª rodada do Campeonato Espanhol. O placar de 2 a 0 foi construído com gols de Sandro Ramírez, na etapa inicial, e Jony, já nos acréscimos.

Com a derrota, a equipe do trio MSN, que teve Neymar expulso no segundo tempo, estaciona nos 69 pontos e vê o Real Madrid abrir, mesmo com uma partida a menos, três pontos de vantagem na ponta da tabela. Enquanto isso, os donos da casa vão a 33 pontos, chegam ao 14º lugar e praticamente eliminam qualquer chance de rebaixamento.

Na próxima rodada, a 32ª da competição, o Barça recebe no Camp Nou a Real Sociedad, a partir das 15h45 de sábado (15). No mesmo dia, às 8h (de Brasília), o time do técnico Míchel visita o Deportivo La Coruña no Riazor. Antes disso, porém, tem Liga dos Campeões. Já nesta terça (11), os azul-grenás disputam o jogo de ida das quartas de final do torneio, contra a Juventus, em Turim. A bola rola também às 15h45, de Brasília.

Sandro comemora o gol contra o clube que o revelou (Foto: EFE)
Sandro comemora o gol contra o clube que o revelou (Foto: EFE)

Encurralado no 4-3-3, Barcelona sai atrás e se complica

Sem os suspensos Piqué e Rakitic, além do lesionado Rafinha, Luis Enrique recolocou o time titular do Barcelona no 4-3-3, com Mascherano na lateral-direita, Mathieu e Umtiti na zaga com Alba do outro lado. Como interiores no centro do campo, Denis Suárez e André Gomes não corresponderam durante todo o período em que estiveram em campo. No ataque, o trio MSN não teve seus melhores dias, até mesmo porque o sistema defensiva boquerón atuou de maneira irreprensível.

Com a bola rolando, os visitantes atacaram com perigo aos 12 e aos 14 minutos. Primeiro, Messi recebeu de Neymar e acionou Suárez na área, mas a jogada foi parada por impedimento. Foi uma das raras vezes em que os três conseguiram tramar ofensivamente. Em seguida, porém, brilhou a estrela do goleiro camaronês Kameni, que tem histórico de grandes defesas contra Real Madrid e Barcelona: ele interveio magnificamente em pancada desferida por Luis Suárez de dentro da área após passe de Alba.

Mais tarde, aos 29, Messi deu passe espetacular para André Gomes invadir a área sozinho. O português, no entanto, não soube aproveitar e arrematou sem direção. O castigo veio logo depois. Aos 32 minutos, Sandro Ramírez, revelado nas categorias de base blaugranas, recebeu lançamento nas costas de Mathieu, saiu frente a frente com Ter Stegen e teve a frieza necessária para abrir o placar: 1 a 0.

Barça cria, Neymar é expulso e Málaga mata o jogo no fim

Para os 45 minutos decisivos, Luis Enrique mandou Iniesta e Sergi Roberto a campo nas vagas dos apagados Mathieu e Denis Suárez. A configuração tática, porém, se manteve no 4-3-3, com Sergi na lateral. E o Barcelona não conseguia transpor o bloqueio bem armado pelo técnico Míchel. Logo aos dois minutos, Juankar fez boa jogada pelo flanco, driblou Mascherano e rolou para Sandro, mas Umtiti apareceu na hora H para evitar a conclusão.

Com 12 no relógio, o panorama do jogo não se alterava e o Málaga teve outra oportunidade claríssima para ampliar, novamente em contragolpe veloz. Aproveitando recuo errado de Busquets, Sandro lançou e Juanpi saiu na cara de Ter Stegen, mas demorou a se decidir e foi abafado pelo goleiro. Na sequência, aos 14, Neymar até acertou a trave de Kameni, porém não levou muito perigo, visto que não tinha ângulo algum. No minuto seguinte, André Gomes deu lugar a Paco Alcácer e o Barça voltou ao 3-4-3 que teve sucesso recentemente.

Aos 18, o Barcelona passou a tentar pressionar mais de vez na busca pelo empate. Nesse momento, Messi lançou Suárez e o uruguaio perdeu tempo frente a frente com Kameni. A única opção foi cruzar para cabeçada de Neymar por cima da meta. No minuto seguinte, aos 19, Neymar foi expulso. Já amarelado, o camisa 11 se irritou e chegou forte em Camacho após lance terminado, recebeu a segunda advertência e foi ao chuveiro mais cedo.

Neymar tomou segundo amarelo e foi para chuveiro mais cedo (Foto: Getty Images)
Neymar tomou segundo amarelo e foi para chuveiro mais cedo (Foto: Getty Images)

Na reta final da partida, muita tensão e muitas polêmicas. A primeira foi aos 26, quando o venezuelano Peñaranda foi lançado, passou por Stegen e marcou, mas em condição de impedimento mal assinalada pelo auxiliar. Já aos 33, Sergi Roberto foi claramente derrubado dentro da área e o árbitro Gil Manzano deu falta fora da área. Na cobrança, com muita gente na frente do gol, Lionel Messi soltou uma pancada rasteira e a redonda carimbou a barreira andaluza. No contra-ataque do lance, Charles bateu cruzado com força e Ter Stegen defendeu bem.

Já quase nos acréscimos, em meio a um Barcelona desesperado e encurralado pelo Málaga, Mascherano descolou enfiada para Sergi Roberto na área, e o camisa 20 bateu forte, parando em Kameni, Foi a última chance dos culés reverterem a derrota. Até porque, no lance posterior, em contragolpe fatal, Fornals saiu livre, teve calma, rolou para trás e Jony sacramentou o primeiro triunfo dos boquerones sobre o Barça em La Rosaleda desde 2003. Mas, nos últimos anos, está longe de ser novidade o time de Messi e companhia ter extremas dificuldades. A liga está difícil aos blaugranas, mas a UCL pode dar valor a uma temporada de altos e baixos.

VAVEL Logo