Em jogo alucinante, Subasic e Schmeichel brilham nos pênaltis, mas Croácia elimina Dinamarca

Goleiros pegaram três pênaltis, mas croatas levaram a melhor na disputa e avançaram as quartas

Em jogo alucinante, Subasic e Schmeichel brilham nos pênaltis, mas Croácia elimina Dinamarca
Foto: Francois Nel/Getty Images
Croácia
1 1
Dinamarca
Croácia: Subasic; Vrsaljko, Lovren, D. Vida, Strinic (Pivaric); Brozovic (Kovacic), I. Rakitic, Modric; Perisic (Kramaric), Mandzukic (Badelj), Rebic. Técnico: Zlatko Dalic
Dinamarca: Schmeichel; Dalsgaard, Christensen (Schone), Kjaer, M, Jorgensen, Knudsen; Delaney (Krohn-Dehli), Eriksen, Poulsen; Braithwaite (P. Sisto), Cornelius (N. Jorgensen). Técnico: Age Hareide
Placar: 0-1, min. 1, Mathias Jorgensen. 1-1, min. 4, Mandzukic.
ÁRBITRO: Néstor Pitana (ARG). Auxiliado por Juan Pablo Belatti (ARG) e Hernán Maidana (ARG)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELAS OITAVAS DE FINAL DA COPA DO MUNDO, DISPUTADA NO ESTÁDIO NIZHNY NOVGOROD, NA RÚSSIA

De tirar o fôlego! Foi assim a partida em que a Croácia garantiu uma vaga histórica ao eliminar a Dinamarca nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Em um confronto maluco desde os primeiros minutos, Schmeichel e Subasic foram os principais personagens do jogo.

Com a classificação, a Seleção Croata enfrentará a Rússia nas quartas em um confronto inédito e surpreendente. O jogo acontecerá no próximo sábado (7), ás 15h, em Sochi, no Estádio Olímpico de Fisht.

Dois gols relâmpago marcam primeiro tempo movimentado

A partida começou nos 220 volts. Com apenas 57 segundos de jogo, os dinamarqueses abriram o placar. Após cobrança de lateral pra área, Delaney tentou o giro e a bola sobrou para Jorgensen, em boa posição, finalizar. Ela ainda pegou em Subasic e morreu mansamente nas redes. Gol mais rápido da Copa de 2018.

Mas a resposta foi rápida. Vrsaljko entrou na área e pegou mal na hora do chute. Na sequência do lance, Kjaer tentou cortar e chutou em cima de Delaney, que mandou ela para trás. Manduzkic, livre de marcação, pegou a sobra e empatou a partida para os croatas.

Jogo começou em volume impressionante  (AMA/Robbie Jay Barratt/Getty Images)

O confronto seguiu em ritmo acelerado e a Croácia foi tentar a virada pra cima dos dinamarqueses. Aos 19, Mandzukic foi caiu na área após choque com Knudsen. O atacante reclamou bastante, mas o árbitro nada assinalou.

Com o relógio batendo a casa dos 26, o jogo já estava lá e cá. Eriksen achou para Braithwaite, que ganhou o duelo com Lovren e bateu em cima do goleiro, evitando o segundo tento dinamarquês. Dois minutos depois foi a vez da Croácia quase chegar a virada. Rakitic mandou uma bomba de fora e Schmeichel espalmou. Após muita confusão, a bola sobrou para Perisic que tentou duas vezes, mas mandou sobre o gol.

O time de Age Hareide também não dava sossego na área croata. Aos 44, Eriksen tentou cruzar e a bola foi em direção ao gol. Ela raspou na trave e saiu. Fim da primeira etapa e placar de 1 a 1.

Em segundo tempo abaixo dos croatas, Dinamarca domina as ações

A etapa complementar teve uma cara bastante diferente dos primeiros 45 minutos. Sem muita objetividade e mal defensivamente, a seleção croata foi dominada pela Dinamarca.

O primeiro lance perigoso do segundo tempo surgiu apenas aos 26 minutos e dos pés de Jorgensen. Ele deu bom passe para Poulsen, que ajeitou e finalizou de pé direito, nas mãos do goleiro. Em seguida, mais chance criada pelo camisa 9. Puxou contra-ataque e deixou Eriksen em condições, mas o meia chutou mal.

Já aos 39 da segunda etapa, a boa associação entre Modric e Rakitic por pouco não terminou em gol. Em tabelinha feita na intermediária, o meia do Barcelona tocou Pivaric, que cruzou e achou Perisic. O ponta desviou de cabeça, mas sobre o gol.

No final, o jogo acabou se tornando parelho, mas a Dinamarca teve uma boa chance nos acréscimos. Cobrando escanteio, Eriksen mandou no meio da área, Subasic saiu de soco e Braithwaite pegou a sobra finalizando de primeira á direita do gol croata.

Goleiros fazem história na prorrogação e nos pênaltis

O tempo extra não teve muitas mudanças para o que aconteceu em 90 minutos de bola rolando. Os dinamarqueses seguiram atacando mais e chegando muito próximo ao segundo gol.

Depois de muita tensão, o melhor ficou guardado para o final, já com 114 minutos de bola rolando. Modric achou um passe lindo para Rebic, que driblou o goleiro e foi derrubado por Mathias Jorgensen. Pênalti pra Croácia.

Na cobrança, o capitão croata chamou a responsabilidade de enfrentar Schmeichel do outro lado. O camisa 10 cobrou no canto direito e o arqueiro dinamarquês, igualando seu pai, salvou a seleção de levar a virada.

Momento em que Schmeichel pega a cobrança de Modric (AMA/Robbie Jay BarrattGetty Images)

A emoção tomou conta nos pênaltis. Eriksen abriu a disputa e cobrou pra grande defesa de Subasic. Em seguida, Schmeichel defendeu a batida Badelj

Após quatro cobranças perfeitas em sequência de Kjaer, Kramaric, Krohn-Dehli e Modric, o goleiro da Croácia voltou a dar as caras e pegou o pênalti de Schone. Mas a disputa entre os goleiros estava emocionante. Pivaric foi pra bola e Kasper pegou outra vez.

Jorgensen teve a chance de por a Dinamarca a frente na disputa. O camisa 9 cobrou no canto direito e Subasic, um gigante no gol croata, pegou pela terceira vez. No quinto chute, Rakitic bateu bem de perna esquerda, deslocando o goleiro e dando a classificação para a Croácia.