Christian Pulisic, o garoto que deixou a família para jogar no Dortmund agora dá adeus
(Foto: Reprodução/DFB)

Christian Pulisic, o garoto que deixou a família para jogar no Dortmund agora dá adeus

O estadunidense de 20 anos chegou ao BVB com 15 anos e agora sai para jogar no Chelsea

leo_silva997
Leonardo José

Cinco anos após ter chegado ainda jovem, com 15 anos, Christian Pulisic deixará o Borussia Dortmund. Isso faz os torcedores e torcedoras do clube aurinegro relembrar a trajetória do estadunidense que precisou deixar a família e amigos para brilhar nos Abelhas.

A despedida do meia-atacante frente à "Muralha Amarela" do Signal Induna Park aconteceu no último sábado (11), pela penúltima rodada da Bundesliga 2018-19vitória sobre o Fortuna Düsseldorf por 3 a 2, com direito a gol marcado pelo norte-americano, que foi comprado pelo Chelsea no valor de € 64 milhões (R$ 284 milhões).

Em entrevista à agência Ruhr Nachrichten, de Dortmund, Pulisic contou que passou por cima da opinião de um professor escolar e seguiu atrás do sonho de se tornar jogador profissional.

"Ainda me lembro quando um professor da escola me perguntou o que eu queria fazer. Eu tinha 13 ou 14 anos. Eu disse que queria ser um jogador de futebol profissional. Ela disse que as chances eram muito pequenas para que isso acontecesse. Respondi dizendo que voltaria em sete ou oito anos, e nós falo novamente então, estou animado para fazer isso, eu definitivamente quero fazer isso (risos)."

Muitos clubes não reconhecem o sacrifício de um jovem jogador, que abre mão das certezas que tem em troca da aposta em um sonho. Com o Dortmund foi diferente. O Aurinegro acolheu as habilidades de Pulisic e se tornou o lugar ideal para o jovem americano lapidar seus dotes futebolísticos, mas, infelizmente, o garoto teve que deixar o conforto do lar.

"Esse foi o momento mais difícil da minha vida. Eu tive que deixar minha família, meus amigos... Eu não conseguia falar a língua. Tudo o que eu trouxe comigo para a Alemanha foi um sonho."

Sempre tive muito apoio aqui. Tudo começou com os treinadores.

O garoto estadunidense com potencial de craque se transformou em um dos talentos da Bundesliga. Desde o seu primeiro treinador, Hannes Wolf, a Jürgen Klopp, e passando por Thomas Tuchel e Lucien Favre, Pulisic se diz grato ao Borussia.

"Sempre tive muito apoio aqui. Tudo começou com os treinadores. Primeiro Hannes Wolf, que sempre me ajudou. Então Jürgen Klopp, que sempre foi muito carinhoso. Assim como todos os treinadores da equipe profissional. Todos os meus companheiros me levaram a bordo também. Sempre me deram um sentimento bom."

Pulisic também não poupou sentimentos ao falar de Induna Park, a casa aurinegra.

"É o melhor estádio em que eu já joguei. Eu vou sentir falta dessa atmosfera. É difícil para mim, mesmo quando vejo a Muralha Amarela hoje, eu apenas penso: 'como isso é loucura', eles (torcedores) são simplesmente incríveis. Acima de tudo, porém, vou sentir falta das pessoas em Dortmund. Foram os melhores cinco anos da minha vida."

Agora no Chelsea, o jovem de 20 anos tem tudo para assumir o protagonismo deixado por Eden Hazard, que vestirá a camisa do Real Madrid na próxima temporada. Maurizio Sarri, treinador italiano do clube inglês, já pode esperar um atleta meio-campista de velocidade e com bastante visão de jogo, mas com a necessidade de melhorar o passe longo.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo