EUA nas quatro linhas #2 - NASL: ressurgiu das próprias cinzas como Fênix e faliu novamente
Arte: Izabelle França /  VAVEL

Desde 1968 até 1984, a North American Soccer League (NASL) foi a principal liga de futebol disputada por times dos Estados Unidos e algumas equipes do Canadá. O torneio vivenciou o seu auge durante a década de 70, quando tinha uma média de público próximo de 13 mil pessoas e recebeu atletas com Pelé, Beckenbauer, Carlos Alberto e entre outros.

- Conhecendo o passado para conhecer o futuro

A grande verdade é que já existia duas ligas nos Estados Unidos, porém, não eram consideradas totalmente profissionais. A United Soccer Association (USA) e National Professional Soccer League (NPSL) foram criadas em 1967, mas decidiram se fundir no ano seguinte e formaram a North American Soccer League (NASL), portanto, tornando-se a única e principal liga do país. Entretanto, logo no período de estreia, os clubes tiveram uma série de prejuízos por conta dos altos custos dos estádios e valores investidos em jogadores. 

Somente na década de 70, quando foi fundado o New York Cosmos e outros novos times, com a chegada de jogadores semi-profissionais e craques mundiais que o campeonato começou a ganhar visibilidade. Tanto que, por exemplo, com a chegada de Pelé e Beckenbauer os estádios começaram a ter um público maior e os jogos passaram a ser televisionados. Vale lembrar que a TV não transmitia uma partida de futebol desde 1968, ou seja, foram cerca de seis anos sem transmissões. 

Foi um ponto extremamente positivo à curto prazo contratar essas lendas do futebol. Com o tempo, os clubes precisaram comprar mais jogadores de qualidade para equilibrar a competição e foram buscar no mercado internacional. Acabou virando uma bola de neve. Os times passaram a ter uma folha salarial muito grande, enfrentaram uma enorme recessão, os proprietários destas equipes tinham pouca experiência no ramo e acabou entrando em colapso na década de 80. Nem todos os clubes chegaram a falir, mas foi o suficiente para decretar o fim da liga e a ida de algumas equipes para o “showbol” (Indoor Soccer). 

- Ressurgindo como Fênix na “Era Moderna”

Em 2009, a North American Soccer League (NASL) volta ao mapa do futebol estadunidense. Entretanto, sem conexão nenhuma com a gestão anterior, a liga não seria mais a principal competição do país e ficaria abaixo da Major League Soccer (MLS) que foi fundada em 1996. 

Durante as temporadas a “nova NASL” atraiu o investimento do Ronaldo “Fenômeno” que comprou parte do Fort Lauderdale Strikers, Maldini que é um dos proprietários do Miami FC e Eden Hazard que é um dos donos do San Diego 1904. Além disso, dentro das quatro linhas, chamou atenção de diversos atletas, entre eles: Joe Cole (ex-Liverpool), Léo Moura (ex-Flamengo) e Dagoberto (ex-São Paulo e Internacional). Vale lembrar que Dagoberto, quando vestiu a camisa do San Francisco Deltas na última temporada da liga, foi campeão do campeonato e depois retornou ao Brasil.

Mesmo com bom cenário futebolístico nos Estados Unidos, a liga conseguiu ir de “mal a pior”. A má gestão, embates com a federação e MLS, escolhas péssimas e muito mais foram determinantes para o fim da liga novamente. Tanto que o San Francisco Deltas durou cerca de um ano porque estava operando sob prejuízo. Outros clubes e até mesmo a própria NASL somaram diversas dívidas ao longo dos anos. 

Em 2016, a US Soccer definiu que a NASL e a United Soccer League (USL) seriam consideradas torneios de segundo escalão temporariamente. Em 2017, por não cumprir todos os pré-requisitos determinados, foi definido que a North American Soccer League não seria considerada mais uma competição da “segunda divisão” da pirâmide. Após uma grande batalha na justiça e com muitos recursos, em 2018, a liga decidiu cancelar a temporada e tinha esperanças de voltar no ano seguinte, mas alguns clubes faliram e outros buscaram outras ligas para competir.   

- Como ficaram as equipes pós-NASL?

Três franquias faliram e não voltaram mais para o mapa do futebol, são eles: Fort Lauderdale Strikers, Rayo OKC e San Francisco Deltas. O Edmonton FC chegou a encerrar suas atividades na época, mas, como surgiu a liga canadense Canadian Premier League acabou ingressando neste torneio em 2019. 

Já o San Diego 1904, que iria estrear na NASL na temporada que foi cancelada, foi para a USL e posteriormente transferiu-se para NISA. Além disso, o New York Cosmos também está na National Independent Soccer Association (NISA).

A única equipe que saiu, foi direto para MLS e se estabeleceu foi o Minnesota United. Já o Tampa Bay Rowdies, North Carolina, Ottawa Fury e Indy Eleven destinaram-se para a USL Championship e permanecem atualmente no campeonato.

VAVEL Logo