Copa do Mundo VAVEL: de Jules Rimet ao troféu Fifa, conheça a história das taças do Mundial

Copa do Mundo VAVEL: de Jules Rimet ao troféu Fifa, conheça a história das taças do Mundial

A taça Fifa é utilizada desde 1974 e tem os nomes das seleções campeãs gravadas na base. Ela substituiu a taça Jules Rimet, que foi usada entre 1930 e 1970, e ficou com posse definitiva do Brasil após conquistar o tri

rodrigodacosta
Rodrigo da Costa

Feita de ouro e pesando seis quilos, a tradicional taça da Copa do Mundo da Fifa é utilizada desde 1974. O atual troféu substitui a original nomeada de Jules Rimet, em homenagem ao ex-presidente da Fifa, que foi usada entre as Copas de 1930 e 1970. Por ser o primeiro tricampeão, o Brasil ganhou o direito de ficar com a posse definitiva da taça.

Diferente do que aconteceu com a taça Jules Rimet, que acabou sob posse do Brasil por conquistá-la três vezes, ninguém tem o direito de ficar com a taça Fifa. A Alemanha já conquistou três vezes, mais do que qualquer outro. A atual taça da Copa do Mundo tem espaço para anotar os nomes dos campeões até a Copa de 2038. Depois disso, ficará a critério da entidade máxima do futebol se muda ou não.

A história da taça Jules Rimet (1930 - 1970)

A Jules Rimet foi a taça original da Copa do Mundo. Feita de ouro e de liga prata sob uma base azul, a taça media 35 centímetros, pesava apenas 3,8 quilos, tinha o formato de uma taça octogonal e a figura que representava a deusa grega da vitória. Foi originalmente chamada de "Taça do Mundo" e o Uruguai foi a primeira seleção a conquistá-la, na Copa de 1930.

A Itália consagrou-se a vencedora das Copas do Mundo seguintes, em 1934 e 1938. Depois da terceira edição do Mundial da Fifa, aconteceu a Segunda Guerra Mundial, que interrompeu a realização de outras edições até 1950. O troféu foi escondido pelo vice-presidente da Fifa e presidente da Federação Italiana de Futebol, para evitar que os nazistas pudessem roubar.

Para a Copa do Mundo de 1950, a "Taça do Mundo" foi renomeada para Jules Rimet, em homenagem ao presidente da Fifa. Em 1958, na Copa realizada na Suécia, o Brasil venceu o país sede na decisão e conquistou o Mundial pela primeira vez. Na comemoração, o zagueiro e capitão Bellini ergueu o troféu. Desde então, o gesto foi adotado e repetido por todos os capitães.

Devido a grande quantidade de fotógrafos e jornalistas ao redor, Bellini precisou erguer a taça Jules Rimet e o gesto foi adotado e repetido desde então por todos os capitães (Foto: Getty Images)

Apesar do medo de roubarem a taça Jules Rimet durante a Segunda Guerra Mundial, ela só foi ser roubada pela primeira vez duas décadas depois. Quatro meses antes da Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra, a taça ficou em exposição no Westminster Center Hall e foi roubada, sendo encontrada sete dias depois em South Norwood, em Londres. Desde então, por medidas de segurança, a Fifa criou uma réplica para utilizar nessas ocasiões.

Após conquistar as Copas de 1958 e 1962, o Brasil foi tricampeão em 1970 e ganhou o direito de ter a posse definitiva da taça Jules Rimet. Pelé foi o único jogador presente nas três conquistas e é até hoje o único a ter conquistado a Copa do Mundo três vezes. A taça Jules Rimet foi roubada em 1983 e nunca mais foi recuperada.

Pelé é o único jogador da história que conquistou três Copas do Mundo (Foto: Getty Images)

A taça Fifa (1974 - atualmente)

Pelo fato do Brasil ter conquistado o tricampeonato da Copa do Mundo e ter ficado com a posse definitiva da taça Jules Rimet, a Fifa fez um novo troféu. Maior e mais pesada, o atual troféu tem 36,5 centímetros e pesa seis quilos, sendo cinco de ouro. Ela tem duas figuras humanas segurando o mundo e possui a frase "Fifa World Cup" gravada na base. 

Além desses detalhes, a taça Fifa possui os nomes dos vencedores das Copas do Mundo a partir de 1974 e tem espaço para preencher até a edição de 2038. A Alemanha (1974, 1990 e 2014) teve seu nome gravado três vezes, mais do que qualquer outro. Brasil (1994 e 2002), Itália (1982 e 2006) e Argentina (1978 e 1986) gravaram duas vezes cada, enquanto França (1998) e Espanha (2010) apenas uma.

Beckenbauer foi o primeiro capitão a erguer a taça Fifa (Foto: Getty Images)

País sede da Copa do Mundo de 1974, a Alemanha foi a primeira seleção a conquistar a nova taça Fifa ao superar a Holanda de Johan Cruyff na decisão. Franz Beckenbauer foi o primeiro capitão a ter o privilégio de levantar a taça Fifa. Além dele, os outros alemães que também repetiram o gesto foi Lothar Matthäus (1990) e Philipp Lahm (2014).

Se Pelé teve a honra de conquistar a taça Jules Rimet três vezes, o troféu Fifa foi conquistado uma vez pelo argentino Diego Maradona, considerado por muitos o segundo melhor jogador da história, na Copa do Mundo de 1986. Maradona conquistou sua única Copa no mesmo palco que Pelé conquistou o tri, no México.

Maradona foi o destaque da Argentina na conquista da Copa de 1986, no mesmo palco que Pelé conquistou o tri (Foto: Getty Images)
Maradona foi o destaque da Argentina na conquista da Copa de 1986, no mesmo palco que Pelé conquistou o tri (Foto: Getty Images)

Na era moderna do futebol, grandes nomes do futebol europeu tiveram o privilégio e conquistar uma Copa do Mundo e levantar o troféu Fifa, como o francês Zidane (1998), os italianos Buffon e Cannavaro (2006) e os espanhóis Casillas, Puyol, XaviIniesta (2010), todos grandes nomes que marcaram a geração do futebol moderno.

Zidane foi o destaque da França e decidiu a final contra o Brasil em 1998 (Foto: Getty Images)
Zidane foi o destaque da França e decidiu a final contra o Brasil em 1998 (Foto: Getty Images)

Depois de 1970 quando conquistou a Copa do Mundo pela terceira vez, o Brasil só voltou a conquistar o Mundial em 1994, nos Estados Unidos, quando superou a Itália nos pênaltis. Dunga foi o capitão da seleção que teve Taffarel, Romário e Bebeto como grandes destaques.

O Brasil retornou a final na Copa do Mundo de 1998, mas foi derrotado pela França, país sede. Em 2002, alcançou a terceira final seguida, feito inédito, e desta vez o final foi diferente ao derrotar a Alemanha com dois gols de Ronaldo. O camisa 9 e o lateral e capitão do penta, Cafu foram os únicos a estarem presentes nas três decisões.  A seleção ainda teve Rivaldo e Ronaldinho como outros destaques.

Cafu foi o capitão do penta em 2002 (Foto: Getty Images)
Cafu foi o capitão do penta em 2002 (Foto: Getty Images)
VAVEL Logo

    Futebol Internacional Notícias

    há 3 dias
    há 3 dias
    há 4 dias
    há 4 dias
    há 4 dias
    há 4 dias
    há 5 dias
    há 5 dias
    há 7 dias
    há 8 dias
    há 9 dias