Com apenas três representantes na história, veja o retrospecto alemão no Mundial de Clubes
Foto: Bayern de Munique / GazetaPress

O Mundial de Clubes da FIFA começou no último final de semana e já conta com um finalista: o Tigres, que eliminou o favorito Palmeiras e se tornou o primeiro clube da Concacaf a disputar a final do torneiro. Agora, nesta segunda-feira (08), chegou a vez do Bayern de Munique medir forças com os egípcios do Al Ahly para ver quem fará frente aos mexicanos na quinta-feira (11). Mas, antes disso, como é o retrospecto dos alemães na história do Mundial de Clubes?

Quais alemães já disputaram o Mundial de Clubes?

Os alemães são figurinhas carimbadas na história do torneio e, na memória dos times brasileiros que os enfrentaram. Os únicos clubes que chegaram a disputar a competição foram: Bayern de Munique, Borussia Dortmund e Hamburgo. O retrospecto destes clubes será destrinchado nos tópicos abaixo.

Bayern de Munique x Cruzeiro

A década de 1970 pode ser considerada a década de ouro para o Bayern de Munique. Após a dominância do Ajax com três títulos consecutivos na Liga dos Campeões, a vez dos bávaros chegaria na sequência. Mais especificamente em 1974, 1975 e 1976 quando o esquadrão de Franz Beckenbauer, Gerd Müller Sepp Maier & Cia se sagrou tricampeão.

Mas a história da equipe no Mundial de Clubes só se iniciaria mesmo em 1976 pois no ano de 1974  se recusara a participar da competição cedendo sua vaga para o vice-campeão da Liga dos Campeões. Já em 1975, os bávaros não conseguiram encontrar uma data para o duelo contra o Independiente e a partida não foi realizada.

Então, em 1976, o Gigante da Baviera, time base da seleção alemã, conseguiria enfrentar o Cruzeiro na disputa de sua primeira competição intercontinental. 

A primeira partida, na Alemanha, ocorreu sob muita nevasca e, o Bayern de Munique cumpriu seu papel e derrotou a Raposa por 2 a 0. Os gols foram marcados por Gerd Müller e Kapellmann. 

Na partida de volta, o Mineirão estava abarrotado para ver o espetáculo. Porém, desta vez, nada de gols para ambos os lados e o Bayern de Munique se sagrou campeão pela primeira vez.

Grêmio x Hamburgo

Em 1983, os surpreendentes detentores da Liga dos Campeões eram os Rothosen que haviam vencido a Juventus de Dino Zoff, Michael Platini e Paolo Rossi. A partida terminaria 1 a 0 para o Hamburgo, com gol de Magath.

O Grêmio, por sua vez, havia vencido a Copa Libertadores da América sobre o Penãrol por 3 a 2 na soma de placares. O esquadrão de Renato Gaúcho embarcaria para Tóquio para entrar para a história.

No dia 11 de dezembro de 1983, exatamente as 12h, ouviu-se o apito inicial da final do Mundial de Clubes. E, após exaustivos 90' e 1 a 1 no placar, a partida precisou ser estendida para a prorrogação. Aos 93', Renato Gaúcho que já havia marcado, selou a vitória do Grêmio por 2 a 1.

Borussia Dortmund x Cruzeiro

Alemães e brasileiros estariam frente a frente, novamente, em 1997. O Borussia, campeão da Liga dos Campeões sobre a Juventus de Del Piero, Zinedine Zidane e Didier Deschamps voaria para Tóquio para enfrentar a Raposa.

O Cruzeiro venceu a Libertadores sobre o Sporting Cristal com uma atuação magistral do goleiro Dida que fechou o gol celeste. Elivelton garantiu a vitória da Raposa no Mineirão.

Com um esquadrão consolidado e sem muitas modificações em relação ao time que conquistou a Europa, o Borussia Dortmund não teve dificuldades para vencer o Cruzeiro que havia sido desmantelado após o término da Copa Libertadores.

Na final, o Borussia Dortmund foi preciso e venceu o time celeste por 2 a 0. Os gols foram marcados por Zorc, aos 35', e por Heinrich, aos 84'.

Bayern de Munique x Raja Casa Blanca

A última vez que um time alemão esteve no Mundial de clubes foi em 2013. Quando o Bayern de Munique bateu o Raja Casa Blanca por 2 a 0 na final.

Os bávaros haviam vencido a final da Liga dos Campeões que teve uma motivação especial. Já que a partida viria a ser contra o Borussia Dortmund, um de seus rivais locais. Com a rivalidade aflorada, o Bayern de Munique venceu por 2 a 1 e garantiu a vaga nesta edição do torneio.

Já o Raja Casa Blanca se classificou para o campeonato pois era o campeão do país-sede (Marrocos). Algo que surpreendeu a todos os telespectadores foi a torcida do clube que deu show em todas as partidas. A declaração de Mohamed Azborim, torcedor do Raja, mostrou a forma como a torcida incentiva o clube.

Todo mundo tira a camisa no início do jogo para passar frio de propósito. Para esquentar, somos obrigados a gritar e pular. Então não tem como alguém ficar parado”, disse em entrevista ao UOL Esportes.

Está edição foi diferente das demais em que os clubes alemães estiveram anteriormente. Desta vez, a final não seria direta entre o representante da UEFA e o representante da CONMENBOL. Como a FIFA havia assumido o comando do torneio, a mesma procurou incluir as demais federações dos cinco continentes e, portanto, a competição passaria a ser composta por quatro fases.

O Bayern de Munique entrou nas semifinais e bateu o Guangzhou Evergrande por 3 a 0. Os gols da partida foram marcados por Ribéry, Mandžukić e Göetze.

Do outro lado da chave, o Raja venceu o Atlético-MG por 3 a 1 e garantiu sua classificação a final do torneio. Os gols foram marcados por Iajour, Moutouali e Mabidé; Ronaldinho marcou para o time mineiro.

A final sediada em Marrakech teve o Bayern de Munique se sagrando campeão após bater o Raja por 2 a 0. Em um jogo tranquilo para a equipe alemã, os gols foram marcados pelo zagueiro brasileiro Dante e por Thiago Alcântara.

Mundial de Clubes 2020

A competição que era para ter sido disputada em 2020 teve seus jogos adiados para fevereiro de 2021. Agora, o Bayern de Munique vai em busca de seu terceiro título intercontinental em uma caminhada bávara que se inicia nesta segunda-feira (8) com as partidas das quartas de final da competição.

VAVEL Logo