Para expandir marca no exterior, Internacional lança projeto de escolas em EUA e Argentina
Vista de aérea da casa do clube na Flórida: (Foto: Divulgação / Internacional)

O Internacional abriu recentemente, duas escolas de futebol em dois países do continente americano. Uma na Argentina e outra nos Estados Unidos. A abertura destas unidades faz parte do projeto de lançamento das escolas de futebol do Colorado no mercado internacional, após  recente reformulação metodológica das categorias de base do clube (Escola Rubra e Celeiro de Ases).

Na terra do tango, a cidade escolhida foi Buenos Aires. Na capital Portenha, o bairro é bastante conhecido no âmbito futebolístico. Avellaneda é conhecida por ter clubes multicampeões latinos e internacionais, como Independiente, Racing, entre outros. A cidade de Danveport, na Flórida, foi a escolhida para acolher os Colorados no país Norte-Americano.

Como informa o site do Internacional, as escolhas dos países foram estratégicas. O objetivo dos gestores Colorados é elevar os recursos do clube explorando a marca da instituição, em países onde há uma grande população de brasileiros, ou uma ligação da comunidade local com o futebol verde e amarelo. O vice-presidente de Marketing e Mídia do Inter, Otavio Rojas, justifica a escolha pelo país vizinho:

“Nossa relação com a Argentina se dá, sobretudo, pelos grandes nomes do futebol daquele país que já defenderam ou ainda defendem nossas cores, como é o caso do ídolo e capitão D’Alessandro, há quase dez anos conosco”, afirma.

Por lá, o Internacional já atende 300 alunos, nas categorias sub-13, sub-15 e sub-17. Além do futebol, o Inter desempenha um papel social em Buenos Aires. O clube oferece alimentação para alunos e familiares, além de apoio escolar e psicológico.

Apesar da ausência dos Estados Unidos na Copa do Mundo deste ano, o país busca qualificação significativa no futebol. Principalmente na Flórida, onde 22% da população tem origem hispânica, que mantém uma relação afetiva com o esporte. O gestor do projeto no país é Carlos Roberto Santos. Mais conhecido como Nenê, o zagueiro Colorado da década de 80, reside na “terra do Tio Sam” há mais de 20 anos e desempenha a função de treinador na cidade.

Em Denveport, o Colorado já tem cerca de 150 crianças, nas categorias sub-10 e sub-12, em atividade no CT do clube. Além de manter algumas clínicas em High School (escolas do ensino médio). O coordenador geral das categorias de base do Inter, Diego Cabrera, explica que o projeto prevê clínicas de futebol em escolas e universidades. Além de intercâmbio de atletas.

“Neste momento, inclusive, a universidade pública Four Corners Upper Scholl e a Prefeitura de Davenport são nossas parceiras, e aqui no Brasil recebemos dois jovens norte-americanos, entre fevereiro e março, no CT de Alvorada”, complementa o coordenador.

VAVEL Logo