Brasil de Pelotas e Clemer: a parceria que levou o Xavante à final do Gauchão 2018
(Foto: Jonathan Silva / GE Brasil)

O primeiro campeão da história do Campeonato Gaúcho volta a uma final. Após 63 anos de espera, o Brasil-RS chega a decisão do torneio para tentar o segundo título estadual. A campanha até tal feito foi digna. Agora a parada é dura. Chegar onde chegou foi mérito do Xavante. Afinal, durante toda a primeira fase esteve na zona de classificação. Além de ter terminado o turno inicial como líder e faturar a taça comemorativa dos 100 anos de Federação Gaúcha de Futebol (FGF).

A caminhada do rubro-negro até aqui foi de encher os olhos do torcedor. Ao longo dos 11 jogos da primeira fase foram seis vitórias, três empates e duas derrotas. Alguns destes triunfos, foram em cima de adversários importantes, como o Juventude. Na primeira rodada, o Xavante derrotou o Papo, que está na segunda divisão do Campeonato Brasileiro, por 3 a 1. Tal resultado pode desenhar um panorama possível para a Série B deste ano.

Além disso, o Brasil derrotou o Internacional na 5ª rodada, por 1 a 0 e o São José, Campeão do Interior, por 2 a 0, duas rodadas depois. Sem esquecer que o Xavante eliminou o Zequinha na fase semifinal, após dois empates em 1 a 1 e uma decisão vencida nos pênaltis por 4 a 3. Outro fator que deve ser enaltecido, é o estádio Bento Freitas. A equipe comandada por Clemer ainda não perdeu nenhum jogo em Pelotas. Durante toda a fase inicial, o clube pelotense tem 88,8% de aproveitamento em casa. Foram seis partidas disputadas, com cinco vitórias, um empate e 16 pontos dos 21 conquistados em seus domínios.

Mão do treinador

Clemer chegou no Brasil de Pelotas com a missão de substituir Rogério Zimmermann(Foto: Jonathan Silva / GE Brasil)
Clemer chegou no Brasil de Pelotas com a missão de substituir Rogério Zimmermann(Foto: Jonathan Silva / GE Brasil)

Estudioso e dedicado. Clemer é um técnico que tem argumentos para explicar suas escolhas antes e durante o jogo. O comandante dos pelotenses é calmo à beira do gramado. Um tipo de treinador que confia em seus comandados. Por vezes, quando os jogadores não cumprem o proposto por ele, fica na bronca. Mas nada de anormal.

Clemer foi contestado no início de seu trabalho pelo torcedor em algumas tomadas de decisão. O fato do Brasil de Pelotas quase ter sido rebaixado no estadual passado dá razões ao torcedor tomar tal atitude. Desde a primeira partida foi traçando seu caminho jogo a jogo, e hoje tem o grupo na mão.

Clemer chegou ao Xavante em julho da última temporada e tem 53,5% de aproveitamento desde sua chegada. Ao todo, são 17 vitórias, 10 empates e 11 derrotas, somando Série B do Campeonato Brasileiro e Gauchão.

Neste domingo (1º), o Brasil vai até Porto Alegre para decidir quem será o campeão Gaúcho deste ano. Às 16 horas, na Arena do Grêmio, rubro-negros e tricolores iniciam o duelo de 180 minutos para ver se a taça fica na capital, ou segue para Pelotas após 99 anos de espera.

VAVEL Logo