Falta de pontaria e domínio nordestino ditam ritmo entre Ceará e Botafogo
Foto: Vítor Silva / Botafogo.

Falta de pontaria e domínio nordestino ditam ritmo entre Ceará e Botafogo

Alvinegros não saem do zero na Arena Castelão e continuam na metade da tabela

lucas-sousa
Lucas Sousa

Falta de pontaria, histórico recente e domínio nordestino. Este foi o tom do duelo de alvinegros deste sábado (15), na Arena Castelão. Botafogo Ceará empataram em 0 a 0 e não saíram da metade da tabela. O Carioca, atualmente, ocupa a nona colocação, enquanto o Vozão está em 13º.

Quem vê o placar zerado, não imagina que o jogo teve um domínio para os mandantes. Ao todo foram 23 chutes dos cearenses, sendo 6 no gol defendido por Gatito Fernández, contra três do Fogão — e nenhum a gol. A posse de bola, no entanto, foi maior para o Glorioso que sobrou com 61% contra 39% do Ceará.

O jogo

O Ceará buscou o gol a todo momento, enquanto o Botafogo se preocupou mais em defender. Logo aos 9', Felippe Cardoso arrancou pela direita e bateu cruzado rasteiro. Gatito fez uma excelente defesa e desviou a bola para escanteio. Aos 15', em novo ataque, Samuel Xavier avançou pela direita e cruzou rasteiro, Gatito se antecipou à Felippe e ficou com a bola.

O Vozão finalizou bastante, mas não conseguiu furar a retranca botafoguense que a todo momento cortava a bola para escanteio, ao todo foram 18 escanteios para o Ceará contra nenhum do time que leva a estrela solitária no peito.

No segundo tempo, logo no primeiro ataque, Thiago Galhardo fez boa jogada pela esquerda, driblou o marcador e tentou cruzamento para o meio da área. O zagueiro Gabriel desviou para escanteio, quase marcando contra seu próprio gol. Nos lances subsequentes foi a vez de Ricardinho levar perigo a Gatito. O meio campo cearense fez o goleiro trabalhar quando, em um escanteio, tentou gol olímpico. Aos 12', o camisa 8 cobrou uma falta, que contou com desvio na entrada da área e sobrou para Felippe que novamente parou no paraguaio.

Em rara tentativa de ataque, o Botafogo arriscou, aos 26', com Leo Valência de fora da área, mas a bola não levou perigo ao goleiro Diogo. Aos 38', Wescley tabelou com Thiago Galhardo, que devolveu de calcanhar. Dentro da área, o meia tentou tirar de cavadinha, mas o goleiro Gatito defendeu mais uma.

Com o relógio correndo, o Ceará finalizou com mais nervosismo, consagrando o goleiro do Fogão. O time de General Severiano estava satisfeito com o empate, e volta para o Rio de Janeiro com um ponto na bagagem.

Próximos confrontos

O Ceará fechou o primeiro turno na 13ª colocação, e abrirá o returno no domingo (22), às 16h, contra o CSA em Alagoas. Enquanto o Botafogo recebe o São Paulo no Nilton Santos, às 11h de sábado (21).

VAVEL Logo
CHAT