Flamengo apimenta turbulência entre Jorge Jesus e Benfica
Foto: Divulgação / AFP / Liga Nós

Benfica caiu para o Porto por 3 a 0 na Taça de Portugal na última quinta-feira (23), mas Jorge Jesus ainda não foi demitido. E pode ser até que não caia. O próximo jogo benfiquista é também contra o Porto no Estádio do Dragão, dia 30/12, agora pelo Campeonato Português, onde o time do Mister está em terceiro — Sporting e Porto estão no topo com quatro pontos à frente. É um peso maior que a Taça. Uma nova derrota, aí sim tem mais chances de derrubar JJ.

O presidente Rui Costa não quer Jorge Jesus como treinador benfiquista na próxima temporada. Ele até já sonda outros técnicos para assumir o time da Luz. Mas Rui parece não ceder à forte pressão da torcida do Benfica que pede a saída do Mister.

Auxiliar de Jorge Jesus, João de Deus disse o seguinte na coletiva de imprensa após a derrota para o Porto: "Perdemos um jogo, estamos frustrados, mas a ideia não muda. Respondo dizendo que sim. É para cumprir o contrato". Lembrando que Jesus não comandou o time por conta de suspensão.

O erro do Mister no Benfica

O time do Benfica não vai bem. A defesa montada por Jesus, com Otamendi e Vertonghen, não agrada. Falta aquela dose de diferencial no time. É inegável que o atual trabalho de JJ é fraco para o nível benfiquista. Mas esse erro é normal na carreira de um treinador. Mesmo antes do Flamengo, Jesus tambem tinha outros trabalhos ruins. Sua entrega aqui no Brasil é bem mais do que a média. 

Soma-se à entrega de JJ um elenco no qual as peças chaves são as mesmas de 2019. Flamengo quer apostar no certo, não no resultado, mas no modelo de jogo e rotina de CT, por exemplo. Marcos Braz e Bruno Spindel não querem investir no duvidoso.

Preso no tempo?

"Flamengo está preso no tempo e deveria desencanar do Jorge Jesus. O clube parou no tempo, insiste em Jorge Jesus e está ficando para trás em relação aos concorrentes, como Galo e Palmeiras. É teimosia, insistência em uma memória", disse Casagrande ao GE.

Não se pode condenar a fala de Casagrande, pois, em certo ponto, o comentarista tem razão. Já é véspera da Natal e enquanto Atlético-MG e Palmeiras já têm seus treinadores definidos para ano que vem e planejamentos iniciados, o Flamengo ainda se rasteja por Jorge Jesus.

VAVEL Logo