Renan Gorne tem retorno aprovado pela torcida do Confiança
Gorne comemorando um de seus gols do hat-trick marcado diante do Oeste em 2020 (Foto: Luiz Neto / AD Confiança)

Ainda em fase de montagem de elenco para a disputa da temporada 2022, onde jogará o Campeonato Sergipano e a Série C do Brasileirão, o Confiança tem entre os seus 11 contratados até aqui um rosto já conhecido pela torcida azulina. Trata-se do atacante Renan Gorne, de 25 anos, que entrou em campo com a camisa do Remo no ano passado.

Gorne, que é centroavante, chega como opção para suprir a necessidade de gols do Dragão. É bom lembrar que em 2021 o time proletário sofreu bastante com a ausência de um camisa nove eficiente. Diversos nomes passaram, como Cristiano, Lucas Barcelos, Tiago Reis, Lohan e Hernane. Nenhum deles correspondeu positivamente.

Coincidentemente, o último atacante que obteve um bom desempenho com a nove do time sergipano foi o próprio Renan Gorne, na temporada 2020. Na ocasião, foram sete gols na Série B, ficando atrás apenas de Reis, que colocou dez bolas nas redes, no topo do número de gols entre atletas do Confiança na competição.

Renan Gorne atuando pelo Confiança em 2020 (Foto: Divulgação/ AD Confiança)

Analisando dados com a camisa do Remo, Gorne totalizou cinco gols na Série B, além de três assistências. Entretanto, também não foi titular em todos os momentos, alternando entre banco de reservas e 11 inicial. Pelo Confiança, no geral, são 62 jogos, com 14 gols marcados, tendo participado da campanha histórica de acesso para a segunda divisão nacional.

Se tratando de características, o jogador abre um leque maior de opções para o técnico Luizinho Lopes por conseguir flutuar no campo de ataque. Mas o que significa isso? Vamos lá. Em resumo, Gorne é um centroavante de movimentação, e não aquele clássico fixo na área, o que permite troca de posições para confundir o adversário e dar mais velocidade ao jogo. Foi algo que aconteceu muitas vezes em 2020 sob o comando de Daniel Paulista.

Porém, apesar de ser um velho conhecido em terras sergipanas, o retorno do atacante conta com apoio da torcida ou não? A carência no setor ofensivo é um ponto a favor. Contra, fica a falta de opção e mapeamento de mercado, apostando em retornos. Conferimos.

Termômetro

Para averiguar a opinião da torcida em relação ao jogador, a VAVEL Brasil realizou uma enquete por meio do twitter com as seguintes opções, apenas duas: “Gostei do retorno” e “Não gostei”. No total, 31 votos foram computados, com 74% a favor e 26% contra.

Com objetivo de se aprofundar ainda mais na opinião pública, dois depoimentos, um a favor e outro contra, foram coletados para entender o sentimento de cada lado.

Para o estudante de jornalismo, Lucas Matheus, 27, o sentimento não é de muita animação com o retorno do jogador. O principal argumento é de que Gorne não soluciona de fato um problema constante do Confiança na última temporada.

“Em 2019, tínhamos uma grande expectativa pela estreia de Renan Gorne. Primeiro pelo retrospecto no futebol carioca, ao descobrir que ele saiu da base do Botafogo. E segundo, porque precisávamos de sangue novo naquele momento, visto que Tito não vivia boa fase. Mesmo sendo um atacante participativo, sentíamos que ele não tinha o faro de gol. Ficávamos reféns das boas cobranças de pênaltis dele no tempo em que ficou por aqui. Foi transferido para o Remo onde teve seu espaço por um bom tempo mas logo o perdeu para outros atacantes. Foi reserva nas finais da Copa Verde e entrava muito mal quando o time mais precisou na reta final da Série B. Não consigo enxergar nele a solução dos problemas com a camisa 9 do Confiança", argumentou.

Já para o auxiliar de farmácia, Cleverton Vieira, 22, a volta do atacante é benéfica para o Dragão, principalmente em comparação com os homens de frente que fizeram parte do elenco em 2021.

"Gostei muito da volta do Renan. Apesar de não ter sido unanimidade por toda a sua passagem pelo Confiança, ele sempre foi um jogador importante e deve ajudar muito para as competições deste ano. Após diversas tentativas desesperadas de encontrar um camisa nove, nenhum dos que estavam ano passado conseguiu se firmar e mostrar um bom desempenho", ressaltou.

VAVEL Logo