Em jogo de duas viradas, Hernanes marca na reestreia e São Paulo vence Botafogo

Junto com Marcos Guilherme, outro reforço contratado para aliviar crise, Tricolor consegue improvável vitória nos minutos finais e deixa zona de rebaixamento

Em jogo de duas viradas, Hernanes marca na reestreia e São Paulo vence Botafogo
Foto: Rubens Chiri/Saopaulofc.net
Botafogo
3 4
São Paulo
Botafogo: Gatito Fernández; Luís Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luís (Victor Lindenberg, min. 76); Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, João Paulo e Marcos Vinícius (Guilherme, min. 59); Rodrigo Pimpão e Roger (Brenner, min. 79). Técnico: Jair Ventura
São Paulo: Renan Ribeiro; Bruno, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Petros (Marcos Guilherme, min. 63) e Hernanes; Marcinho (Wellington Nem, min. 63), Lucas Pratto (Gilberto, min. 76) e Cueva. Técnico: Dorival Júnior.
Placar: 0-1, Cueva, min. 17. 1-1, Marcos Vinícius, min. 19. 2-1, Marcos Vinícius, min. 25. 3-1, Guilherme, min. 68. 3-2, Marcos Guilherme, min. 84. 3-3, Hernanes, min. 86. 3-4, Marcos Guilherme, min. 92.
ÁRBITRO: André Luiz de Freitas Castro (GO), auxiliado por Bruno Raphael Pires (FIFA/GO) e Leone Carvalho Rocha (GO) | Cartões amarelos: Petros (SPFC, min. 46)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017, disputado na tarde deste sábado (29), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro/RJ

Um jogo com alta intensidade, equipes no ataque e muitos gols. Pode ser o roteiro esperado para um duelo tradicional como Botafogo x São Paulo. Porém, a forma como tudo aconteceu na tarde deste sábado (29), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, surpreendeu e deu bom início a 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2017.

O Tricolor abriu o placar, mas o Glorioso buscou a virada em poucos minutos. Gatito Fernández defendeu mais um pênalti na temporada, os cariocas ampliaram a vantagem, mas permitiram a virada nos minutos finais. Ao fim das contas, vitória paulista por 4 a 3. Marcos Vinícius (duas vezes) e Guilherme assinalaram os tentos botafoguenses, enquanto Cueva, Marcos Guilherme (duas vezes) e Hernanes garantiram a importante vitória dos visitantes.

Com o resultado, os paulistas conseguiram deixar a zona de rebaixamento e torce por tropeços dos principais concorrentes para permanecer fora da degola. O Tricolor subiu para o 15º lugar, com 19 pontos ganhos. Por outro lado, o Botafogo perdeu a chance de retornar ao G-6 e permaneceu no sétimo posto, com 24 pontos.

A próxima rodada será disputada no meio da semana. O Botafogo encara o Palmeiras às 21h45 da quarta-feira (2), no Estádio Nílton Santos. Por sua vez, o São Paulo irá medir forças contra o Coritiba em confronto direto programado para acontecer às 19h30 da quinta-feira (3), no Morumbi.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Botafogo sai atrás no placar, mas consegue virada rápida

Por ter o mando de campo em seu favor, o Botafogo começou a partida com mais posse de bola, mas demorou para chegar com perigo à meta defendida por Renan Ribeiro, quando Rodrigo Pimpão arriscou de longe ao aproveitar chute errado, dominar e finalizar. Mas errou o alvo. Do outro lado, o São Paulo tentou cadenciar o jogo, mas na primeira finalização efetiva abriu o marcador. Aos 17 minutos, Lucas Pratto avançou pelo meio e acionou Cueva. O peruano tentou jogada individual, insistiu e recuperou a bola para acertar o gol.

A euforia do São Paulo durou pouco. Dois minutos depois, o Botafogo chegou ao empate. Após corte parcial de Bruno, Rodrigo Pimpão ficou com a sobra e tocou para Marcos Vinícius. O meia bateu cruzado e a bola bateu na trave antes de entrar e igualar o jogo. A partida ficou aberta, mas os donos da casa foram eficientes, mais uma vez com Marcos Vinícius. O jogador recebeu no meio e arriscou de fora da área. A bola quicou e Renan Ribeiro não evitou a virada botafoguense.

Na maior necessidade de um resultado positivo por causa da situação na tabela de classificação, o Tricolor foi ao ataque, mesmo com o abatimento ao sofrer a virada em poucos minutos. O time tentou atacar, mas pecou nas poucas finalizações que teve, o que favoreceu a vitória alvinegra na primeira etapa.

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

São Paulo perde pênalti mas vence de modo espetacular no fim

A estratégia mais ofensiva do São Paulo na reta final do primeiro tempo continuou na etapa complementar. Os visitantes tentavam atacar de todas as formas, mas eram travados pelos donos da casa, que tinham o contra-ataque como trunfo para aumentar a vantagem. Com isso em mente, Jair Ventura promoveu a entrada de Guilherme para ter mais fôlego no ataque. Ainda assim, o São Paulo teve excelente chance de empatar. Wellington Nem recebeu lançamento pela direita, dividiu com Joel Carli e a arbitragem assinalou penalidade máxima. Na cobrança, porém, Cueva bateu mal e Gatito Fernández defendeu a sexta cobrança no ano.

A situação ainda piorou ao São Paulo quando o Botafogo ampliou na jogada seguinte com o uso do contragolpe. Luís Ricardo avançou pela direita e tocou para Guilherme, que bateu no canto esquerdo e marcou o terceiro dos cariocas. O time quase constrói uma goleada com Rodrigo Pimpão, que foi acionado em cruzamento na direita e mandou por cima da meta.

Porém, os minutos finais reservaram a maior emoção da partida e o Tricolor foi bem-sucedido graças aos dois últimos reforços contratados com o objetivo de ajudar a acabar a crise no São Paulo. Aos 39 minutos, Cueva cobrou escanteio, Arboleda desviou e Marcos Guilherme cabeceou para as redes. Dois minutos depois, veio o empate. Cueva avançou pelo meio, tocou para Bruno na direita. O lateral cruzou e Hernanes. O meia cabeceou e Cueva ficou com a sobra. Hernanes também chutou e foi travado pela marcação. Na terceira tentativa, o meia conseguiu mandar no canto direito de Gatito e igualar o marcador. E o que parecia improvável aconteceu. Cueva deu espetacular lançamento para Marcos Guilherme entrar na área, bater cruzado e garantir a espetacular virada do São Paulo.


Share on Facebook