Festa de gala da FIA coroa oficialmente Lewis Hamilton como tricampeão mundial

Lewis Hamilton enfim foi coroado como o mais novo tricampeão mundial de Fórmula 1. Nesta sexta-feira (4), em Paris, foi realizada a tradicional cerimônia anual de entrega dos troféus pela Federação Internacional do Automobilismo (FIA), onde o campeão da F1 e de outras categorias homologadas pela entidade recebem seus troféus de campeões da temporada.

Ainda antes da cerimônia, o inglês falou à imprensa, relembrando das críticas que recebeu após trocar a McLaren, sua casa desde o kart, em 1995, pela Mercedes, após uma transação milionária em 2013.

"É um orgulho enorme, especialmente neste último passo para a Mercedes. Foi uma decisão pessoal, não houve nada externo que influenciou nesta decisão, eu a tomei. Todos diziam que era o pior que eu poderia ter feito, mas agora tenho mais dois títulos de campeão do mundo", disse o inglês, que também conquistou o título de 2014 pela escuderia alemã (seu primeiro título, em 2008, foi com a McLaren).

Depois, Hamilton subiu ao pódio para receber o seu troféu de campeão, ao lado do seu chefe de Mercedes, Toto Wolff, e do chefe comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone. Lá, Lewis falou da emoção de ser tricampeão (igualando seu ídolo, Ayrton Senna) e lembrou dos pais, que o ajudaram desde o começo da carreira, ainda no kart.

"É impossível descrever o que é ser tricampeão mundial. É um sonho, uma sensação incrível. Estou muito orgulhoso da minha família, por tudo que eles fizeram para me colocarem aqui. Me lembro como meus pais trabalhavam duro e faziam sacrifícios por mim. Foi uma longa, longa jornada, são 22 anos. Esse ano, ter vencido em Austin (GP dos Estados Unidos) e selado o campeonato foi um dos momentos mais especiais, estou muito orgulhoso pelo que atingi", declarou Hamilton.

Ele não foi o único piloto da F1 a ser premiado em Paris. Uma das sensações da temporada, o holandês Max Verstappen, de 18 anos, recebeu três troféus na cerimônia: Novato do Ano, Ultrapassagem do Ano (em cima de Felipe Nasr no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps) e Personalidade do Ano. O piloto da Toro Rosso agradeceu o reconhecimento, disse que não esperava ter tido uma temporada tão boa, e brincou com um dos prêmios que recebeu.

"Estou muito feliz de ter ganho três prêmios em um evento tão importante, em meu primeiro ano na Fórmula 1. É bom vencer o prêmio de Ultrapassagem do Ano pela segunda vez, já que eu realmente gosto de ultrapassagens. Também é uma honra receber o prêmio de Novato do Ano, e tenho que assumir, conseguir dois quartos lugares na minha primeira temporada foi mais do que esperado. E sobre Personalidade do Ano? Eu não sei exatamente porque ganhei... Mas é bom saber que a mídia gosta de mim!", disse o holandês.

Os campeões de outras categorias homologadas pela FIA também foram premiados. O piloto francês Sebastien Ogier e seu compatriota, o co-piloto Julien Ingrassia, receberam os troféus de campeões do Mundial de Rally (WRC). Já o norueguês Petter Solberg foi premiado pelo título do World Rallycross, e o trio da Porsche foi coroado na premiação do Mundial de Endurance (WEC): o australiano Mark Webber, o nezeolandês Brendon Hartley, e o alemão Timo Bernhard. Além deles, dois sul-americanos também receberam seus troféus: o argentino Jose Maria Lopez, campeão do WTCC, e o brasileiro Nelsinho Piquet, campeão da primeira temporada da Fórmula E.

Todos os premiados na cerimônia da FIA em Paris, entre eles o tricampeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, e o brasileiro Nelsinho Piquet, campeão da Fórmula E (Foto: Divulgação/FIA)
VAVEL Logo