Em lágrimas, Andy Murray anuncia aposentadoria para esta temporada: "Estou com muita dor"
Foto: Divulgação/Australian Open

Em lágrimas, Andy Murray anuncia aposentadoria para esta temporada: "Estou com muita dor"

Problemas decorrentes de lesão no quadril causam muitos problemas ao britânico, que cogita terminar sua carreira no Australian Open

ma__lin
Marcela Linhares

De forma surpreendente, Andy Murray, em estado completamente emotivo, anunciou em coletiva de imprensa que irá se aposentar ainda nesta temporada. Na manhã desta sexta-feira (11) na Austrália, o campeão de três títulos de Grand Slam comentou que irá tentar finalizar sua carreira em Wimbledon, mas pode ser que o Australian Open seja o último Major a ser disputado.

O ex-número um do ranking disse não se sentir bem já que vem sentindo muitas dores pelos últimos 20 meses. “Fiz basicamente tudo que pude. Eu estou melhor do que há seis meses, mas ainda com muita dor. Tem sido difícil”, contou

O britânico operou o quadril em janeiro de 2018, mas só retornou às quadras em agosto. Em uma temporada sem títulos, terminou o ano com sete vitórias e cinco derrotas. Em sua carreira, Andy conta com 45 títulos em simples e dois em duplas. Além disso, possui dois ouros olímpicos na lista de suas conquistas – inclusive na Olimpíada Rio 2016.

Finalista do Australian Open por cinco vezes, o bicampeão de Wimbledon terá como oponente o #23 Roberto Bautista Agut, na sua rodada de estreia no torneio australiano. Vale ressaltar que o espanhol teve excelente desempenho na semana passada ao ser campeão do ATP 250 de Doha, vencendo nomes como Stan Wawrinka, Novak Djokovic e Tomas Berdych.

+ Sorteio define chave masculina do Australian Open; Kyrgios x Raonic e Bautista x Murray são destaques

Murray comentou que ainda consegue jogar até determinado nível, mas não é um nível em que esteja feliz. “Não é apenas isto. Estou com muita dor. Eu não quero continuar a jogar deste jeito

Durante seu treinamento em dezembro do ano passado, Andy conversou com sua equipe que ele não conseguiria continuar. “Eu precisava de um ponto final porque eu não posso continuar jogando sem ter ideia de quando a dor vai parar. Eu falei para eles (minha equipe) que eu tentaria passar por isso até Wimbledon, mas eu não tenho certeza se estou apto para isso” admitiu o britânico.

Há a possibilidade de fazer outra cirurgia, mas, desta vez, mais severa do que a anterior. “A operação me permitiria a ter uma melhor qualidade de vida, de estar livre de dor. Isso é algo que estou considerando seriamente agora para depois voltar a competir, mas obviamente não há garantia disso. A razão do procedimento não é para voltar ao esporte profissional, é somente para ter uma melhor qualidade de vida”, explicou.

Além dos três títulos de Grand Slam (dois em Wimbledon e um US Open), Andy Murray ainda possui um título vencido em 2016 no ATP Finals em cima do sérvio líder do ranking Novak Djokovic, ano em que finalizou como número um. Já foi campeão 14 vezes em torneios de Masters 1000 e chegou a 11 finais de Grand Slam.

VAVEL Logo