Bia Haddad e Danilina vencem oitava seguida e estão nas semis do Australian Open
Foto: Divulgação/WTA

Campeãs do WTA 500 de Sidney na semana passada, a parceria entre a brasileira Beatriz Haddad Maia e a cazaque Anna Danilina mantém a invencibilidade. Elas, que jogam apenas o segundo torneio juntas, se garantiram na semifinal do Australian Open ao baterem a sueca Rebecca Peterson e a russa Anastasia Potapova de virada por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 7/5 e 6/3, na madrugada desta terça-feira (25).

É a segunda vez consecutiva que uma representante brasileira disputará as semifinais de um Grand Slam, já que a dupla entre a brasileira Luisa Stefani e a canadense Gaby Dabrowski chegaram até o mesmo estágio do US Open 2021 - neste jogo, a medalhista olímpica se machucou.

De virada

A partida até começou promissora para a dupla da brasileira. Elas abriram 2/0 com uma quebra logo no primeiro serviço rival, mas, a vantagem não durou praticamente nada. Logo no game seguinte, o break foi devolvido pelas adversárias, que devolveram a igualdade da partida até o nono game, onde Peterson/Potapova, com uma nova intervenção sobre Danilina/Haddad Maia, se colocaram a frente do marcador e sacaram para fechar o set em 6/4.

A segunda parcial se iniciou com um cenário contrário - foi a vez de Peterson/Potapova assumirem a frente do placar logo cedo e se manterem até a reta final. Elas tiveram 4/3 e saque a favor, mas uma quebra da dupla de Bia Haddad com Danilina no oitavo e outro no 12º game, trataram de dar uma reviravolta no set e confirmar a vitória delas em 7/5 e empurrar a partida para o terceiro e decisivo set.

O período de maior equilíbrio foi o terceiro set. Com pouquíssimas chances de quebra de ambos os lados, na primeira que a parceria entre a brasileira e a cazaque tiveram, no 6º game, conseguiram o break que colocou 4/2 no marcador e o saque em mãos. Elas sofreram um certo susto no último game, o da vitória - precisaram salvar um break point e fecharam o jogo de virada apenas no quarto match point, garantindo a vaga inédita do brasil no torneio feminino da Era Aberta.

O que vem por aí

Bia Haddad e Anna Danilina, que tem oito vitórias em oito partidas juntas, encaram agora a as japonesas Shuko Ayoama e Ena Shibahara, cabeças de chave número 2 do torneio, adversárias que a brasileira e a cazaque venceram nas semis do WTA 500 de Sidney.

VAVEL Logo