Michael Jordan, Bronny, Sam Presti: LeBron James fala sobre sonhos e inspirações
Foto: Divulgação / Los Angeles Lakers

Tido como um dos maiores jogadores de basquete de todos os tempos, LeBron James demonstrou, em entrevistas recentes, que também tem sonhos. No fim de semana do All-Star Game da National Basketball Association, ele falou sobre alguns nomes que o inspiram, de alguma maneira. 

Após a partida, realizada no dia 20 de fevereiro, ele falou sobre o que é apontado pelos estadounidenses como o maior atleta da história. "Não queria perder a oportunidade de cumprimentar o homem que me inspirou durante toda a infância. Parte de mim não estaria aqui se não fosse a inspiração de Michael Jordan, sempre quis ser como ele", pontuou.

O encontro aconteceu por conta de um evento especial da NBA. A liga, que completa 75 anos nesta temporada, premiou os 76 melhores atletas da história. Ambos estavam nela - inclusive Jordan, que, habitualmente, se ausenta de tais festividades.

O último lance do All-Star Game 2022 foi uma cesta no último lance de LeBron - que, novamente, falou sobre o ídolo. "Muito louco como eu tive o arremesso decisivo do jogo. Foi um fade away e foi inspirado por Michael Jordan. O jeito que ele calça o tênis, que ele veste o uniforme, até os carros que ele dirige, tudo isso sobre ele me inspira. Não queria desperdiçar esta oportunidade", pontuou.

Filho e general manager

Na sexta-feira do evento, dia 19 de fevereiro, em entrevista ao repórter Jason Lloyd, do portal The Athletic, o atual ala-armador e ala do Los Angeles Lakers revelou outro sonho. Ele quer jogar ao lado de Bronny, filho mais velho do atleta. Elegível para o Draft NBA 2024, o pai já faz planos. "Meu último ano será jogado com meu filho. Onde quer que Bronny esteja, é onde eu estarei. Eu faria o que fosse preciso para jogar com meu filho por um ano. Não é sobre dinheiro", pontuou.

Atualmente com 17 anos, Bronny atua no Sierra Canyon Trailblazers, no equivalente ao colégio dos Estados Unidos. Ou seja: ele sequer está em uma equipe da National Collegiate Athletic Association (NCAA), entidade que organiza o esporte universitário no país.

Na mesma entrevista, curiosamente, James revelou não um sonho, mas uma possibilidade: um retorno ao Cleveland Cavaliers, onde foi campeão na temporada 2015/2016 - e equipe da cidade em que ele nasceu. "A porta não está fechada para isso. Não estou dizendo que vou voltar e jogar, não sei. Não sei o que meu futuro reserva. Nem sei quando estarei livre", destacou.

O jogador também mostrou admiração por um nome bem mais prosaico da NBA. Trata-se de Sam Presti, general manager do Oklahoma City Thunder. Tudo por um motivo bastante especial. "O MVP está em OKC, é Sam Presti. Ele é o MVP. Eu não acredito no olho que esse cara tem para o talento. Ele draftou Kevin Durant, Russell Westbrook, Serge Ibaka, Reggie Jackson, Josh Giddey… a lista continua" finalizou, em entrevista coletiva após o All-Star Game, citando o apelido da cidade da franquia e o prêmio concedido aos atletas mais valiosos das finais ou de toda a temporada.

VAVEL Logo