O Milwaukee Bucks de Giannis Antetokounmpo começou a temporada 2023/24 da NBA com muita expectativa em torno da equipe, especialmente após a troca por Damian Lillard. No entanto, o desempenho ainda deixa a desejar para os torcedores, que vaiaram a equipe durante a derrota para o Utah Jazz na última segunda-feira (8), com o placar de 132 a 116 no Fiserv Forum.

Apesar de ocuparem o segundo lugar na Conferência Leste, com um registro de 25 vitórias e 12 derrotas até o momento, os Bucks têm enfrentado problemas na defesa, algo que o astro grego também mencionou após a derrota para o Houston Rockets na semana passada.

Sem tentar se isentar de culpa, o camisa 34 afirmou que toda a equipe precisa se esforçar mais se quiserem superar essa fase ruim. Ele também mencionou não se lembrar da última vez que ouviu vaias dos torcedores desde que ingressou na liga.

"Não me recordo da última vez, mas isso reflete o que estamos apresentando em quadra. No final das contas, precisamos jogar com intensidade. Acredito que isso vai além de acertar ou errar os arremessos. É principalmente sobre esforço. Quando não o fazemos, as pessoas conseguem perceber. Quando vestimos esta camisa e não nos esforçamos, estamos sujeitos a esse tipo de reação", disparou o 'Greek Freak'.

Essa foi a quarta derrota nos últimos cinco jogos da equipe. Mesmo com a excelente atuação de Giannis, que marcou 25 pontos, pegou dez rebotes e fez 11 assistências – sendo essa a 150ª vez na carreira em que liderou sua equipe nessas três categorias –, não foi o suficiente para evitar o resultado adverso. Por um momento, sua equipe chegou a estar 30 pontos atrás no placar ainda no primeiro tempo.

"Já vi várias equipes sendo vaiadas em casa. Isso acontece quando você não joga com intensidade. Sem dúvida, não demos o nosso máximo pela equipe nesta noite. Então, eu também me vaiaria se estivesse no lugar dos torcedores. Eles fizeram mais de 130 pontos aqui; temos que melhorar", comentou.

  • Adrian Griffin vê defesa como principal problema

Além de concordar com seu principal jogador e afirmar que 'todos nós temos o caráter de entender que o momento é ruim', o técnico Adrian Griffin comentou sobre os problemas defensivos da equipe e os ajustes necessários.

"Muitos desses problemas estão relacionados ao fato de não variarmos bem nossa defesa. Às vezes, fechamos a marcação em alguns jogadores, deixando outros com espaço excessivo. Isso é normal, mas não está ocorrendo necessariamente com os jogadores certos. Existem aqueles que podem receber alguma folga defensiva e outros que não deveriam. Portanto, precisamos prestar mais atenção às trocas de marcação. Não se pode permitir que um excelente arremessador fique completamente livre, não importa quão boa seja a defesa adversária", explicou.

Na quinta-feira, (11), os Bucks retornam à quadra em busca de reencontrar o caminho das vitórias. Para isso, porém, Giannis Antetokounmpo e seus companheiros precisarão vencer o líder da Conferência Leste, Boston Celtics, em um grande confronto no Fiserv Forum, às 21h30.