Xodó brasileiro, Éverton Cebolinha entra bem e pede passagem no time titular
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

O Brasil não conseguiu a classificação antecipada para as quartas de final da Copa América. Nesta terça-feira (18), atuando diante da Venezuela, na Fonte Nova, em Salvador, a Seleção Brasileira deixou a desejar e só empatou em 0 a 0. 

Com o resultado, a seleção permaneceu na primeira posição do Grupo A, com quatro pontos conquistados. Para se classificar às quartas de final, sem sustos, os brasileiros precisam vencer a seleção do Peru, na Arena Corinthians, na próxima rodada da competição sul-americana.

Cebolinha! Cebolinha! Cebolinha!

Era assim que a torcida brasileira presente na Fonte Nova pedia a entrada de Éverton Cebolinha. A partida contra a Venezuela era truncada e de difícil penetração na área. De fato, necessitava de um individualismo brasileiro. E, do banco de reservas, Éverton esperava a oportunidade. Chance essa que foi dada aos 27 minutos do segundo tempo, quando o técnico Tite sacou David Neres e, ouvindo a torcida que cantava em peso, acionou Cebolinha em campo.

Alegria nas pernas

Com a entrada do camisa 19, a Seleção imprimiu um ritmo de jogo intenso e começou a incomodar o sistema defensivo venezuelano. Mesmo com pouco tempo para demonstrar futebol, Cebolinha foi crucial.

Aos 42 minutos, o atacante arrancou do meio de campo passando por quatro marcadores. Na pequena área, driblou mais um e cruzou na medida para Gabriel Jesus empurrar para o gol. O gol foi marcado, porém o árbitro chileno, Julio Bascunan, foi verificar no VAR se foi legal. No chute, a bola acabou desviando no atacante Firmino, que estava em posição de impedimento. O chileno viu a infração e acabou anulando o gol brasileiro.

David Neres ou Cebolinha?

É o segundo jogo consecutivo que Éverton se destaca na ponta-esquerda do Brasil. Posição essa que era do intocável Neymar, até o mesmo sofrer lesão antes da Copa América. David Neres vem sendo o escolhido por Tite para suprir a lacuna deixada pelo craque brasileiro, entretanto, Cebolinha que vem demonstrando mais volume de jogo nas oportunidades que teve. E não precisou de muito tempo para isso. Resta saber por quem o treinador brasileiro vai optar.

Caminhada até a Amarelinha

Ainda em 2012, Éverton Cebolinha passou pela base do Fortaleza, onde atuou nas categorias Sub-17 e Sub-18 do Tricolor do Pici. Em 2013, foi contratado pelo Sub-20 do Grêmio e, no ano seguinte, subiu para o elenco profissional do Tricolor Gaúcho.

De lá para cá, Cebolinha foi se destacando e ganhando espaço no time profissional. Hoje, é o principal jogador do Grêmio e com constantes convocações para a Seleção Brasileira. Com a camisa do Imortal Tricolor, o atacante tem 227 jogos, 56 gols, 10 assistências e cinco títulos. Libertadores, Recopa, Copa do Brasil e Campeonato Gaúcho (duas vezes).

VAVEL Logo