Após sofrer goleada expressiva na Bundesliga, técnico Niko Kovac deixa Bayern de Munique
Foto: Reprodução/FC Bayern

O ciclo de Niko Kovac como treinador do Bayern de Munique acabou. Na tarde deste domingo (3), a diretoria da equipe bávara comunicou a saída do técnico croata após a goleada sofrida diante do Eintracht Frankfurt por 5 a 1 no último sábado (2), pela décima rodada da Bundesliga 2019-20. Curiosamente, as Águias eram a equipe que Kovac deixou ao se juntar ao Bayern no início da temporada anterior. Segundo comunicado divulgado no site oficial da equipe, a decisão foi tomada em comum acordo entre o presidente Uli Hoeness, o gerente Karl-Heinz Rummenigge e o diretor de futebol Hasan Salihamidzic, além do próprio Niko Kovac.

O técnico de 48 anos comandou os atuais heptacampeões nacionais em 65 partidas. Conquistou 45 vitórias, 12 empates e oito derrotas. Neste início de temporada 2019-20, foram 16 jogos válidos por Bundesliga, Supercopa da Alemanha, DFB Pokal e Uefa Champions League, com dez vitórias, três empates e três derrotas. Os números aparentemente são positivos, os bávaros são líderes de seu grupo e têm máximo aproveitamento na competição intercontinental, porém, a análise mais calculista das estatísticas e do desempenho da equipe recentemente têm chamado a atenção, além do fato de que seu nome nunca foi unânime e passou por muitas contestações, principalmente pelos insucessos em torneios de alcance internacional.

Em pouco mais de um ano no comando técnico, o croata conquistou a Bundesliga, a Pokal e a Supercopa da Alemanha da temporada passada. Na atual edição do Campeonato Alemão, o Bayern está na quarta colocação, com 18 pontos, empatado com RB Leipzig, Freiburg e Schalke 04, com saldo de gols pior apenas do que os Touros Vermelhos. Quanto à liderança, distam quatro pontos do primeiro colocado Borussia Mönchengladbach. No site do clube, Niko Kovac fez questão de afirmar que entregou seu cargo e agradeceu ao tempo que esteve na Baviera.

“Acho que esta é a decisão correta para o clube no momento. Os resultados e a forma como jogamos recentemente me levaram a essa decisão. Meu irmão Robert (assistente técnico) e eu gostaríamos de agradecer ao Bayern pelos últimos 18 meses. Durante esse período, nossa equipe venceu a Bundesliga, a DFB Pokal e a Supercopa. Foi um tempo bom. Desejo ao clube e à equipe tudo de bom”, afirmou.

Foto: Divulgação/FC Bayern
Divulgação/FC Bayern

Um dos homens-forte do Bayern como jogador e ainda mais como diretor, o CEO Karl-Heinz Rummenigge afirmou que a saída ocorreu no momento certo para que mudanças fossem feitas, em conversa com o restante da direção e a discussão do andamento do trabalho feito pelo agora ex-treinador do clube alemão.

“O desempenho de nossa equipe nas últimas semanas e os resultados mostraram que havia uma necessidade de ação. Uli Hoeness (presidente), Hasan Salihamidzic (diretor de futebol) e eu tivemos uma discussão séria e aberta com Niko Kovac neste domingo com base nisso e chegamos à decisão mútua de que Niko não é mais o treinador do Bayern. Todos nós lamentamos o desenvolvimento dessa ideia. Em nome do Bayern, gostaria de agradecer a Niko Kovac por seu trabalho, principalmente pela dupla vitória da última temporada (Campeonato Alemão e Copa da Alemanha”, disse.

Alguns nomes veiculados em meios de comunicação especializados no futebol alemão surgem como favoritos para assumirem o clube, como José Mourinho, Arsène Wenger e Massimiliano Allegri. Enquanto a diretoria não anuncia o substituto, o auxiliar Hansi Flick, ex-integrante da comissão técnica da Seleção da Alemanha, exerce a função de treinador interino.

O Bayern de Munique terá dois jogos muito importantes nesta semana. Primeiro, encara o Olympiacos às 14h55 da quarta-feira (6) na Allianz Arena, pela quarta rodada da fase de grupos da Uefa Champions League. Em seguida, às 14h30 do sábado (9), também em Munique, enfrenta o Borussia Dortmund no Klassiker válido pela rodada 11 da Bundesliga.

VAVEL Logo