Carlo Ancelotti destaca poder de reação do Real Madrid e vê confronto aberto contra Manchester City
Divulgação/Real Madrid

Foi um jogo para certamente estar na história. No primeiro de dois confrontos válidos pela semifinal da Uefa Champions League 2021-22 e disputado nessa terça-feira (26) no Etihad Stadium, em Manchester/ING, o Manchester City venceu o Real Madrid por 4 a 3. Kevin de Bruyne, Gabriel Jesus, Phil Foden e Bernardo Silva marcaram os gols dos Citizens, enquanto Benzema (duas vezes) e Vinícius Júnior assinalaram os tentos merengues. Após o confronto intenso, o técnico Carlo Ancelotti avaliou o desempenho do time espanhol e de seus jogadores.

“Estou um pouco frustrado porque, no primeiro tempo, perdemos muitos duelos individuais e eles marcaram dois gols que poderiam ter sido evitados com atenção. Fomos capazes de reagir e levar o jogo vivo para o duelo de volta. É uma derrota que nos mantêm vivos para o segundo jogo no Santiago Bernabéu. Precisamos melhorar o aspecto defensivo porque temos a qualidade para criar problemas aos adversários na partida de volta. Meu sentimento é que começamos o jogo muito mal. Fomos brandos demais e sofremos dois gols. Então a equipe demonstrou uma grande capacidade de reação, competimos e estivemos dentro da partida até o final. Temos que nos defender melhor. Com a bola jogamos bem e tivemos oportunidades. Para a volta, é importante demais defender melhor. Tenho uma equipe com muita experiência e que não perde a cabeça em momentos complicados. Já jogaram muitas partidas como essas e nunca cruzam os braços. Sempre estão de cabeça erguida”, explicou.

O técnico do clube madrileno enfatizou a necessidade da torcida empurrar o time para buscar a virada nos 90 minutos finais do duelo. Ancelotti acredita que o jogo na capital espanhola não será tão franco como a partida na Inglaterra e pede a compreensão do torcedor em apoiar até o fim.

“É muito difícil ver uma partida similar e tão aberta como a de hoje. Será diferente. O Manchester City tem vantagem e isso tem que ser considerado. Esperamos que nossos torcedores nos exijam que joguemos melhor para chegarmos à final. A torcida tem que estar pronta para a volta porque vamos lutar por outra noite mágica. Sofremos gols, mas colocamos muita energia em campo e jogamos uma partida aberta. Talvez isso tenha acontecido porque o adversário saiu na frente do placar, mas poderia ser um sinal de que jogamos melhor num confronto aberto. A leitura é clara para o duelo da volta: se defendermos melhor, podemos passar. Não é bom quando se perde um jogo, mas era diferente do jogo contra o PSG. Lá não marcamos. Aqui marcamos três gols e lutamos. Fomos muito bem com a bola e temos que melhorar sem a bola. Eu tenho um sentimento diferente do jogo do PSG”, afirmou.

Antonio Villalba/Real Madrid
Antonio Villalba/Real Madrid

Tridente ofensivo

Quem se destacou novamente pelo Real Madrid foi o centroavante Karim Benzema. Dos três gols marcados pela equipe na Inglaterra, dois foram do atacante francês. O segundo do camisa 9 e terceiro do Madrid foi de total categoria ao cobrar pênalti com cavadinha no meio do gol. O atual artilheiro da Uefa Champions League destacou que nunca uma derrota pode ser comemorada, mas que mantém a confiança para buscar a classificação à final.

“Uma derrota nunca é uma coisa boa porque estamos ansiosos para conquistar o título. O mais importante é que nunca cruzamos os braços. Agora temos que ir ao Santiago Bernabéu, necessitamos da torcida como nunca e vamos fazer algo mágico, que é ganhar. Se entrar em uma partida sem confiança, eles irão marcar dois gols porque são um bom time que joga em casa e com pressão. Nos faltou um pouco de tudo: ambição, pressão e confiança. Eu sempre digo que, se não sofrer pênaltis, você nunca vai perder uma. É confiança mental e tenho muita confiança em mim mesmo”, afirmou.

Antonio Villalba/Real Madrid
Antonio Villalba/Real Madrid

Os brasileiros que compõem o trio ofensivo com Benzema tiveram importante participação no confronto. Rodrygo atuou durante 70 minutos e seguiu o discurso de todo o grupo ao destacar que a falta de concentração foi determinante para o Manchester City marcar dois gols nos dez primeiros minutos da partida e enfatizaram a necessidade do torcedor apoiar no segundo e decisivo duelo.

“Perdemos o jogo, mas sabemos a força que temos no Santiago Bernabéu e vamos junto com nossos fãs. Começamos um pouco mal e tomamos dois gols, o que faz com que não se concentre no jogo. Com esta camisa, temos que lutar até o fim e, ao marcar, ganhamos mais confiança. Jogar aqui em Manchester é muito difícil, eles lidam muito bem com a bola e nós sabíamos que seria assim. Esperamos classificar no Bernabéu Esperamos nos classificar à final. Precisamos muito do apoio do Santiago Bernabéu, eles já sabem disso porque jogaram ao nosso lado na última fase eliminatória e fomos mais fortes”, comentou.

Helios de la Rubia/Real Madrid
Helios de la Rubia/Real Madrid

Vinícius Júnior marcou um belo gol e criou chances que deixaram o Real Madrid vivo na partida em momentos de maior desvantagem diante do Manchester City. O atacante brasileiro destacou a necessidade de saber suportar a pressão na Inglaterra e, apesar do revés, ter concentração para melhorar no que for necessário para buscar a classificação.

“Nunca se está feliz com uma derrota, mas temos 90 minutos para fazer a diferença no Santiago Bernabéu. O próximo jogo será diferente. Estou muito contente com a atitude da equipe. Contra o Manchester City tem que aguentar. Todos os torcedores saem felizes daqui com os gols e a qualidade de jogo. Agora temos que manter a cabeça erguida e melhorar para conseguir passar. Temos que melhorar um pouco em tudo, basicamente no início do jogo e não sofrer gols porque depois se torna difícil. No gol eu corri muito e terminei bem a jogada para marcar um grande gol. Eu tinha perdido um antes, mas o treinador nos disse para estarmos mais concentrados. Gosto da pressão e um minuto depois de falhar, marquei o gol para estarmos vivos no duelo”, falou.

O segundo e decisivo confronto será disputado às 16 horas da próxima quarta-feira (4) no Estádio Santiago Bernabéu, em Madrid/ESP. Com a vitória, o Manchester City pode disputar a segunda final consecutiva da Uefa Champions League com qualquer empate. Em caso de vitória hispânica por um gol de diferença, a vaga será conhecida na prorrogação e/ou nos pênaltis. Se ganhar por dois ou mais gols de vantagem, o Real segue em busca do 14º título europeu. Neste ínterim, o Real Madrid pode garantir a 35ª conquista do Campeonato Espanhol em casa diante do Espanyol às 11h15 do próximo sábado (30).

VAVEL Logo