Thiago Neves marca, Fred é expulso, Cruzeiro vence e acaba com invencibilidade do Atlético
Foto: Washington Alves/Cruzeiro

O Cruzeiro impôs, neste sábado (1º), a segunda derrota ao rival Atlético na temporada. Após vencer o primeiro clássico do ano em fevereiro, a Raposa derrotou o Galo novamente, por 2 a 1, no Mineirão, em partida válida pela décima rodada do Campeonato Mineiro.

Principal reforço celeste para 2017, Thiago Neves marcou seu primeiro gol com a camisa estrelada logo aos dois minutos do primeiro tempo. Ainda na etapa inicial, o atacante atleticano Fred foi expulso por desferir uma cotovelada em cima do zagueiro cruzeirense Manoel. No segundo tempo, Arrascaeta ampliou para o Cruzeiro, e Elias descontou no fim.

Com o triunfo, a Raposa diminuiu a distância para o líder, que é o próprio Galo: chegou a 24 pontos, três a mais que o time alvinegro. Ambos entraram em campo neste domingo classificados ao mata-mata, onde o atleticanos terão a vantagem de jogar por dois resultados iguais nas semifinais e na possível final.

Na última rodada da primeira fase do Mineiro, todos os jogos serão disputados no mesmo dia, domingo (9), às 16h. O Cruzeiro receberá o Democrata-GV, no Mineirão, enquanto o Atlético visitará a Caldense, em Paços de Caldas. E na terça-feira (4), a Raposa entrará em campo pela abertura da Copa Sul-Americana 2017: na terça-feira (4), enfrenta o Nacional, do Paraguai, no Gigante da Pampulha, às 21h45.

Thiago Neves marca no começo, e Cruzeiro domina após expulsão de Fred

O início de jogo no Mineirão foi animado para o Cruzeiro, já que aos dois minutos os donos da casa ficaram em vantagem. Marcos Rocha vacilou na saída de bola, Diego Barbosa passou para Arrascaeta, o meia serviu Thiago Neves, e o camisa 30 finalizou no canto direito de Giovanni.

O Atlético não se abateu com o gol sofrido, de modo que os jogadores continuaram fiéis às estratégias do técnico Roger Machado. Otero, em cobrança de falta venenosa, obrigou Rafael a fazer grande defesa. Porém, todo o planejamento do Atlético caiu por terra após Fred soltar o braço na cara de Manoel e ser expulso.

Com um a menos, o Cruzeiro tomou o controle do embate. Rafinha, inclusive, soltou duas bombas de fora da área para tentar ampliar a vantagem, mas não obteve êxito. Aproximando o fim do primeiro tempo, Thiago Neves girou em cima da marcação e bateu bonito, levando perigo à meta alvinegra.

Antes do intervalo, Roger Machado resolveu tirar o equatoriano Cazares, que pouco não vinha jogando bem, para colocar Luan em campo. A entrada do ‘Menino Maluquinho’ deu um gás ao Atlético, que passou a ter mais amplitude e velocidade pelas beiradas do campo.

Cruzeiro amplia, mas Galo faz calor no fim

As equipes voltaram para a segunda parte do duelo, e o Cruzeiro aproveitou sua superioridade numérica para prevalecer sobre o Atlético. Aos 13 minutos, Arrascaeta recebeu assistência de Thiago Neves e bateu no ângulo esquerdo de Giovanni.

Os comandados de Mano Menezes continuaram em cima dos atleticanos, que, por sua vez, sofriam para tentar construir jogadas ofensivas. Aos 16 minutos, Roger trocou Otero por Marlone, o estreante do dia. Mas o ex-jogador do Corinthians demorou a se concentrar no jogo, e a Raposa seguia em busca de mais gols.

Rafael Sóbis por pouco não fez a torcida celeste soltar mais uma vez o grito de gol. De longe, o atacante soltou um petardo, que passou muito perto do ângulo de Giovanni. O Cruzeiro empunha domínio total no segundo tempo. Porém, uma alteração que Roger Machado realizou quase mudou o resultado do jogo.

O centroavante Rafael Moura entrou em campo na vaga do apagado Robinho. E aos 42 minutos, o camisa 13 fez jogada individual, passou pela marcação, invadiu a grande área e tocou para Elias diminuir. Antes de deixar sua marca na história da partida, o volante atleticano havia carimbado a trave da meta de Rafael.

No fim da partida, Rafael Moura chegou a marcar o gol de empate, mas foi pego em posição irregular, e o assistente anulou o tento. Um minuto depois, o árbitro Igor Júnio Benevenuto apitou o fim do duelo. Com isso, o Cruzeiro completa sete jogos sem perder para o maior rival.

VAVEL Logo