Grêmio vence Coritiba na Arena e segue a pressionar Corinthians na luta pela liderança
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Na noite dessa quinta-feira foi finalizada a 9ª rodada do Campeonato Brasileiro com mais um grande jogo em Porto Alegre. O Grêmio, na missão de buscar o líder Corinthians na ponta da competição, venceu o Coritiba em casa pelo placar de 2 a 0 com gols marcados por Pedro Rocha nos primeiros 45 minutos de jogo e Fernandinho nos minutos finais. Com a vitória, o tricolor gaúcho alcança os 21 pontos conquistados ficando um ponto atrás do Corinthians, adversário do Grêmio no próximo domingo (25), às 16h00 em Porto Alegre. Quem vencer será o líder ao final da décima rodada do certame nacional.

Etapa inicial de controle tricolor e poucas oportunidades de gol

Nos primeiros 45 minutos de jogo na capital gaúcha, controle de jogo do time da casa. O Grêmio propôs a partida de forma mais intensa nos minutos iniciais da partida, permanecendo com a posse de bola de forma quase que totalitária. Além disso, a equipe paranaense não conseguiu ameaçar de maneira mais intensa a equipe de Renato Portaluppi.

Com a intensidade imposta nos minutos iniciais, os gaúchos abriram o marcador logo aos 9 minutos de jogo. Em boa troca de passes com Luan, o atacante Pedro Rocha venceu a disputa de bola com a defesa do Coxa, ficou com ângulo para o chute e bateu com força para colocar em vantagem o time gremista.

Com o placar a seu favor e não correndo grandes riscos, o Grêmio administrou a primeira etapa em sua grande maioria e avançava de forma mais perigosa em determinadas oportunidades. A única melhora do Coritiba foi a entrada de Tiago Real no lugar de Alan Santos, que sentiu lesão. O ingressante tinha bastante movimentação e propôs algumas jogadas.

Do outro lado, uma das principais chances de ampliar o marcador ainda no primeiro tempo veio com Lucas Barrios, que recebeu grande lançamento de Luan, mas parou nas mãos do goleiro Wilson.

Segunda tempo de menos intensidade e vitória sacramentada

A etapa complementar da partida poderia torrnar ainda maior a disputa entre os dois líderes do campeonato ou diminuir a distância de um deles na tabela de classificação. O que foi visto foi um tricolor de intensidade diminuída e de erros técnicos em determinadas, com isso, o Coritiba veio a se lançar ao ataque e ameaçar com mais perigo o gol de Marcelo Grohe.

Enquanto a estratégia de Renato era receber o time paranaense em seu campo para explorar os contra-ataques, a falta de precisão dos passes dificultava a ampliação no placar. Os 55% de posse de bola do tricolor gaúcho não eram convertidos em grandes chances claras de gol. Com o passar do tempo e a necessidade de gol do Coritiba, que se lançava ao ataque, o Grêmio chegou a um total de 17 finalizações, sendo 12 no gol e 5 pra fora, proporcionando ao adversário 12 finalizações com 50% de acerto no gol de Marcelo Grohe.

Com a chegada do fim da partida, cada vez mais espaços eram oferecidos na defesa do Coritiba e dessa forma, as finalizações sendo cada vez mais perigosas. Depois de muitas chances desperdiçadas, o tricolor gaúcho veio a sacramentar a vitória aos 40 minutos da etapa final em contra-ataque puxado mais uma vez por Luan após roubada de bola de Fernandinho, que foi lançado e finalizou com força para superar o goleiro advsersário.

VAVEL Logo