Irresponsabilidade: Flamengo, Vasco e Ferj zombam da pandemia ao retornar com futebol
Hospital de Campanha bem ao lado do estádio do Maracanã. (Foto: Reprodução)

Acredite! Nesta quinta-feira (18), às 21h, no estádio do Maracanã, teremos Flamengo e Bangu pela quarta rodada do "poderoso" Campeonato Carioca. A partida será com portões fechados e sem transmissão pela TV. Com isso os torcedores mais próximos do estádio serão aqueles que, infelizmente, se encontram internados no hospital de campanha bem ao lado do estádio. Durante os 90 minutos de partida, uns estarão lutando pela vida e outros correndo atrás de uma bola.

Baseado no protocolo Jogo Seguro, criado pelos clubes e federação, o Carioca retornará antes de todos os outros estaduais no país. E terá retorno antes de outras competições nacionais — inclusive antes da europeia Liga dos Campeões, que retornará apenas em agosto.

Enquanto 14 clubes são favoráveis ao retorno do estadual, incluindo o Friburguense, que não tem mais nada a disputar na atual competição, apenas Botafogo e Fluminense são contrários a essa volta imediata. No clube da Estrela Solitária, cinco jogadores testaram positivos para o coronavírus, já no Tricolor das Laranjeiras os testes foram realizados na última terça (16) e aguardam os resultados.

Alvinegros e tricolores acreditam que o retorno deva acontecer apenas em julho, quando existe a expectativa de queda na taxa de contágio do Covid-19 e quando boa parte dos estaduais pelo Brasil devem retornar. Com isso, ambos entrarão na justiça buscando seus direitos e tentando impedir que percam suas partidas por W.O.

Vale lembrar que nas últimas 24h, o Brasil registrou recorde na taxa de novos casos: 34.918. E cerca de 1.282 mortes, o que mostra que o país ainda convive com o pico da doença. No total são 923.189 infectados e 45.241 óbitos no país até às 14h desta quarta-feira (17).

Já no estado do Rio de Janeiro foram 2.397 casos em 24h, chegando a 83.343 infectados no total. E 239 novas mortes confirmadas, sendo cerca de 7.967 óbitos no total.

A justificativa de que shopping e comércio estarem abertos, não legitima o retorno do futebol. Um erro não justifica o outro. Um jogo engloba mais do que 11 jogadores de cada lado: são cerca de 200 a 300 pessoas envolvidas. Seguranças, jornalistas, gandulas, comissão técnica, equipe de arbitragem, reservas, diretoria e outros profissionais estão envolvidos para que a bola possa rolar.

Olimpíadas, Paralimpíadas, Eurocopa, Copa América, Campeonato Francês, a Fórmula 1 e diversas outras competições e modalidades foram canceladas ou adiadas. Entretanto, a possibilidade dos estaduais serem encerrados sem campeões nem foi cogitada pelas federações.

O futebol não é algo essencial no momento e recomeçar com o campeonato passará a imagem que está tudo normal. Incentivando ainda mais as pessoas a se aglomerarem. A grande pergunta que se faz é: por que a pressa?

VAVEL Logo