"Esperei muito por esse momento", celebra Dorival Júnior após título do Flamengo
Gilvan de Souza | Flamengo

Nesta quarta-feira (19), Dorival Júnior conquistou o primeiro título na atual passagem pelo Flamengo. O técnico rubro-negro celebrou a conquista da Copa do Brasil após derrotar o Corinthians nos pênaltis após empate em 1 a 1 no tempo normal.

"Não tem como analisar. Dois grandes jogos. Dois empates, duas equipes que lutaram muito. Bons momentos dos dois lados. Flamengo mereceu chegar pela campanha, pelos jogos que apresentou. Momento especial ganhar no Maracanã da forma como foi, dificuldades, a própria partida de um jeito que a gente não gostaria. Não tenho palavras para descrever. Queria muito ter retornado ao Flamengo, esperei muito esse momento, e estou vivendo um momento ímpar. São praticamente 17 finais, cinco vice, 12 campeonatos, e daqui a alguns dias mais uma competição. Momento importante, diferenciado. Continuemos assim, dia a dia, rodando a equipe e mantendo uma equipe competitiva em campo";

"Nós sabemos o que é um jogo jogado contra uma equipe de alto nível como o Corinthians, a dificuldade que tivemos, e a maneira que enfrentamos tudo isso. De 17 competições, são cinco vices e 12 campeonatos vencidos, partindo agora para mais uma decisão importantíssima, que é a Libertadores. Fico muito feliz com a maneira como a equipe se desenvolveu, como minha carreira vem se desenvolvendo. Era questão de honra para mim voltar ao Flamengo, não esperava que fosse nesse momento, sendo sincero. Foi uma decisão complicada e difícil, porém, ouvi meu coração na ocasião porque tinha que retornar ao Flamengo em algum momento. Fiquei muito feliz, ainda mais comemorando um título dentro do Maracanã perante ao nosso torcedor. Emoção indescritível", completou Dorival.

Mesmo antes de chegar nas finais da Copa do Brasil e da Libertadores, Dorival Júnior e a comissão técnica tinham uma decisão difícil a tomar, que era focar nas copas ou tentar conciliar as duas competições com o Campeonato Brasileiro. Segundo o técnico, não houve arrependimento.

"Muita coisa tem que ser feita, não tenho dúvidas. Mas quando observei a tabela das competições, as definições de semifinais e finais cairiam em cima de jogos importantes do Brasileiro. Não tem como fazê-lo. Conversamos com a diretoria e alguns jogadores, expusemos a situação e mostramos que ou partiríamos para as copas ou ficaríamos em uma situação muito incômoda porque os momentos decisivos cairiam na definição do Brasileiro. A nossa diferença era muito grande para os primeiros colocados e fazíamos uma campanha de recuperação. Mas não nos arrependemos, foi tudo muito pensado para chegar em um momento como esse".

Álbum de figurinhas 

Se faltou gol do Gabigol durante a partida, não faltou nos pênaltis que deram o título da Copa do Brasil ao Flamengo. O camisa 9 teve uma cobrança importante nos seus pés, a que levou a disputa para as cobranças alternadas e manteve o Flamengo vivo na disputa. A reação do ídolo rubro-negro ao ver a bola estufando a rede incendiou a torcida, e ele comentou na saída do estádio.

"Parece que me perseguem esses momentos decisivos. Graças a Deus consegui bater o último pênalti. Acho que sim, foi o pênalti decisivo. Sabia que se o Yuri (Alberto) não fizesse eu iria ter que fechar, e se ele fizesse eu teria que manter a gente vivo. Consegui fazer uma grande batida contra um goleiro que é especialista nisso. Hoje pude chamar a torcida e criar a atmosfera que a gente precisava. Senti que a gente estava precisando disso, da vibe positiva, da energia boa. O Maracanã estava um pouquinho tenso, mas acho que também é normal. E pude chamar a torcida, creio que foi importante".

Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Tricampeão carioca, bicampeão brasileiro e da Supercopa, e campeão da Libertadores, da Recopa Sul-Americana e da Copa do Brasil, Gabigol também brincou. "Agora o álbum está completo, agora é só figurinha repetida (risos)".

Craque da Copa do Brasil

O meia uruguaio Arrascaeta recebeu o prêmio de Craque da Copa do Brasil. O jogador foi um dos destaques da campanha vitoriosa do Flamengo na competição. Na finalíssima ele chegou a fazer um gol, mas foi anulado porque no início da jogada Gabigol estava em impedimento.

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo
Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Premiação

O Flamengo agora espera receber da CBF a quantia de R$ 60 milhões pelo título no Maracanã. Antes disso, o Rubro-Negro já havia faturado R$ 16,8 milhões até a classificação para as semifinais, o que somado ao prêmio da conquista, dá o valor acumulado de R$ 76,8 milhões em premiações.

O que vem por aí

O Flamengo volta a campo no sábado (22) diante do América-MG, pelo Brasileirão, fora de casa. O Rubro-negro ainda encara o Santos antes da final da Libertadores no dia 29, contra o Athletico-PR.

VAVEL Logo