Flamengo perde para Santos de virada, mas avança às semifinais da Copa do Brasil

Em confronto repleto de emoções, Santos e Flamengo protagonizam uma das melhores partidas de 2017; Rubro-Negro viu sua classificação ameaçada após virada santista na segunda etapa

Flamengo perde para Santos de virada, mas avança às semifinais da Copa do Brasil
Santos e Flamengo protagonizaram um dos melhores confrontos de 2017 (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
Santos
4 2
Flamengo
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Yuri, Vecchio e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira
Flamengo: Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Cuellar, Márcio Araújo e Diego; Berrío, Everton e Guerrero.
Placar: 0-1, min. 9, Berrío. 1-1, min. 34, Bruno Henrique. 1-2, min. 1 2T, Guerrero. 2-2, min. 8 2T, Copete. 3-2, min. 9 2T, Victor Ferraz. 4-2, min. 48 2T, Copete.
ÁRBITRO: Leandro Pedro Vuaden (RS), assistido por Bruno Boschilia (PR) e Rafael da Silva Alves (RS). Cartões amarelos: Lucas Veríssimo e David Braz (Santos); Márcio Araújo e Guerrero (Flamengo).
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, disputada na Vila Belmiro entre Santos e Flamengo.

O futebol é uma caixinha de surpresas – e Santos e Flamengo provaram isso na noite desta quarta-feira (26). Precisando apenas administrar a vantagem de 2 a 0 no jogo de ida, o Rubro-Negro foi surpreendido e quase viu sua classificação às semifinais da Copa do Brasil ir por terra ao perder por 4 a 2 na Vila Belmiro. Um jogo que parecia ganho mostrou-se mais complicado do que o previsto; o confronto foi recheado de emoções até o apito final.

Pressa do Santos esbarra em efetividade do Flamengo na primeira etapa

O jogo começou movimentado, com uma perigosa investida do Santos no lance inicial da partida, mas a defesa do Flamengo foi segura ao afastar a bola. A pressa nos pés santistas era evidente; afinal, o Peixe tinha 90 minutos para reverter o placar adverso de 2 a 0 no jogo de ida e conseguir a classificação.

No entanto, a equipe alvinegra logo levou um banho de água fria. Aos nove minutos, Diego, ex-Menino da Vila, lançou Berrío, que deu bela cavadinha. O final foi escrito dentro das redes: 1 a 0 para o Flamengo fora de casa, com 3 a 0 no placar agregado e a classificação às semifinais praticamente sacramentada. O colombiano ainda aproveitou para dedicar o gol a Ederson, atleta do Flamengo que foi diagnosticado com um tumor no testículo.

Os espaços deixados pela equipe alvinegra na marcação no meio-campo facilitaram o crescimento do Flamengo na primeira etapa, que administrava a vantagem com calma. A falta de qualidade coletiva santista, porém, foi suprida pela qualidade individual; aos 34, Bruno Henrique chutou no ângulo de fora da área, em bola indefensável para o goleiro Alex Muralha.

O final da primeira etapa ainda envolveu dois lances polêmicos com a arbitragem. Réver marcou de cabeça em cobrança de escanteio, mas o juiz Leandro Pedro Vuaden assinalou falta de Guerrero na jogada e anulou o gol. Em lance seguinte, o árbitro marcou pênalti inexistente de Réver em Bruno Henrique, mas voltou atrás após rapidamente consultar o quarto árbitro na beira do gramado.

Reviravolta no segundo tempo traz emoção e risco à classificação rubro-negra

Era apenas o primeiro lance da segunda etapa quando Guerrero ampliou o placar para o Rubro-Negro - mas enganou-se quem achou que o jogo estava ganho. Após Rafael Vaz ceder escanteio para o Santos, Copete subiu sozinho na cobrança para igualar o placar na Vila Belmiro. O mais inacreditável, no entanto, aconteceu na sequência: logo após o gol de empate, Victor Ferraz soltou uma bomba para virar o placar para o Peixe e estremecer os ânimos do Rubro-Negro.

A mudança no placar e a pressão por uma possível eliminação trouxeram descontrole ao lado emocional da equipe carioca; Guerrero era um dos jogadores visivelmente transtornados em campo. O Santos foi com força máxima para cima do Flamengo a fim de ampliar o placar em busca da classificação às semifinais – com placar parcial de 3 a 2, o Peixe precisava ainda de dois gols para avançar na Copa do Brasil.

O último respiro alvinegro veio novamente dos pés de Copete que, no último lance da partida, aproveitou falha na saída de Alex Muralha para marcar o quarto gol do Santos. Apesar da determinação e qualidade santistas, não restava tempo para marcar o gol salvador. Mesmo com o sufoco e a vitória santista por 4 a 2 na Vila Belmiro, a classificação às semifinais da Copa do Brasil é rubro-negra.

O Flamengo tem agora um clássico estadual na disputa pelo título nacional. Nas semifinais da Copa do Brasil, o Rubro-Negro encara o Botafogo, nos dias 16 e 23 de agosto. 

Flamengo