Fluminense e Flamengo empatam em clássico movimentado e seguem próximos na tabela

Tricolor esteve à frente do placar por duas vezes, mas cedeu o empate ao Flamengo nos acréscimos

Fluminense e Flamengo empatam em clássico movimentado e seguem próximos na tabela
(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Fluminense
2 2
Flamengo
Fluminense: Júlio César; Lucas, Reginaldo, Henrique e Mascarenhas (Léo); Orejuela (Nogueira), Wendel (Mateus Norton), Scarpa e Calazans; Richarlison e Dourado. Treinador: Abel Braga.
Flamengo: Thiago; Rodinei, Réver, Juan e Trauco; Márcio Araújo (Willian Arão), Cuéllar (Conca) e Diego; Éverton, Vinicius Júnior (Berrío) e Guerrero. Treinador: Zé Ricardo.
Placar: 1-0, Wendel; 1-1, Diego; 2-1 Henrique Dourado; 2-2, Trauco.
ÁRBITRO: Vinicius Gonçalves Dias Araujo, auxiliado por Rogerio Pablos Zanardo e Herman Brumel Vani (trio de São Paulo). Cartões amarelos: Mateus Norton (FLU); Berrío, Cuéllar, Rodinei, Trauco, Conca e Guerrero (FLA).
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA OITAVA RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO, SENDO DISPUTADO NO MARACANÃ, NO RIO DE JANEIRO.

Pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, Fluminense e Flamengo voltaram a duelar no Maracanã neste domingo (18), após a decisão do Estadual. O estádio recebeu 37.962 torcedores. Em um jogo muito movimentado no segundo tempo, as equipes empataram em 2 a 2, com gols de Wendel e Henrique Dourado para o Flu, e Diego e Trauco para o Rubro-Negro. O empate não foi bom para nenhum dos times, que continuam fora da zona de classificação para a Copa Libertadores. 

Disputando o seu segundo clássico carioca no Brasileirão, o Fluminense novamente perdeu a chance de conquistar um resultado positivo. Contra o Vasco, em São Januário, o gol de Nenê culminou na derrota. Desta vez, o Tricolor também esteve à frente do placar, mas cedeu o empate duas vezes ao Flamengo. O time comandado por Abel Braga teve a volta de Orejula, e a entrada de Mascarenhas no lugar de Léo. Com o resultado, o Fluminense completa quatro jogos sem vencer e fica na nona posição da tabela, com 11 pontos. 

Com as voltas de Guerrero e Trauco, que estavam a serviço da seleção peruana, Leandro Damião e Renê voltaram para o banco de reservas. O veterano Juan foi outra novidade na escalação do técnico Zé Ricardo. O empate, conseguido nos acréscimos, mantém a invencibilidade do Rubro-Negro em clássicos na temporada. No total, foram 11 jogos contra os rivais, com cinco vitórias e seis empates. O Mais Querido ocupa a décima colocação, com 11 pontos. 

A dupla carioca enfrentará uma dupla catarinense na próxima rodada do Campeonato Brasileiro. O Fluminense vai até Florianópolis tentar a recuperação diante do Avaí, na próxima quarta-feira (21),  às 21h45, na Ressacada. Já o Flamengo recebe a Chapecoense na quinta (22), no Estádio Ilha do Urubu, às 21h. 

Em primeiro tempo morno, falha no sistema defensivo rubro-negro dá vantagem ao Fluminense 

O clássico começou com pressão do Flamengo. Aos 10 segundos, o Rubro-Negro chutou a bola para frente, a zaga do Fluminense vacilou e, Vinicius Junior pegou a sobra, mas chutou fraco. O jogo seguiu nos primeiros dez minutos com o time das Laranjeiras com mais posse de bola, buscando o ataque. O Flamengo, por sua vez, esperava o rival errar para contra-atacar. E os erros aconteceram, principalmente pelo lado direito, com Lucas. O lateral do Flu sofreu com as investidas do rival, mas nenhuma delas levou perigo.

O Flamengo equilibrou a posse de bola e travou uma disputa pelo meio do campo. Mas com muitos passes errados, 30 em meia hora de jogo, o clássico ficou truncado. Em um dos erros, Márcio Araújo deu a Wendel a oportunidade de abrir o placar. O volante do Flu recuperou a bola tocada errada pelo camisa 8 rubro-negro, tabelou com Gustavo Scarpa, invadiu a área e chutou para uma boa defesa do goleiro Thiago.

Os dois gols de Wendel com a camisa tricolor foram marcados contra o rival rubro-negro (Foto: Nelson Perez/FFC)
Os dois gols de Wendel com a camisa tricolor foram marcados contra o rival rubro-negro (Foto: Nelson Perez/FFC)

Wendel teve uma nova chnace para marcar o seu segundo gol pelo Fluminense, e não a desperdiçou. Em jogada de contra-ataque, Richarlison passou por quatro jogadores do Flamengo e tocou para Wendel, que entregou para Scarpa. O camisa 10 tricolor percebeu a  penetração de Wendel e devolveu para o jogador que, sem marcação, entrou na área, chutou na trave, pegou o rebote e balançou a rede. Fluminense 1 x 0 Flamengo. Aos 42 minutos, Rodinei invadiu a área e foi puxado por Scarpa. Os jogadores flamenguistas reclamaram, mas nada foi marcado.

Zé Ricardo mexe no time, Flamengo cresce, sofre gol de pênalti e empata no final 

O técnico Zé Ricardo voltou do intervalo com duas modificações. Márcio Araújo e Vinicius Junior saíram para as entradas de William Arão e Berrío, respectivamente. O Mais Querido não só voltou com dois jogadores diferentes, mas com uma outra postura, buscando mais o jogo. Trauco, aos cinco minutos, aproveitou rebote, tentou de fora da área e acertou uma pedrada, que passou rente à trave de Júlio César. Era o indício de que o Flamengo queria o empate. 

A entrada de William Arão deu mais dinamismo ao meio-campo rubro-negro. Com liberdade, o volante tabelava com Diego e deixava seus companheiros em boas condições. E assim saiu o empate.  Aos nove minutos, Arão deu uma bela cavadinha para Diego, e após bate e rebate dentro da área, a bola voltou para o camisa 35 estufar a rede. Fluminense 1 x 1 Flamengo. Em posição de impedimento, Everton participou do lance. 

Diego incendiou o clássico com o empate (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Diego incendiou o clássico com o empate (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Com o empate, o Flamengo cresceu ainda mais na partida. O Rubro-Negro quase virou aos 17 minutos, após uma bonita jogada de Berrío pelo lado direito. Mas na sequência, Everton cruzou para área e não encontrou ninguém para escorar. Aos 19 minutos, uma nova substituição, mas não foi em nenhuma das equipes. O árbitro Vinícius Gonçalves Dias de Araújo sentiu a coxa e pediu para trocar de função com Flávio Rodrigues de Souza, assistente adicional 1, que fica atrás do gol.

Dono do jogo, o Flamengo estava disposto a buscar a virada. Em jogada pela direita, Rodinei tocou para Berrío, que tirou Henrique da marcação e ficou cara a cara com o goleiro Júlio César. Mas o zagueiro Reginaldo chegou no lance para salvar o Fluminense. O clássico parecia dominado pelo time da Gávea, porém Richarlison, em velocidade, acabou derrubado dentro da área por Juan. O pênalti foi assinalado e, Henrique Dourado, até então apagado no jogo, fez a torcida tricolor vibrar, marcando o seu oitavo tento no Brasileirão. Fluminense 2 x 1 Flamengo.

Com categoria, no canto direito, o Ceifador colocou o Flu em vantagem (Foto: Nelson Perez)
Com categoria, no canto direito, o Ceifador colocou o Flu em vantagem (Foto: Nelson Perez/FFC)

Conca entrou no minuto seguinte ao gol do Fluminense. Em seu primeiro lance, o argentino deu uma entrada duríssima em Orejuela e recebeu cartão amarelo, aumentado a ira dos tricolores. Minutos depois, o equatoriano deixou o campo tamanha as dores causadas pela pancada.

O Flamengo não se deu por vencido. Diego passou a levantar bolas na área tentando encontrar alguém para cabecear. A estratégia do meio-campista, no entanto, não se mostrou exitosa. O time de Zé Ricardo aproveitou os cinco minutos de acréscimos para evitar a derrota. Da entrada da área, Trauco recebeu livre, e mesmo com alguns jogadores entre ele e o gol, experimentou o chute, viu a bola quicar na frente do goleiro Júlio César e entrar. Fluminense 2 x 2 Flamengo.

O peruano Miguel Trauco marcou o quarto gol com a camisa do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza)
O peruano Miguel Trauco marcou o quarto gol com a camisa do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Fluminense FC