Azarenka confirma retrospecto e atropela Svitolina em Melbourne; Badosa e Sakkari avançam
Foto: Divulgação/WTA

Em atuação dominante, a #25 Victoria Azarenka confirmou a "freguesia" e despachou a #17 Elina Svitolina na terceira rodada do Australian Open 2022. A bicampeã do torneio anotou 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/2, em 1h08, nesta sexta-feira (21), na quadra central Rod Laver Arena.

Este foi o quinto confronto entre elas, e a quinta vitória de Azarenka. A belarussa teve uma partida limpa, com 17 winners e nove erros não-forçados, contra 15 e 26 de Svitolina, respectivamente.

A ucraniana cometeu erros incomuns para seu jogo e praticamente não ameaçou Azarenka. No segundo set, Svitolina conseguiu tirar o 0 do placar após perder oito games seguidos e chegou a ter um break point na sequência, que desperdiçou.

Após mais uma quebra no sétimo game, Azarenka sacou para garantir a vitória no game mais longo da partida. Com Svitolina tentando uma reação improvável, a ex-número 1 do mundo teve que salvar três break points e só fechou o jogo no quinto match point.

A próxima adversária de Azarenka é a #4 Barbora Krejcikova, que vem de vitória de virada sobre a #27 Jelena Ostapenko.

Badosa sobrevive

Cabeça de chave número 6, a #6 Paula Badosa, enfrentou a jovem ucraniana de 19 anos #66 Marta Kostyuk e garantiu sua vaga nas oitavas vencendo por 2 sets a 1, parciais de 6/2, 5/7 e 6/4. Esse foi o segundo encontro entre as duas pelo Aberto da Austrália - nos qualies em 2019, Badosa também levou a melhor sobre a jovem rival.

Vindo do título recente do ATP 250 de Sidney na semana passada e favorita no confronto contra Kostyuk, a espanhola Paula Badosa demonstrou sua superioridade em quadra durante boa parte do jogo. Ela levou o primeiro set em apenas 33 minutos após marcar 6/2 e, apesar das dificuldades encontradas em seu segundo saque, tendo apenas 30% de aproveitamento, se aproveitou das oportunidades em que jogava com seu primeiro serviço - com 81% de aproveitamento contra 40% de Kostyuk.

No segundo set, Badosa tratou de por uma quebra de vantagem logo no primeiro game, sustentou sua superioridade no placar até o oitavo, quando Kostyuk empatou em 4/4. Com um novo break no 12º game, com o jogo já indo para a tiebreak, a ucraniana devolveu a vantagem e levou o jogo para o terceiro set.

Com as jogadoras tensas e agressivas, o último set da partida teve cinco quebras no total. Melhor para Badosa, que conquistou três delas - além de um ace e de ter salvo outros dois break points - para fazer 6/4 e enfim conseguir sua vaga nas oitavas.

Em confronto inédito no circuito, Paula Badosa encara nas oitavas de finais a americana #51 Madison Keys, que também vem embalada por título, e bateu na terceira rodada a chinesa #110 Qiang Wang.

Sakkari vence com tranquilidade

Quem passou longe de sustos para avançar foi a grega #8 Maria Sakkari, que aplicou 6/4 e 6/1 na russa #32 Veronika Kudermetova.

Cada vez mais “cascuda” em Grand Slam após ter chegado a duas semifinais em 2021, Sakkari chega às oitavas do Aberto da Austrália sem perder nenhum set sequer. A partida contra Kudermetova teve início complicado. Após sair com uma quebra atrás e perdendo por 3/1, a grega tratou de eliminar a vantagem e se pôr à frente do placar com duas quebras em sequência, e encaminhou a vitória por 6/4 em um set que parecia estar em dificuldades.

Em vantagem e com confiança, o segundo set foi marcado pela solidez de Sakkari. A cabeça de chave 5 dominou completamente a parcial, segura em seus serviços e devoluções, confirmou a vitória tendo tr/çes quebras de vantagem no set e fazendo 6/1, chegando as oitavas e dando mais um passo em busca do tão sonhado Grand Slam.

Sakkari segue para enfrentar a americana #21 Jessica Pegula, que vem de vitória sobre a #63 Nuria Parrizas-Diaz. Este será o terceiro embate entre ambas, e a grega vai em busca de manter os 100% de aproveitamento.

VAVEL Logo