Guia VAVEL Itália da temporada 2018-19: Juventus
Guia VAVEL da temporada italiana 2018-19: Juventus. Foto: Ilustração/VAVEL

Guia VAVEL Itália da temporada 2018-19: Juventus

Em movimentado mercado de transferências, Velha Senhora perdeu Buffon, mas se fortaleceu com a chegada de Cristiano Ronaldo e vai em busca da inédita Champions League

mathenrique
Matheus Henrique

Nos últimos anos, quando se pensa em futebol italiano, se pensa em Juventus. A equipe de Turim tem comandado o campeonato local, levantando o troféu da Serie A em cada ano desde a temporada 2011-12.

Neste meio tempo, não satisfeita com a hegemonia em seu país, desbravou fronteiras e apareceu em duas oportunidades na final da Champions League, ficando com o segundo lugar. Desta vez, os bianconeri querem mais. Massimiliano Alegri recebeu o melhor jogador do mundo em seu elenco – Cristiano Ronaldo – em busca do troféu inédito da principal competição do continente, e as expectativas dos torcedores são animadoras para os próximos capítulos.

A chegada de Ronaldo elevou não somente o patamar da Juventus, mas também o do futebol italiano na temporada 2018-19. Além do português, a Itália recebeu novos nomes de destaque no cenário europeu, ganhando grande atenção na janela de transferências de verão. O crescimento da liga nacional já era visível nas últimas temporadas, após passar por alguns anos de ostracismo, no entanto, os torneios locais devem voltar a receber olhares de mais espectadores, como foi acostumada durante toda a história.

Tendo como base o alto número de novidades para a temporada atual, a VAVEL Brasil organizou guias para deixar seus internautas por dentro de todos os detalhes das principais equipes do país. Neste, aborda-se a atual heptacampeã italiana, que faz sua estreia neste sábado (18), diante do Chievo, pela primeira rodada da Serie A 2018-19.

Em 2017-18, campanha mais que digna na Champions League e sequência da hegemonia na Itália

Matuidi marcou na remontada da Juve sobre o Real Madrid pelo segundo jogo das quartas da Champions League. (Foto: Divulgação/Juventus)
Matuidi marcou na remontada da Juve sobre o Real Madrid pelo segundo jogo das quartas da Champions League. (Foto: Divulgação/Juventus)

As reclamações em cima da arbitragem parecem estar de dias contados no futebol. Com a imposição do VAR (sigla do árbitro de vídeo, em inglês), os erros de marcação nos jogos serão reduzidos ao máximo, dando início a uma nova era no esporte. No entanto, "como ficam os discussões ocorridas no passado?". Esse era um dos argumentos para a não utilização da tecnologia, em prol de debates entre espectadores sobre a validade da marcação.

Uma das tantas discussões ocorreu na última temporada, quando a Juventus foi eliminada da Champions League pelo Real Madrid, no Santiago Bernabéu. Na ocasião, um pênalti marcado no último lance do segundo jogo, que se encaminhava para a prorrogação, após uma histórica "remontada". Após reclamações - e até expulsão de Buffon -, Cristiano Ronaldo, hoje reforço da Velha Senhora, converteu a penalidade e sacramentou a volta dos italianos para Turim.

Equipe da Juventus comemorando título da Serie A 2017-18, o sétimo seguido. (Foto: Divulgação/Juventus)
Equipe da Juventus comemorando título da Serie A 2017-18, o sétimo seguido. (Foto: Divulgação/Juventus)

Seguindo seus compromissos na temporada, a Juventus passou por cima de um panorama nada agradável a seu favor em sua liga local. A equipe chegou perto de ter sua hegemonia encerrada pelo Napoli, que liderou a Serie A por 21 rodadas, mas acabou perdendo o gás na parte final.

Os bianconeri também tiveram grande crédito na recuperação da primeira colocação seguida do título, com um segundo turno esplêndido que permitiu a retomada da liderança da 27ª rodada até o final. Uma derrota para o Napoli dentro de casa deu emoção na reta de chegada, mas o troféu da liga nacional foi encaminhado à Turim pela sétima vez seguida.

Completa mudança de ares: sai a lenda Gianluigi Buffon e chega Cristiano Ronaldo

Em confronto pela Champions League, Chiellini e Cristiano Ronaldo fizeram confronto dentro de campo. (Foto: Divulgação/Juventus)
Em confronto pela Champions League, Chiellini e Cristiano Ronaldo fizeram confronto dentro de campo. (Foto: Divulgação/Juventus)

Se Cristiano Ronaldo foi responsável no passado pela Juventus não ter sido campeã da Champions League, hoje ele é a grande esperança para levar a equipe à glória com o inédito título. Por cerca de 120 milhões de euros, os italianos contrataram o melhor jogador do mundo junto ao Real Madrid nesta janela de verão, com surpresas sobre os valores pouco exorbitantes financeiramente - se comparados com negociações de outros craques mundo afora, como Neymar e Mbappé -, mas agregando moralmente de forma extrema.

A grana investida foi apenas uma parte do total das contratações. No geral, a Juventus gastou cerca de € 252 milhões na contratação de seis jogadores além do português, são eles: o goleiro Mattia Perín, lateral João Cancelo, o zagueiro Bonucci (retornando à Turim após uma temporada no Milan), o atacante Andrea Favilli e na compra definitiva de Douglas Costa, emprestado pelo Bayern de Munique. Além deles, também chegou ao elenco o alemão Emre Can, que estava no Liverpool, sem custos.

Buffon se despediu da Juventus com o título da Serie A e ovacionado pela torcida no Allianz Stadium. (Foto: Divulgação/Juventus)
Buffon se despediu da Juventus sendo ovacionado pela torcida no Allianz Stadium  com o título da Serie A. (Foto: Divulgação/Juventus)

Além das chegadas, também houve uma reformulação considerável no elenco. Com despedida emocionante, o ídolo histórico Gianluigi Buffon, de 40 anos, deixou a equipe após 17 temporadas, rumo ao PSG. Outro nome com alto tempo de casa a sair foi de Claudio Marchisio, meia de 32 anos que estava no clube desde os sete, ainda sem definição sobre seu futuro.

Outra saída de peso no elenco se deu pela transferência por empréstimo de Gonzalo Higuaín rumo ao Milan, junto de Mattia Caldara - esse em definitivo - em negociação envolvendo a volta de Bonucci aos bianconeri. Em resumo, deixaram a equipe os seguintes jogadores:  os laterais polivalentes Asamoah e Lichsteiner chegaram ao fim do contrato com a equipe e se transferiram a Inter de Milão e Arsenal, respectivamente; os volantes Mandragora (Udinese) e Rincón (Torino); e os atacante Pjaca (Fiorentina) e Sturaro (emprestado ao Sporting). Contratado no início da temporada, o atacante Favilli foi emprestado ao Genoa após boas aparições na Champions Cup.

Juve reformula elenco, mas segue trabalho construído em busca da inédita Champions League e mais um título da Serie A

Dupla Dybala e Cristiano Ronaldo promete grandes momentos na temporada. (Foto: Divulgação/Juventus)
Dupla Dybala e Cristiano Ronaldo promete grandes momentos na temporada. (Foto: Divulgação/Juventus)

A mudança de patamar da Juventus no cenário europeu com a chegada de Cristiano Ronaldo é visível. Afinal, o português tem cinco taças de Champions League, um campeonato que o clube busca há longa data, mas jamais alcançou. Não há dúvidas de que a Velha Senhora sonha com voos maiores, envolvendo a conquista da Europa. Com isso, após dois vice-campeonatos recentes - em 2015 e 2017 -, nada tira dos torcedores e dirigentes bianconeri que a "orelhuda" está próxima de Turim.

A badalada contratação também serve para enfraquecer o Real Madrid, equipe que mantém hegemonia do continente. Outras equipes que buscam fazer sombra do clube espanhol também se animam com sua saída, mas apenas a Juventus tem Cristiano Ronaldo. Além dele, Paulo Dybala se encontra em crescente na carreira, podendo ser a temporada um divisor de águas em seu futuro. O brasileiro Douglas Costa foi peça de destaque na última temporada, agradando os italianos, e deve formar trio de ataque com os craques citados.

No meio-campo, sobram opções para definir a trinca de volantes. Pjanic, Khedira e Matuidi foi o conjunto titular mais optado por Massimiliano Allegri em 2017-18. Ao final dela, o volante francês foi campeão do mundo com sua seleção. Na competição, o jovem Bentancur se destacou na Seleção Uruguaia, e fará sombra às peças, algo seguido pela nova contratação, Emre Can.

Bonucci retornou à Juventus após uma temporada no Milan. (Foto: Divulgação/Juventus)
Bonucci retornou à Juventus após uma temporada no Milan. (Foto: Divulgação/Juventus)

A zaga sempre foi um ponto forte dos italianos na história. Nesta temporada, Bonucci retornou à equipe e deve restabelecer o comando da zaga ao lado de Chiellini. No banco, as opções também são seguras, com as presenças de Benatia e Rugani, abrindo possibilidades para uso de três zagueiros. Nas laterais, Alex Sandro segue com créditos após boa temporada, e João Cancelo chega com boas expectativas após passagem segura na Inter de Milão. Por fim, a vaga deixada por Buffon fica em disputa entre Szczesny e Perín, ainda sem candidato em vantagem na visão de Allegri.

Na Itália, a maior probabilidade é que a Juventus novamente comande a Serie A, recebendo sombra maior de Roma e Inter. Já na Champions League, as chances de do tão sonhado título são maiores do que na última temporada, mas a concorrência aumenta, já que o Real Madrid se enfraqueceu, enquanto outras equipes, como Barcelona e Bayern de Munique, seguiram seus trabalhos.

VAVEL Logo

    Itália Notícias

    há 7 dias
    há 9 dias
    há 11 dias
    há 12 dias
    há 13 dias
    há 14 dias
    há 14 dias
    há 15 dias
    há 22 dias
    há 22 dias
    há 22 dias