Análise:
Liverpool vence Crystal Palace e garante vaga na próxima Champions League
Divulgação / Liverpool FC

Neste domingo (23), aconteceu a última rodada da Premier League 2020/2021. Com o campeão já definido, a disputa ficou por conta dos prováveis classificados para Uefa Champions League da próxima temporada. Liverpool, Chelsea e Leicester, disputavam as duas vagas restantes.

Muitas finalizações, mas poucas no alvo

A partida iniciou com domínio do Crystal Palace, que efetuava a marcação em bloco alto, dificultando a saída de bola do Liverpool. Neste momento, o Palace dominou a partida, conseguindo finalizar duas vezes ao gol de Alisson.

Além da marcação bem executada, o Crystal Palace executava boas triangulações no organização ofensiva, sempre com apoios pelos lados do campo, criando superioridade numérica em cima dos laterais dos Reds.

A pressão foi suportada durante os 15 minutos iniciais, depois o Liverpool começou a encaixar a transição em velocidade. A primeira delas, depois de uma recuperação de bola em seu campo de defesa, Wijnaldum passou para Mané no meio campo, o senegalês acionou rapidamente Salah, no lado direito do ataque, que avançou e finalizou para fora.

Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde
Imagem: InStat / Edição: @klabundedaniel

O domínio do Liverpool, na partida, foi crescendo, em todos os quesitos. Além da transição rápida pelo chão, a bola longa começou a encaixar também, criando ainda mais opções de ataque, além de ser uma saída da pressão.

Na imagem abaixo, vemos a importância da saída de 3, com Arnold mais adiantado, criando dúvida na marcação de Mitchell. O lateral esquerdo do Palace se adianta para marcar o camisa 66 do Liverpool, Thiago percebe esta movimentação, e aciona Salah nas suas costas, com uma bola longa.

Com a superioridade do Liverpool na partida, o Crystal Palace começa a se defender no 4-4-2 em bloco baixo, e as bolas longas começam a ser uma das alternativas para superar esta marcação.

Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde
Imagem: InStat / Edição: @klabundedaniel

O primeiro gol acontece depois de uma cobrança de escanteio, de Robertson, a bola bate em Firmino, e sobra para Mané empurrar para as redes.O Liverpool consegue abrir o placar ainda no primeiro tempo, apesar de ter 12 finalizações, e apenas duas no gol de Guaita.

Segundo tempo com maior domínio

Com o dobro de passes, e o dobro de posse de bola, o Liverpool teve um domínio ainda maior no segundo tempo, mas continuou errando muitas finalizações.

Jürgen Klopp mudou sua estratégia, segurando mais a posse de bola, buscando atrair o Crystal Palace para o seu campo, assim, poderia imprimir velocidade na sua transição ofensiva.

Mitchell teve dificuldades para segurar as subidas de Arnold e Salah, sempre que saia da linha defensiva para perseguir um dos dois, gerava espaço nas suas costas para o outro atacar. Foi por este lado, que saíram, as chances mais perigosas do Liverpool.

O segundo gol, Marcado por Mané, é feito bem ao estilo Liverpool. Com uma transição rápida, Salah é acionado no ataque por Wijnaldum, avança, e passa para Mané ampliar o placar.

Vejam, na imagem abaixo, que, mesmo sozinho no ataque, contra três marcadores, Salah possui campo aberto a sua frente, para percorrer, e utilizar a sua velocidade.

Imagem: InStat / Edição: @klabundedaniel
Imagem: InStat / Edição: @klabundedaniel

Na próxima imagem, vemos Salah com os três marcadores, mais um que chega depois, com isso, deixa o lado oposto livre, para Mané receber, e finalizar à gol.

Imagem: InStat / Edição: @klabundedaniel
Imagem: InStat / Edição: @klabundedaniel

Com o dois a zero no placar, a partida fica mais tranquila para os donos da casa, que levam o resultado até o final, conquistando a vitória, e conquistando uma vaga na próxima Champions League, ficando com o 3º lugar na Premier League.

Apesar da classificação, Klopp terá muito trbalho para corrigir os erros desta temporada, além, é claro, de contar com a sorte, de não ter tantos problemas físicos que o atrapalhem. Enquanto isso, Roy Hodgson, se despediu o Crystal Palace, e dos gramados. O técnico anunciou a sua aposentadoria, e terminou o campeonato com o 14º lugar. Também marcou a despedida de Georginio Wijnaldum, o camisa 5 do Liverpool, deixa o clube após cinco temporadas. O seu futuro é inserto, ainda, mas possui sondagens de Barcelona e Inter de Milão.

VAVEL Logo