Martínez brilha nos pênaltis, Argentina bate Colômbia e fará clássico na final da Copa América
Divulgação/Copa América

Teremos Brasil x Argentina na final da Copa América. Na noite desta terça-feira (6), a Argentina empatou com a Colômbia por 1 a 1 e, graças a atuação brilhante do goleiro Emiliano Martínez, eliminou os colombianos nos pênaltis e garantiu a classificação para a decisão.

Lautaro Martínez abriu o placar ainda no primeiro tempo, após mais uma assistência de Leonel Messi, mas Luis Díaz deixou tudo igual. Nas penalidades, Martínez pegou três cobranças e colocou a Argentina na grande final da competição.

Argentina abre o placar logo no início

A Argentina começou pressionando a Colômbia. Com apenas três minutos, Messi fez grande jogada pelo meio, saiu duas vezes da falta e rolou de pé direito para Lautaro Martinez. O centroavante chegou batendo de primeira e a bola passou rapando o gol de Ospina. Mas o gol argentino não demorou a sair. Lo Celso tocou para Messi na esquerda e, já dentro da área, o camisa 10 rolou para trás. Lautaro Martínez novamente chegou batendo de primeira, mas dessa vez sem chances para o goleiro. Argentina na frente.

A Colômbia respondeu rápido. Cuadrado recebeu passe de Luis Díaz e bateu de canhota para a grande defesa de Martinez. A partir daí, a Argentina diminuiu o ritmo. Trocou muitos passes e não conseguiu impor uma pressão na seleção colombiana. A Colômbia, no entanto, passou a gostar do jogo. Ficou com a posse de bola e começou a incomodar a defesa Argentina.

Na primeira oportunidade, Zapata finalizou e a bola explodiu na defesa. Na segunda, Cuadrado tentou o chute de fora da área, mas a bola subiu demais. E a Colômbia foi empilhando chances. Barrios tentou o chute, a bola desviou na zaga e acertou a trave. Em seguida, foi a vez de Mina cabecear a bola no travessão. A Argentina ainda voltou a ter uma oportunidade em cabeçada de Nicolás González, mas Ospina fez a defesa.

Colômbia pressiona e consegue o empate

A Colômbia voltou para o segundo tempo com três alterações. Chará, Cardona e Fabra foram as opções do técnico Reinaldo Rueda em busca do empate. Logo aos dois minutos, Díaz chutou para a defesa de Martinez. Borja também finalizou, mas mandou pra fora. E de tanto pressionar, fez-se justiça no placar. Luis Díaz, sempre ele, foi lançado na esquerda, ganhou da marcação e, quase sem ângulo, bateu na saída do goleiro. Tudo igual no Mané Garrincha.

Após muitas mudanças nas duas equipes, a Argentina voltou para o jogo, principalmente com a entrada de Di María. Aos 27 minutos, Di María recuperou a bola, passou por Ospina e deixa Lautaro livre, sem goleiro. O atacante chutou rasteiro e Barrios salvou quase em cima da linha. Na sobra, o próprio Di Maria mandou pra fora.

E a pressão da Argentina continuou. Messi recebeu na frente e, mesmo marcado, conseguiu a finalização. A bola explodiu na trave. Nos minutos finais, muitas faltas, cartões e tensão. Mas o jogo terminou mesmo 1 a 1.

Emiliano Martínez brilha e Argentina está na final da Copa América

Depois de perder duas finais de Copa América nos pênaltis, inclusive com erro do craque Lionel Messi, a aflição estava estampada no rosto dos argentinos. A Colômbia, que tinha acabado de eliminar o Uruguai nos pênaltis, vinha mais confiante para a disputa.

Mas quem brilhou na disputa foi Emiliano Martinez. O goleiro argentino defendeu as cobranças de Davinson Sánchez, Mina e Cardona e garantiu a classificação da Argentina para a final da Copa América.

De Paul ainda isolou a sua cobrança pela Argentina, mas o goleirão tratou de garantir a classificação. Agora, teremos no próximo sábado (10), às 21 horas, no Maracanã, o clássico Brasil x Argentina.

VAVEL Logo