Recordar é viver: Há seis anos, Corinthians vencia Vasco nas quartas de final da Libertadores
Corinthians foi campeão invicto da Libertadores em 2012 (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Recordar é viver: Há seis anos, Corinthians vencia Vasco nas quartas de final da Libertadores

Paulinho tirou o zero do placar aos 43 do segundo tempo de um jogo que contou com a icônica defesa de Cássio, contra Diego Souza

Caiaoo_
Caio Pavoski

Abrindo a manhã dominical (29), Vasco Corinthians se enfrentam em jogo válido pela 16° rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar do Cruz-Maltino ser o mandante, o confronto será sediado no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Apesar de não viverem bons momentos em 2018, há seis anos as duas estavam no seu auge e se esbarraram na Copa Libertadores da América, nas quartas de final do torneio, em que o Corinthians faturou seu primeiro caneco da copa continental ao término da campanha.

Dito isto, a VAVEL Brasil vai relembrar o jogo de volta da decisão que aconteceu no Pacaembu, dando a vaga nas semifinais ao Timão, que precisava de uma vitória simples para avançar de fase, já que o primeiro jogo foi 0 a 0 em São Januário.

Primeira etapa, poucas chances

Em clima de decisão, por serem duas das equipes que vivam o melhor momento do futebol brasileiro no início da década, o Pacaembu pulsava naquele 23 de maio de 2012. Os torcedores vivam na expectativa do primeiro título da Libertadores, depois de uma eliminação na fase preliminar, contra o Tolima, em 2011.

 (Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)
(Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

O Vasco começou assustando aos 10 minutos, quando Juninho Pernambucano bateu falta direto pro gol, exigindo Cássio a sair de soco e afastar o perigo. Do lado dos donos casa, Jorge Henrique e Emerson Sheik desperdiçaram chances fora e dentro da área. 

 (Foto: Marcelo Sadio/Vasco)
(Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

No final da primeira etapa, Danilo recebeu na ponta esquerda, driblou o zagueiro e cruzou para dentro da área. Paulinho subiu mais alto do que a defesa do Cruz-Maltino e exigiu defesa providencial de Fernando Prass. O duelo era parado frequentemente na primeira etapa, sendo marcado por poucas chances.

Segundo tempo movimentado, com Cássio decisivo e gol nos minutos finais

Logo nos instantes iniciais da segunda etapa, Tite, técnico do Corinthians, foi expulso de campo e teve de assistir ao jogo das arquibancadas, ao lado da Fiel.

A primeira chance saiu dos pés do Corinthians. O Timão subiu todo para dentro da área, Alex cruzou e Prass saiu de soco. No rebote do goleiro, Alessandro tentou o cruzamento e Diego Souza abafou, conseguindo recuperar a bola e sair em arrancada direto ao gol de Cássio, sozinho.

Com 18 minutos do segundo tempo, um gol dos visitantes praticamente colocaria um ponto final na empreitada do Corinthians, mas Cássio, cara a cara com Diego Souza, camisa 10 do Vasco, executou a defesa mais icônica de sua carreira e de toda a campanha do Timão em 2012. Diego chutou rasteiro, mas o camisa 24 desviou o chute com a ponta dos dedos, empurrando a bola pra escanteio, fazendo a torcida comemorar como se fosse um gol.

 (Foto: Marcelo Sadio/Vasco)
(Foto: Marcelo Sadio/Vasco)

No escanteio, Nílton subiu mais alto do que a defesa alvinegra e cabeceou a bola no travessão. O Corinthians só veio corresponder à pressão, aos 31 minutos, quando Paulinho escorou bola para trás dentro da área, Sheik mandou chute de primeira na trave de Prass, que ainda desviou a bola antes de explodir no pau.

O duelo seguiu equilibrado, as duas equipes já não tinha força física para prosseguir no ritmo intenso. Aos 43 minutos, o Corinthians teve escanteio pelo lado esquerdo do campo, Alex mandou a bola para o meio da área e Paulinho cabeceou forte, no chão, marcando o único gol do Corinthians na partida. No minuto seguinte, Juninho Pernambucano ainda assustou cruzando bola na área, mas mandando pra fora, apesar de Cássio ter saído atrasado do gol.

VAVEL Logo
CHAT