Dinâmico, polivalente, raçudo: Gerson supera dúvidas e brilha no Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Gerson Santos da Silva, o "curinga" que tem sido um dos destaques do Flamengo na temporada. Titular absoluto, ele se tornou fundamental na equipe de Jorge Jesus. É difícil imaginar a equipe principal em campo sem a presença do meio-campista de 22 anos. Com o apelido de "Gershow", o camisa 8 rubro-negro caiu nas graças da torcida pela dedicação e entrega nos jogos.

Mas existiram dúvidas em boa parte dos torcedores flamenguistas se de fato seria interessante contratar o jogador que não havia conseguido ganhar espaço na Fiorentina e na Roma, ambos da Itália. É verdade que ele foi bem em diversos jogos pelo Fluminense no início de sua carreira. Jogou com o experiente atacante Fred, além de ter atuado com KenedyMarlon e Roobert, formando a geração "Moleques de Xerém" em campo.

Cria do Flu, o jogador foi envolvido em negociação com o futebol italiano, jogou pela Roma e Fiorentina, antes de chegar ao Flamengo. 

Gershow chegou ao Rubro-Negro Carioca tendo que provar que valeria a pena todo o investimento da diretoria. Seria a oportunidade de reencontrar o bom futebol em seu país de origem, na Cidade Maravilhosa, perto de amigos e familiares.

Estreou e ganhou confiança

O camisa 8 estreou jogando em uma posição diferente da sua de origem. Atuou de ponta e foi bem na estreia contra o Corinthians, pela 11ª rodada do Brasileirão, o duelo terminou empatado em 1 a 1. Na partida seguinte, viu o Flamengo sair derrotado por 2 a 0 no jogo de ida da Libertadores, contra o Emelec. No entanto, jogou em sua posição de origem, segundo volante. Ficou evidente que o jogador seria útil e poderia ser escalado em diversas posições. Já na partida seguinte balançou as redes (em bela finalização de fora da área), no clássico contra o Botafogo.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Gerson está em uma constante evolução. A cada partida é possível notar a segurança em campo, aparecendo na parte defensiva para combater e ajudar os companheiros, e também como elemento surpresa no campo de ataque, ou dando passes para o trio goleador, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. O jogador tem liberdade para atuar em todas faixas do campo.

Muitos rubro-negros espalhados pelo país já não lembram do ex-camisa 8, o volante colombiano Gustavo Cuéllar, porque o jogador atual conquistou todos torcedores, seja em campo ou também nas redes sociais. A fala de Gerson em momento de euforia após a vitória sobre o Emelec no jogo de volta das oitavas da Liberta viralizou na internet: "Executamos os caras, vapo vapo".

A chegada de Gerson ao Flamengo e as boas partidas abriram a possibilidade do jogador ser lembrado em futuras convocações para Seleção Brasileira, ou até mesmo para a Seleção Olímpica (sub-23).

VAVEL Logo