Duelo pesado na estreia: Bahia e Cruzeiro se enfrentam na primeira rodada da Série B
Foto: Divulgação / EC Bahia

A Série B mais difícil de todos os tempos está para começar. Em campo, nesta sexta-feira (8), estarão dois campeões do Brasileirão da Série A: Cruzeiro e Bahia se enfrentam na Itaipava Arena Fonte Nova, às 21h30 (horário de Brasília).

Ambos os times prometem brigar pela posse da bola visando um objetivo: retornar à elite do futebol brasileiro. De um lado, o Tricolor Baiano, recém-rebaixado, quer voltar à Série A e mostrar que 2021 foi apenas um deslize. Do outro, o Cruzeiro quer deixar a incômoda segunda divisão após três temporadas. O time caiu em 2019 e ainda não conseguiu subir.

Primeiro confronto em três anos

Em divisões diferentes desde 2020, Bahia e Cruzeiro nunca se esbarraram desde então. As últimas partidas entre as equipes aconteceu pelo Brasileirão de 2019, quando a Raposa acabou rebaixada. Nos dois jogos a partida terminou empatada.

No primeiro turno, empate sem gols, em uma partida em que Arthur Caíke, do Bahia, acabou sendo expulso. No returno, também teve empate, mas dessa vez por 1 a 1. Por outro lado, foi o Cruzeiro quem teve um jogador expulso: Orejuela foi para o chuveiro mais cedo na ocasião.

O jogo desta sexta (8), promete ser brigado, disputado e quem vencer já garante os primeiros três pontos na luta pelo objetivo que é um só. Além disso, de quebra empurra o adversário para baixo.

Mudanças nas duas equipes e prováveis escalações

De 2019 para cá, os times mudaram muito. Após dois anos sem conseguir o acesso para a primeira divisão, o Cruzeiro precisou recorrer à SAF. Ronaldo Fenômeno é o novo dono do clube, que promete brigar pelo título desta vez. A equipe conta com caras novas e até um técnico estrangeiro: o uruguaio Paulo Pezzolano.

O time também conta com a experiência do atacante Edu, artilheiro da edição de 2021 pelo Brusque. A principal ausência é o meia João Paulo, além do atacante Bruno José, que está próximo de ir para o Coritiba.

Assim, o provável Cruzeiro tem: Rafael Cabral; Rômulo, Lucas Oliveira, Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira, Fernando Canesin e Pedro Castro; Waguininho (Vitor Leque), Vitor Roque e Edu.

Por sua vez, o Bahia optou por manter o técnico Guto Ferreira após o rebaixamento na última temporada e o time teve bastante tempo para treinar, uma vez que disputou a última partida oficial no dia 19 de março, pela Copa do Nordeste.

No Tricolor, os problemas são dois: o goleiro Mateus Claus e o meio-campista Lucas Mugni seguem entregues ao departamento médico.

O provável Tricolor vai a campo com: Danilo Fernandes, Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick, Rezende e Daniel; Raí, Rodallega e Marco Antônio.

VAVEL Logo