Athletico vence duelo direto contra Botafogo e confirma vaga nos grupos da Libertadores 2023
Foto: Vitor Silva/Botafogo

Com uma grande atuação no segundo tempo, o Athletico-PR fez 3 a 0 no Botafogo na rodada final do Brasileirão 2022 e garantiu novamente vaga à Libertadores. Adryelson, contra, Vitor Roque e Erick marcaram os gols da vitória do rubro-negro na Arena da Baixada neste domingo (13).

Com o resultado, o Furacão, atual vice-campeão da Libertadores, vai direto para a fase de grupos da principal competição sul-americana em 2023. O jogo marcou a última partida de Felipão como treinador. A partir do próximo ano, ele será diretor do Athletico.

Já o Botafogo, que só dependia de si para ficar no G-8, terá que se contentar com a disputa da Copa Sul-Americana no ano que vem.

Athletico cria mais

O Botafogo começou melhor na Arena da Baixada, principalmente por conta da movimentação de Jeffinho e Tiquinho Soares, que causaram muitos problemas para a defesa rubro-negra. O centroavante inclusive conseguiu algumas finalizações na direção do gol, mas sem causar muito trabalho para Bento.

Até a metade do primeiro tempo, o Athletico não tinha nenhuma finalização na partida, mas, com o maior envolvimento de Terans, o Furacão cresceu e esteve mais perto de abrir o placar - o time da casa fechou a etapa inicial com nove a dois em finalizações.

Aos 32, após bate-rebate na área, Vitor Roque ficou de frente para o gol, mas errou o alvo. No minuto seguinte, Terans fez bela jogada pela direita e enchey o pé, mas parou na trave. No rebote, Erick chegou batendo, em cima de Lucas Perri. Do outro lado, o Botafogo conseguiu algumas escapadas, mas sem dar muito trabalho.

Já nos acréscimos, Alex Santana, que também fez um bom primeiro tempo, recebeu de Fernandinho na área e ajeitou para Terans, que chegou batendo, mas mandou à direita.

Furacão atropela

O segundo tempo foi totalmente diferente. Desde o início, o Athletico foi melhor e criou uma série de chances, sufocando o Botafogo. Aos 6, após cobrança fechada de escanteio de Khellven, Erick desviou de cabeça na primeira trave. Lucas Perri desviou, a bola bateu em Adryelson e morreu no fundo do gol: 1 a 0.

Após o gol, o Botafogo de Luís Castro,, que precisava da vitória devido aos resultados da rodada, sentiu a pressão e cedeu muitos espaços ao Athletico. Aos 11, Vitor Roque marcou, mas o gol foi anulado por impedimento de Vitinho na origem da jogada. O gol dele, porém, não demorou para sair.

Aos 17, Terans lutou pela bola dentro da área e ela sobrou para Vitor Roque,, que chutou rasteiro para ampliar em Curitiba. O Botafogo fez alterações ofensivas para tentar uma reação improvável, mas assustou pouco. A única boa chance dos cariocas na etapa final veio aos 31, quando Marçal cobrou falta na área, Adryelson se lançou para a bola e mandou no contrapé de Bento, que salvou de forma incrível.

Enquanto isso, Lucas Perri brilhava para evitar mais gols do Furacão. Ele fez duas grandes defesas para evitar gols de Canobbio, aos 38 e 43, e de Rômulo aos 48, mas o golpe de misericórdia do Furacão veio logo na sequência. Erick ficou com rebote na entrada da área, tirou de Adryelson e descolou um lindo chute para fechar o placar com um golaço.

Classificação final

A vitória manteve o Athletico na sexta colocação, com 58 pontos. Já o Botafogo despencou para o 11º lugar, com 53.

VAVEL Logo