Pearson faz dois, e Kings atropelam Oilers em Los Angeles

A linha de Tanner Pearson, Jeff Carter e Tyler Toffoli continua dando o que falar em Los Angeles. Nesta terça-feira (14), a That 70's Line foi peça chave na goleada dos Kings contra o Edmonton Oilers, no Staples Center. Juntos, fizeram quatro dos seis gols de seu time, que ainda contou com uma boa atuação de Jonathan Quick, que fez 31 defesas. Para a equipe de Alberta, persiste a péssima fase. O time ainda não venceu, e teve de escalar novatos para suprir a ausência de duas de suas maiores estrelas: Jordan Eberle e Ryan Nugent-Hopkins, ambos machucados.

A partida começou quente, sendo que com um minuto de jogo, Matt Hendricks e Andy Andreoff já partiram para a briga. E, mesmo com o desfalque de Gaborik, o ataque dos Kings começou com tudo. Logo aos três minutos, Pearson se livrou da marcação do estreante Darnell Nurse (7ª escolha do Draft em 2013),  acionou Toffoli que passou para Carter abrir o marcador em uma falha de marcação de Justin Schultz

Menos de um minuto depois, saiu o segundo gol. Após uma tabela de Richards e Greene, Anze Kopitar aproveitou outra bobeira da defesa do time de Alberta e passou para Williams marcar. Los Angeles continuava atacando mais, e o terceiro gol saiu aos nove minutos, durante uma penalty kill. Slava Voynov recuperou o puck atrás do gol de Quick e fez um passe longo para Tyler Toffoli na ala direita. O camisa 73 cortou pelo meio, driblou o defensor Brad Hunt com categoria, entrou no lado esquerdo e bateu forte, no ângulo do arqueiro sueco Viktor Fasth. Um belo gol shorthanded que ampliou o placar para 3 a 0, com menos de 10 minutos jogados no primeiro período.

Ainda no primeiro período, Fasth sentiu uma dor na virilha e teve de ser substituído por Ben Scrivens, ex-jogador dos Kings. Ambos os goleiros acabaram a partida com um save percentage abaixo de 80%. Os Oilers não conseguiam ter domínio do puck, e a próxima boa chance de gol viria já na segunda etapa, de novo, com outro gol de LA. Jarret Stoll desarmou Taylor Hall com um hit na zona de defesa dos canadenses, Dwight King pegou o disco e mandou para Dustin Brown fazer o seu primeiro no ano. Na jogada seguinte, a defesa de Edmonton não consegue manter a posse perto da área: Carter faz o desarme em Benoît Pouliot e passa para Tanner Pearson fazer seu primeiro no jogo, o terceiro na temporada, o quinto dos Kings.

Mark Arcobello conseguiu interceptar um passe de McNabb para Stoll, tabelou com Teddy Purcell e depois, Hall, que bateu para uma boa defesa de Quick, na primeira chance realmente perigosa de Edmonton no jogo, aos oito minutos da segunda etapa. Porém, mais uma vez, quem fez o gol foi o time de Califórnia. Já no terceiro período, durante um powerplay, Alec Martinez deu um slap shot da linha azul, Scrivens pegou e no rebote Pearson fez seu segundo no jogo, se beneficiando da falta de comunicação entre o goleiro e seu defensor Mark Fayne. No último minuto de jogo, Hendricks se aproveitou do face-off vencido por Boyd Gordon para descontar para os Oilers, fechando a conta em 6 a 1.

A sonora derrota só aumentou mais as críticas em torno do técnico Dallas Eakins, e ao histórico do time de Edmonton apostar demais em jogadores muito jovens e inexperientes. Os Kings celebram sua segunda vitória na temporada, e a grande fase de sua segunda linha, que marcou nove dos doze gols do time nesses primeiros jogos. Daryl Sutter se tornou o mais rápido técnico da franquia a conseguir 100 vitórias; e o GM Dean Lombardi, o primeiro a atingir 300 vitórias.

Os Oilers completam sua dobradinha de jogos nesta quarta-feira em Glendale, enfrentando os Arizona Coyotes (1-1-0). Já o Los Angeles Kings fará a terceira de sua sequência de seis partidas em casa, quando recebe o St. Louis Blues (1-1-0) na quinta-feira.

VAVEL Logo